Uncategorized

Justiça gaúcha nega transferência de policiais paranaenses

de Felippe Anibal da Gazeta do Povo

A Justiça gaúcha indeferiu, nesta quinta-feira (29), o pedido de transferência dos três policiais civis paranaenses que estão presos no Rio Grande do Sul desde a semana passada. O ofício havia sido protocolado na quarta-feira (28), pela Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná (Sesp), solicitando a remoção dos agentes para Curitiba, onde continuariam detidos. Com o indeferimento, os policiais permanecem presos em Porto Alegre. A notícia foi divulgada pela site da Polícia Civil do Paraná.

Os três investigadores do Grupo Tigre (Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial) investigavam o sequestro de dois empresários paranaenses, que eram mantidos em cativeiro em Gravataí, região metropolitana de Porto Alegre. Em uma das diligências, um sargento da Brigada Militar gaúcha morreu em uma suposta troca de tiros. No dia seguinte, uma das vítimas morreu quando a polícia tentou abordar os sequestradores.

Em nota, o delegado-geral Marcus Vinícius Michelotto, comandante da Polícia Civil do Paraná, lamentou a decisão da Justiça do Rio Grande do Sul. Ele já havia considerado a prisão dos policiais paranaenses como uma “decisão precipitada e desnecessária”.

Comente