Uncategorized

Em nota, ministro do STF nega que foi beneficiado por decisão

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski divulgou nota para negar que tenha sido beneficiado com a decisão que suspendeu inspeção feita pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) na folha de pagamento do Tribunal de Justiça de São Paulo.

“As providências determinadas pela corregedoria do CNJ, objeto do referido mandado de segurança, à míngua de competência legal e por expressa ressalva desta, não abrangem a minha pessoa ou a de qualquer outro ministro deste tribunal”, diz Lewandowski. As informações são da Folha de S. Paulo.

10 Comentários

  1. CAÇADOR DE PETISTAS Responder

    Lula manda,. ele obedece. Vai ver, também tem sangue coreano nas veias.
    Não acredito mais neste pais.

  2. Que vergonha, parece que neste país alguns legislão em causa própria. Perguntar não ofende, porque querem tirar poder do CNJ. Tão com medo do que?

  3. Este ministro do STF ???
    Duas decisões recentes que já colocou no lixo a sua imagem:-
    adiar a apreciação do caso Mensalão que está prontinho para pres-
    crever e o fabuloso ato de tirar o corpo fora quando o aumento se
    refere em benefício próprio. Nada muda…

  4. Amiguinho de Lula da Silva, até frequentou a mesma escola. Incrível como os brasileiros ainda não acordaram par o perigo que o PT representa a nação brasileira.

  5. Quando aquela Corregedora disse que o judiciario está cheio de bandido escondido atrás da Toga ( que deveria ser vermelha) ela tinha razão embora quase trucidada. Essa é a mais pura verdade.

  6. Aos comentaristas.
    Senhores esta é uma situação muito delicada, pois vejam que os Ministros recebem os maiores salários do País.
    O CNJ está fazendo auditoria patrimonial no TJ de São Paulo e já está dando “M”.
    Finalmente os combatentes estão utilizando a arma certa para desconstruir a corrupção “Auditoria Patrimonial”.
    Quando a Justiça arrumar a CASA, o resto do Brasil vai entrar nos eixos.

Comente