Uncategorized

Policiais civis pressionam pelo novo Estatuto

Os policiais civis do Paraná vão realizar, no próximo dia 24, no Centro Cívico, em Curitiba, uma manifestação para pressionar o Governo do Paraná a publicar o novo Estatuto da Polícia Civil. Entregue em novembro para analise do governo estadual e encaminhamento à Assembleia Legislativa do Paraná, o documento pretende modernizar a administração do órgão, estabelecer a recomposição salarial, entre outras demandas da categoria.

O protesto será organizado pelo Sinclapol (Sindicato das Classes Policiais Civis do Paraná) e pelo Sindipol (Sindicato dos Policiais Civis de Londrina e Região), entidades que representam a categoria no Paraná. Segundo explicou o presidente do Sinclapol, André Gutierrez, o ato foi definido pela categoria em assembleias gerais promovidas em conjunto com o Sindipol, em Curitiba, Londrina, Cascavel e Maringá, em dezembro de 2011.

A passeata, explicou Gutierrez, ocorrerá em razão da morosidade do Governo na análise e condução do Novo Estatuto da Polícia Civil à Alep, após 77 dias de espera da categoria. “O novo estatuto está pronto há mais de 70 dias e não houve andamento. Não tem como ter o Paraná Seguro se o profissional de segurança não for valorizado”, criticou o dirigente, em referência ao programa lançado pelo governo em agosto do ano passado.

Modernização

Segundo o presidente do Sinclapol, é fundamental a implantação do novo estatuto da Polícia Civil, que moderniza a instituição. “O atual estatuto é de 1982 e está defasado em relação a Direitos Humanos e Código Penal.”. Além disso, haveria uma recomposição salarial para a categoria. A remuneração básica passaria do equivalente a 4,5 salários mínimos (em torno de R$ 2,8 mil) para cerca de 11 salários mínimos (próximo a R$ 6,8 mil). “O valor que foi posto (no texto) foi estudado junto com a Seap (Secretaria Estadual de Administração e Previdência)”, garante Gutierrez.

O presidente do Sindipol, Ademilson A. Batista, compactua o pensamento. Segundo ele, chegou o momento de mobilização da categoria, depois de dois meses e meio de espera, desde a entrega do novo Estatuto ao Governo do Paraná. “Estamos trabalhando em parceria, os dois sindicatos, para articular a classe e os policiais civis, a fim de despertarmos o governo do Estado, sobre a urgência da aprovação do documento, que vai melhorar significativamente as condições de trabalho dos policiais civis no Paraná”, destacou Batista.

Indicativo de greve

Caso a manifestação não dê resultados e o governo estadual de não dê sinais se irá publicar o novo estatuto em breve, os sindicatos dizem que votam, na sequência, um indicativo de greve, que poderia resultar na paralisação de cerca de 4 mil policiais em todo o Paraná.

34 Comentários

  1. o pais das greves,,,já falei não estão felizes vão disputar vagas no funcionalismo privado,,,,ja passamos por coisas bem piores no passado e agora o pessoal,,por influencia de sindicato acha q atodo o momento deve reevidicar,,,na minha epoca era bem diferente !!

  2. joel santos silva Responder

    Não é só a Polícia Civil que tá na bronca Campana, a PM vai explodir. Salário de fome, Comando sem experiência, SubComando envolvido em falcatruas no HPM, Ch do EM louco. Vai ter greve, chega, basta!!!!!!

  3. Caro Campana!

    Sou policial civil e afirmo que essa passeta é puro engodo por parte dos Presidentes do Sincapol e Sindipol, uma vez que eles fazem parte da base aliada do Governo do Estado e não estão se preocupando com os policiais civis.

    Eles só estão fazendo isso porque estão sendo cobrados pelos policiais de base, que já não aguentam mais de tanta engação.

