Uncategorized

Requião: forçar ingresso da Venezuela no Mercosul é ‘trapalhada’

da Agência Senado

O presidente da Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul (Parlasul), senador Roberto Requião (PMDB-PR), criticou duramente nesta quarta-feira (21) a tentativa dos governos de Argentina, Brasil e Uruguai de apressar o ingresso da Venezuela no bloco.

Na terça-feira (20), durante reunião de cúpula do Mercosul, em Montevidéu, os presidentes de Argentina, Brasil e Uruguai decidiram criar uma comissão de “alto nível” destinada a acelerar a adesão da Venezuela. A proposta foi formulada por Mujica, presidente anfitrião do encontro, e bem recebida por Cristina Kirchner e Dilma Rousseff.

Ocorre que o ingresso de um novo país no Mercosul tem de ser ratificado pelos parlamentos de todos os países-membros – e não pela reunião dos chefes de governo desses mesmos países. No momento, o assunto está sendo debatido no Parlamento do Paraguai, onde há resistências ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

Confirmando decisão da Câmara dos Deputados, o Senado brasileiro aprovou a adesão da Venezuela em dezembro de 2009, em votação apertada (35 votos a 27). Argentina e Uruguai já tinham aprovado então a entrada do quinto integrante do bloco.

No entender de Requião, na reunião de terça, os representantes dos três governos teriam demonstrado “desprezo” pelo Parlamento do Paraguai:

– O que ocorreu foi uma trapalhada dos governos dos países do Mercosul. Quem aprova [agora] a entrada da Venezuela no Mercosul é o Parlamento paraguaio. E eles esqueceram que existe o Parlasul. Nós sequer fomos instados a participar desse processo. Estavam lá os burocratas do Itamaraty, os ministros do governo acompanhando a presidente da República, quando, na verdade, quem vai decidir é o Congresso do Paraguai – afirmou Requião.

Segundo a Agência Brasil, Hugo Chávez, que participou da cúpula como presidente de um país associado, classificou a adesão da Venezuela ao bloco de “importante demais para ser deixada na mão de cinco pessoas que não [a] querem”. A representação do Paraguai no Parlasul é composta de 18 parlamentares.

11 Comentários

  1. Vamos imaginar dar um poder total ao REQUIAO, esta Chaves e um pequeno exemplo do que ele poderia ser. Incompetente, prepotente, metido a besta.

  2. Meu caro CAÇADOR DE PETISTAS.

    É verdade. É muito fácil ser comunista usando dinheiro público e vivendo as custas daqueles que dizem defender.

    Stalin morreu riquissimo, os demais ditadores,secretários do ParTido ou secretário Geral nos paises do Leste Europeu ou da Cortina de Ferro todos viveram nababescamente e deixaram suas familias muito bem amparadas ,enquanto o povo e a economia deste paises um caos total.

    Nos ultimos 8 anos tems vivido no Brasil a implantação velada do comunismo ou ditadura de esquerda ou do proletário como eles dizem, ao mesmo tempo que nos ultimos 12 anos observamos o avançodo retocesso politico na Venezuela.

    Enquanto por aqui no Brasil tivemos como resultado das urnas nas ultimas eleições da vitória da candidata do ParTido Oficial ou dos Trambiqueiros, de corrente politica de Extrema Esquerda

  3. De Parabéns está o Paraguai que não aceitou Chavez no Mercosul pelo bem da Democracia

    Ver o Paraguai dando lição de moral no Brasil, Argentina e Uruguai por uma verdadeira democracia, não tem preço.

  4. De repente, o Requi passou a concordar com o Ney Leprevost. Fechando a conta: nossos políticos – e os da América Latina – são podres. E vc ainda fica dando trela para esses jegues?

  5. Não importa a discussão. Quando o Requião está envolvido numa delas basta adotar a opinião contrária à do déspota nada esclarecido para encontrar a melhor solução.

  6. Vigilante do Portão Responder

    Como?

    Requião ERA MUITO AMIGO do Chaves.

    Chegou a fazer parceria da TV Venezuelana com a TV Educativa.

    Recebeu o ditador em palácio e foi visitar a Venezuela.

  7. Democracia, liberdade de expressão e demais valores que constam da constituição do documento que originou o Mercosul, ninguém fala?

  8. Ovelho gaga, tem razão. Não precisamos da companhia deste COMUNISTA louco, detestado pelos paises desenvolvidoos mas, sabemos o porque desta amizade entre Lula, Dilma e Chaves e sabemos muito bem o projeto destes malucos que detestam oposições e a Democracia. Ambos tem sede de poder e pretendem se perpetuar da mesma forma que outros malucos já vistos na história.
    Acordem brasileiros de bem para esta maldição chamada PT..

  9. É uma vergonha como meia dúzia de políticos da extrema direita radical do Paraguai tenta impedir a integração do nosso continente sul americano. Interesses menores desses políticos do Congresso Paraguai está afetando toda a população venezuelana. Os venezuelanos elegeram Chaves e não podem pagar pelo regime implantado na Venezuela, o da reeleição. Se Chaves fosse um ditador seria expulso da OEA, da ONU e de organizações democráticas internacionais. Argentina, Brasil e Uruguai já aprovaram em seus Congressos, e o Paraguai faz chantagem para aprovar a Venezuela. O povo venezuelano é quem está sendo penalizado. Como sempre o Paraguai é a ovelha negra, o que tem a oferecer ao Mercosul, nada, nem saída para o mar eles tem.Na última cúpula das Américas, em Cartagena, Obama e Hillary Clinton, não fizeram nenhuma objeção quanto a participação da Venezuela nesta reunião, apenas barrarão Cuba. Portanto a Venezuela é reconhecida pelos Estados Unidos como um país de eleições democráticas. É o que fez Lula indicando sua sua sucesso e o povo elegeu Dilma. Já o Paraguai que tem telhado de vidro quer dar uma de politicamente correto. Se não querem a Venezuela, pois que deixem o Mercosul, teremos muito mais a ganhar com a Venezuela com seus barris de petróleo e um dos mais ricos países da América Latina. O Mercosul sairá fortalecido com a Venezuela.

Comente