Uncategorized

Dois estados na briga pela fábrica da BMW. Paraná é um deles.

De olho no quarto maior mercado de carros novos no mundo, as montadoras europeias BMW e Mercedes planejam adiantar os seus planos de investimentos no Brasil.

Enquanto a Mercedes deve retomar suas operações em Minas Gerais, a BMW negocia com dois estados a instalação de uma indústria. Segundo o presidente da marca nos EUA, Ludwing Willisch, as negociações estão avançadas e devem ser concluídas em cerca de 60 dias. Entre as duas opções da montadora alemã está o Paraná. Vivendo um novo ciclo de industrialização, o estado governado pelo tucano Beto Richa é forte candidato a atrair mais esse investimento, que viria na esteira da Renault, Paccar, Sumitomo, Catterpillar e outras multinacionais.

“Os estudos [para a produção de um modelo BMW no Brasil] estão em estágio bastante avançado. Talvez nos próximos dois meses anunciemos os investimentos. No momento, ainda negociamos com dois estados”, disse Willisch no Salão de Detroit.

5 Comentários

  1. Fabio, transcrevo aqui notícia veiculada no site “automotivebusiness”, publicado hoje, 10/01/2012. Mas estou torcendo que a informação acima seja verdade. Mais uma montadora do porte da BMW consolida o Paraná como um grande pólo automobilístico!

    A BMW negocia com os Estados de São Paulo e Santa Catarina a instalação de sua primeira fábrica na América Latina. Ian Robertson, membro do conselho de administração da BMW, confirmou ao jornal O Estado de S. Paulo durante o Salão de Detroit que o projeto será anunciado nas próximas semanas.

    Segundo fontes do jornal, a indústria ficará em Tatuí (SP) ou Joinville (SC). O carro a ser montado terá a marca BMW, não Mini, e tudo indica que o que será o Série 1, conforme adiantou Automotive Business (leia aqui). Robertson disse que tem vindo com frequência ao Brasil e negociado com o governo federal um programa viável para a nacionalização de componentes. “Achamos que vamos conseguir”, afirmou ao Estadão. As montadoras que anunciaram fábrica no Brasil recentemente pleiteiam prazo maior até conseguirem atender o porcentual mínimo de 65% de nacionalização para escapar da majoração de IPI em 30 pontos.

  2. Na era Requião, sinônimo de investimento era “declarar o Estado do Paraná como área livre dos transgênicos”. E falava que se dane para as montadoras do “capital estrangeiro”.
    Quem conheceu São José dos Pinhais antes das montadoras sabe os incontáveis bens que o “maldito capitalismo” trouxe àquela cidade.

    Melhor conceder incentivos fiscais eternos às empresas internacionais quem geram emprego e riqueza do que pagar impostos a fundo perdido.

  3. -Vamos ganhar esta concorrência de São Paulo e Santa Catarina!!
    -O Paraná tem grandes indústrias instaladas e mão de obra qualificada, quase não há greves e as melhores condições de infra-estrutura se comparado aos estados interessados.
    -Ricardo Barros, Luiz Carlos Hauly e Beot Richa deverão arregaçar as mangas no esforço para trazer esta grande marca para o Paraná.

  4. claudinei valencio Responder

    A BMW COM CERTEZA VIRA PARA TATUI SP, O TERRENO QUE FOI OFERECIDO PARA A NISSAN E A MESMA ACABOU INDO PARA O RJ POR UMA GUERRA FISCAL IN JUSTA. O TERRENO OFERECIDO F ICA DE FRENTE COM A MELHOR RODOVIA DO PAIS CASTELO BRANCO E A 50KM DA FUTUR A EMPRESA TOY OTA EM SOROCABA.TEMOS MÃO DE OBRA E A MELHOR LOG ISTICA E TATUI É A CIDADE QUE MAIS C RES CE NO EST.DE SP

Comente