    Tanto é verdade que o Presidente do Sinclapol está censurando as postagens, enviadas para o site: http://www.policialcivil.com.br, e que não vai de encontro com o pensamento dele

    Abraços

  4. Trata-se de movimento de policiais de base,cujos órgãos representativos de classe independem da atual administração,haja vista seus dirigentes terem sido eleitos sem apoio oficial,como ocorreu recentemente com as entidades representativas dos delegados de polícia.Estes,como poderão ser beneficiados pelo movimento dos investigadores,ficarão silentes,aguardando apenas os resultados,usando mais uma vez os policiais de base como massa de manobra,sem ter que enfrentar o governo,pois seu dirigentes classistas se prestam mais a pelegagem.

  5. è preciso ter cultura politica na hora de votar,nos estados onde o tucanato tem ninho,mg,sp,só para sitar os maiores estados eo mando mais antigo,a segurança e a educação estão em frangalhos,então qual a moral que eles tem para criticar o governo federal.Não é atoa que o pig,partido da imprensa golpista,composto por estadão,falha de são,revista não veja,isto é mentira,fora de epoca,faz uma campnha sem tregua no sentido de desmoralizar o governo,porque a oposição está tão desmoralizada que figuras como alvaro cpi dias,que no passado era pessoa de destaque hoje chega dar pena quando aparece na tv,está mais sem graça que palhaço em dia de velorio

  6. Imaginem se segurança pública não fosse “prioridade absoluta” para o governo! De boas intenções (e discursos bonitos) o inferno está cheio. Discurso bonito não enche barriga nem intimida os criminosos; uma polícia moderna, bem equipada, capacidada e valorizada, sim. Acorda, Beto!!!

  7. Abre o olho Beto Richa, o Paraná não quer a mesma situação do Ceará! Cumpra suas promessas de campanha eleitoral.

  8. É isso aí se até dia 24 não houver uma posição do governo com datas e valores concretos provavelmente a única saída sera uma greve……..

  9. PARA PAPA 17, OU MELHOR “PAPA PUCHA BETO 17”, NÃO QUER AJUDAR , NÃO PRECISA, MAS FAÇA UM FAVOR, VAI FAZER TRICO OU PASSEAR COM O CACHORRINHO, BLZZZA.

  10. VENDO OS COMENTÁRIOS CONSTATO INFELIZMENTE Q A SITUAÇÃO É A MESMO TANTO NA CIVIL COMO NA PM. A BASE DESVALORIZADA E CUPULA COM SALÁRIOS DE MARAJÁS USANDO A BASE COMO MASSA DE MANOBRA. SEGURANÇA PÚBLICA SÓ É PRIORIDADE NOS DISCURSOS, PORQUE NO MUNDO REAL É BEM DIFERENTE. NOSSO SECRETÁRIO (ROLANDO LERO) NÃO SABE AINDA A QUE VEIO, SÓ ENROLANDO A POLICIADA. AMIGOS DA POLICIA CIVIL, JÁPASSOU DA HORA DE DEIXARMOS AS DIFERENÇAS DE LADO, E NOS ENGAJARMOS NO SENTIDO DE IMPLEMENTARMOS UM MOVIMENTO COESO DE TODDOS OS POLICIAIS (CIVIS E MILITARES).

  11. Neilor Liberato Souza Responder

    NEILOR-Vice-SINCLAPOL – Fabio Campana, bom dia!!

    Sou policial civil há mais de 30 anos e ao longo desta carreira tive a oportunidade de conhecer vários perfis de policiais, temos àqueles corajosos e aqueles covardes ou de pouca coragem.
    O covarde se esconde atrás de fatos inverídicos apenas para não participar. Caso típico do policial que nunca participou de nada, nenhum movimento em busca de melhorias para sua classe, nunca participa de reuniões, assembléias ou movimento reivindicatório. Policial como este posta e escreve grandes besteiras. Tenho pena dos fracos e os que pensam pequeno, somente DEUS para ajudar estes pobres coitados e sozinhos, pois num momento de união se propaga a desagregação entre as classes, pior, os que acreditam nestes tipos e seguem seus raciocínios insanos.

