Uncategorized

Um tiro no ouvido do Judiciário

Do Poder Online

De um ministro do Judiciário sobre o risco de a morosidade provocar a prescrição de crimes no processo do mensalão do PT, em julgamento no Supremo Tribunal Federal:

– Deixar prescrever o mensalão não seria um tiro no pé do Judiciário, seria um tiro no ouvido.

2 Comentários

  1. Caro Coordenador, lendo a maifestação desse Ministro, a sociedade passa a ficar na duvida quanto a credibilidade, dignidade, honorabilidade e seriedade de parcela dos despachos emitidos pelo SUPREMO. A sociedade entende que está refém dos humores dos ministros. O atual presidente do STF ainda não esclareceu de público como o STF aposentou por aposentadoria compulsória o ministro e o irmão que vendiam sentenças por R$ 1.000.000,00. A JUSTIÇA imparcial é o ultimo bastião da DEMOCRACIA, palavra que está sendo deixada de lado pelos dirigentes favoráveis a hegemonização partidária. Atenciosamente.

Comente