  12. Schuck Norrys da PCPR Responder

    Obrigado Campana por divulgar algo que até o SINCLAPOL ja tirou de seu site!
    a priori, acharam que ninguem iria espalhar e que apenas os aliados iriam ler. mal sabe que a classe PCPR esta UNIDA em busca de realizar o que fora prometido na época eleitoral.
    o PARANÁ SEGURO só se tornará VERDADE quando os policiais sairem do seu SALÁRIO DE FOME!;
    por enquanto ainda estamos vivendo um PARANÁ INSEGURO;
    espero que o governo logo o torne realmente seguro….
    por gentileza, divulgue a discrepancia que existe entre os cargos de delegado e demais cargos da polícia (TODOS EXIGEM 3o GRAU! – E EXISTEM POLICIAIS DA BASE COM DOUTORADO, GANHANDO 400% A MENOS QUE OUTRO COM SIMPLES DIPLOMA DE 3o GRAU).
    queremos apenas diminuir essa discrepancia salarial que apenas satisfaz poucos, que “controlam” – DIGO “CONTROLAVAM” os policiais de base para que estes nao lutassem por seus direitos!

    os delegados do Pr tem um dos melhores salários do país, e pq os demais policiais com mesmo nivel de escolaridade tem os PIORES SALARIOS DO PAIS?????

  13. Juca pau mandado Responder

    QUERO VER A SEGURANÇA PUBLICA COMO É QUE VAI FICAR! ESTOU A 27 ANOS NA POLICIA E A COISA SÓ PIÓRA,
    NÃO ADIANTA CRIAR ESTE PROGRAMA OU AQUELE, PARANÁ SEGURO, NOITE DE PAZ…ETC. TODO MUNDO SABE QUE OS NUMEROS SÃO MANIPULADOS, OS POLICIAIS TANTO DA PC COMO DA PM ESTÃO DESMOTIVADOS, O PARANÁ EM BREVE SERÁ UM RIO DE JANEIRO SE JÁ NÃO O É…
    MOTIVEM O POLICIAL, NÃO ADIANTA TER ESTRUTURA SE NÃO TIVER O ELEMENTO HUMANO EM CONDIÇÕES DE AGIR

  14. A verdade pura e clara que interesses maiores estão despertando falacias como o do policial civil Luiz Carlos de Foz…. O Governo não disse não para a Policia Civil do contrário cumpriu todas as etapas, aprovação do LDO, LOA e PPA no dia 31.12.2011. O Governador Beto Richa sabe que deverá investir na segurança pública, tanto na Policial Civil como na Militar. A reivindicação da Policia Civil quanto ao Estatuto é justa, e será cumprida conforme o planejado. O Presidente Andre deve entrar na Justiça contra a mentiras veiculadas na imprensa, e ainda pior queriam usar o Forum particular do Presidente Andre para fazer campanha eleitoral difamando sua pessoa. Andre vc deve entrar na Justiça, pois o dano moral e evidente.

  15. A verdade pura e clara que interesses maiores estão despertando falacias …. O Governo não disse não para nos Policiais Civis do contrário cumpriu todas as etapas, aprovação do LDO, LOA e PPA no dia 31.12.2011. O Governador Beto Richa sabe que deverá investir na segurança pública, tanto na Policial Civil como na Militar. A reivindicação da Policia Civil quanto ao Estatuto é justa, e será cumprida conforme o planejado. Os policiais devem continuar cobrando do Governo o que é justo, agora ficar fomentando que o Sindicato não faz nada,, e um absurdo, quem não teve diferença salarias depois da gestão do Andre???:estes que falam não preocuparam-se com salários, ou promoções agora aparecem do nada querendo mostar como o nosso Presidente deve rabalhar. Vão cata coquinho….

  16. Sidnei Belizário de Melo Responder

    O principal instrumento de política sindical é a negociação, e estamos em andamento o nosso objetivo que é aprovação do Novo Estatuto da Policia Civil com a “Tabela”, feito em conjunto com o Governo do PSDB, não recebemos Não até o momento do nosso Governador Beto Richa, e estamos negociando para que todos os policias sejam contemplado com ganho real. Sou Diretor do Sinclapol e continuo fazendo o meu trabalho que é a negociação com o governo, e com os nossos deputados explicamos que remunerando bem os policiais civis teremos uma segurança pública com melhores profissionais, a exemplo dos jovens que hoje fazem parte da Nova Policia Civil. E não fui forçado por cobrança de filiado para tal motivação, pois eles sabem que estamos empenhados, e só falam mal quem tem interesses escusos…

  17. Caro Fábio e equipe.

    Obrigado pelo espaço e canal aberto para divulgação da matéria sobre as ações do Sinclapol (Sindicato das Classes Policiais Civis do Paraná. Seu blog mostra-se democrático e aberto ao diálogo e a atender todas as vertentes de discussão pública relacionadas à segurança pública, setor de interesse imediato da população.

    Pedro Lichtnow
    Assessoria de Imprensa Sinclapol

  18. Se o sindicato e aliado do Governo porque eles diriam não para a Policia Civil mane????

  19. É realmente, enquanto os policiais ganharem mal não adianta a gente querer exigir tanto que eles deem tudo de si para ajudar a combater o crime.
    ô governo…. atende eles logo para que comessem a trabalhar com animo, porque nas ultimas semanas os caras ja estao é parando de trabalhar,… estao tao descontentes que parece que vao parar tudo ou boicotar as coisas pra ferrar os grande.
    e é isso que a população merece?
    achei que aquele tal de plano se segurança do parana, e sempre ficam falando que é a melhor do pais fosse verdade. mas pelo que estou vendo, os caras ganham mal mesmo. acorda governo pra nao sobrar pra população que nao tem nada a ver com isso.

  20. Prezados Luiz Carlos e Fábio Campana,

    Como policial civil entendo a revolta do colega, já não mais contida acerca das repetidas promessas não cumpridas pelos diversos gestores públicos, pelo menos nos últimos 30 anos, ensejando – ao que me parece – reticentes desonestidades no discurso político.

    É cediço e notório que a Polícia Civil se encontra sucateada, degradada, desvalorizada, desvirtuada em seus propósitos e misteres, desprovida daquele orgulho do passado e tímida em apresentar o heroísmo de seus servidores nas missões do dia-a-dia em servir e proteger os cidadãos paranaenses.

    Some-se ainda a tal estado de situação a necessidade urgente em se discutir uma cultura moderna de segurança pública e de polícia, a qual se opera da mesma forma como foi criada, quiçá impondo preservar uma psicologia romântica da atividade policial das primeiras décadas do século passado, como se a prática policial pudesse ser representada em filmes hollywoodianos de ação.

    Tal situação é observada em todos os Estados federados, a qual criou impasse político do Governador do Rio Grande do Sul em defesa dos erros cometidos pela sua polícia contra a ação investigativa dos policiais do Grupo TIGRE, orgulho da Polícia Civil do Paraná e inequívoco modelo de atuação de policia especial.

    Mas como presidente do Sinclapol, tenho responsabilidades de defender algumas posições incômodas, que às vezes não se faz presente na devida publicidade de nossos sucessos, mormente haver sempre aqueles de plantão aptos a atirar a primeira pedra quando os resultados pretendidos não foram alcançados a contento.

    Equivocado está o colega, entretanto, em sua manifestação de que as reivindicações e a utilização dos instrumentos para tanto sejam engodos. E não somente equivocado, mas infelizmente também descortês foi sua assertiva que formamos a base aliada do governo e que não nos preocupamos com os policiais civis.

    Mas assim se permite nas democracias, que as opiniões sejam preservadas. Porém, a boa educação exige no mínimo cortesia no trato das diferenças. As primeiras se aprendem no dia-a-dia do exercício da cidadania, e a segunda apresenta o caráter da educação e dos valores que nós trazemos de casa, que herdamos pelos ensinamentos de nossos pais.

    Desde quando assumimos o Sinclapol operamos unir a classe em torno das reivindicações de melhorias salariais, das melhorias nas condições de trabalho e na afirmação e no respeito junto às demais instituições públicas e a comunidade em geral. Temos obtido êxito nisso. Prova disso é que mais de 500 servidores se filiaram ao sindicato a partir do dia em que iniciamos nossos trabalhos, que contam dois anos e três meses.

    Criamos um corpo jurídico eficiente, que atende sem distinção e com profissionalismo de escol os policiais civis sindicalizados tanto nas esferas administrativas e criminais, impondo atender cerca de 2000 policiais civis em quase 3 anos de atividades, considerando ainda diversas vitórias judiciais que impuseram preservar os direitos dos policiais civis.

    Orgulhosamente posso afirmar que nesse pequeno e curto espaço de tempo tivemos êxitos em praticamente todas as nossas esferas de atuação o que nunca ocorreu nas gestões anteriores. Dessa forma, é displicente sua reclamação porque equivocada.

    A voz da história que nos julgue.

    André Luiz Gutierrez
    Presidente do Sinclapol

  21. André Luiz Gutierrez Responder

    Prezados Luiz Carlos e Fábio Campana.

    Como policial civil entendo a revolta do colega, já não mais contida acerca das repetidas promessas não cumpridas pelos diversos gestores públicos, pelo menos nos últimos 30 anos, ensejando – ao que me parece – reticentes desonestidades no discurso político.

    É cediço e notório que a Polícia Civil se encontra sucateada, degradada, desvalorizada, desvirtuada em seus propósitos e misteres, desprovida daquele orgulho do passado e tímida em apresentar o heroísmo de seus servidores nas missões do dia-a-dia em servir e proteger os cidadãos paranaenses.
    Some-se ainda a tal estado de situação a necessidade urgente em se discutir uma cultura moderna de segurança pública e de polícia, a qual se opera da mesma forma como foi criada, quiçá impondo preservar uma psicologia romântica da atividade policial das primeiras décadas do século passado, como se a prática policial pudesse ser representada em filmes hollywoodianos de ação.
    Tal situação é observada em todos os Estados federados, a qual criou impasse político do Governador do Rio Grande do Sul em defesa dos erros cometidos pela sua polícia contra a ação investigativa dos policiais do Grupo TIGRE, orgulho da Polícia Civil do Paraná e inequívoco modelo de atuação de policia especial.

    Mas como presidente do Sinclapol, tenho responsabilidades de defender algumas posições incômodas, que às vezes não se faz presente na devida publicidade de nossos sucessos, mormente haver sempre aqueles de plantão aptos a atirar a primeira pedra quando os resultados pretendidos não foram alcançados a contento.

    Equivocado está o colega, entretanto, em sua manifestação de que as reivindicações e a utilização dos instrumentos para tanto sejam engodos. E não somente equivocado, mas infelizmente também descortês foi sua assertiva que formamos a base aliada do governo e que não nos preocupamos com os policiais civis.

    Mas assim se permite nas democracias, que as opiniões sejam preservadas. Porém, a boa educação exige no mínimo cortesia no trato das diferenças. As primeiras se aprendem no dia-a-dia do exercício da cidadania, e a segunda apresenta o caráter da educação e dos valores que nós trazemos de casa, que herdamos pelos ensinamentos de nossos pais.

    Desde quando assumimos o Sinclapol operamos unir a classe em torno das reivindicações de melhorias salariais, das melhorias nas condições de trabalho e na afirmação e no respeito junto às demais instituições públicas e a comunidade em geral. Temos obtido êxito nisso. Prova disso é que mais de 500 servidores se filiaram ao sindicato a partir do dia em que iniciamos nossos trabalhos, que contam dois anos e três meses.

    Criamos um corpo jurídico eficiente, que atende sem distinção e com profissionalismo de escol os policiais civis sindicalizados tanto nas esferas administrativas e criminais, impondo atender cerca de 2000 policiais civis em quase 3 anos de atividades, considerando ainda diversas vitórias judiciais que impuseram preservar os direitos dos policiais civis.

    Orgulhosamente posso afirmar que nesse pequeno e curto espaço de tempo tivemos êxitos em praticamente todas as nossas esferas de atuação o que nunca ocorreu nas gestões anteriores. Dessa forma, é displicente sua reclamação porque equivocada.

    Que a voz da história nos julgue.

    André Luiz Gutierrez
    Presidente do Sinclapol

  22. salete cesconeto de arruda Responder

    Vamos lá gente!
    POLICIAL, BOMBEIRO E TANTOS OUTROS PROFISSIONAIS DEVEM GANHAR NO MÍNIMO O MAIOR SALÁRIO DE CADA MUNICÍPIO.
    São eles que GUARDAM NOSSAS VIDAS!
    Coragem!
    Pais, mães, filhos… amigos… TODOS NAS RUAS.
    Façam uma corrente via INTERNET para ajudar nossos heróis de verdade!

  23. Em casa onde falta pão, todo mundo discute, ninguém tem razão. Enquanto o policial de base ganhar pouco, ser humilhado, esquecido, a segurança vai continuar como está, ou melhor, vai piorar. Muitos só criticam, acham que os representantes dos sindicatos nada fazem e ficam a gastar o dinheiro dos associados de forma negligente. É preciso parar com esse tipo de pensamento. Quem paga o sindicato tem que cobrar dos dirigentes. E, ao que vejo, “nunca na história desse Estado” houve movimento semelhante. Num passado bem pouco recente, a polícia era tratada como lixo. No governo anterior, todo mês, dois ou três eram demitidos e escrachados. Hoje mudou. Política para carreira de Estado é demorada. TODOS tem que participar das manifestações, vamos cobrar o governo. Vamos mostrar para a sociedade que existimos. Chamem a imprensa, fotografem as delegacias, as carceragens, as viaturas, os computadores, o semblante dos policiais. Em qualquer órgão público que você for, vai ser atendido por um estagiário, um auxiliar, ou outro funcionário, (sem desmerecer tais pessoas), mas se for a uma delegacia vai ser atendido de cara por um policial civil, profissional a nível de terceiro grau. Temos que nos valorizar.

  24. A hora é agora, e tem que ser um aumento considerável, pois vem ai famosa COPA DO MUNDO!

  25. TOTAL APOIO A CLASSE POLICIAL….ROMBOS MILIONARIOS DE POLITICOS…A ALEP FOI O EXEMPLO DE UMA QUADRILHA INSTALADA DESVIANDO DINHEIRO QUE PODERIA SER APLICADA NA SEGURANCA PUBLICA…..EXIGIR SEGURANCA..TEM QUE DAR SUPORTE PARA TAL…. DESVIO DENTRO DA CAMARA DE VEREADORES ….DEPUTADOS E VEREADORES COM AUMENTOS SALARIAIS DE CAUSAR ESPANTO…POLITICOS COM AUMENTO DE ATE 100%….A POLICIA CIVIL…MILITAR…GUARDAS MUNICIPAIS ….SAO MERECEDORES DE UM SALARIO DIGNO..SAO ELES OS RESPONSAVEIS PELA SEGURANCA DE RICOS POBRES..POLITICOS…JUIZES….MINISTROS DEZEMBARGADORES…..DELEGACIAS SUCATEADAS…ENQUANTO O DINHEIRO PUBLICO E DESVIADO POR POLITICOS CORRUPTOS…POLICIAIS MORTOS …A FAMILIA FICA DESAMPARADA..O SEGURO PAGO..NAO COBRE O FUNERAL..POLITICOS CHAGAM ABRIR MAO DE CERTAS REGALIAS..ACHANDO DEMAIS O QUE GANHAM….OS POLICIAS TEM QUE IMPLORAR MIGALHAS PARA MELHORAR O SALARIO ..PARA PODER SUSTENTAR SUA FAMILIA.

  26. Aconselho dar uma lida no projeto do estatuto e verão do que ele trata. As reais intenções são bem diferentes daquelas mostradas no discurso dos seus adptos.

  27. CONVOCAÇÃO

    O SINCLAPOL e o SINDIPOL LONDRINA, convocam a todos os Policiais Civis, sindicalizados para a continuidade das Assembléias Gerais permanentes, em Londrina na Sede do Sindipol, dia 16 de janeiro as 18:00 horas em primeira convocação e as 18:30 em segunda convocação e em Curitiba na sede da Sociedade da Ex-Guarda Civil, dia 17 de Janeiro as 18:30 horas em primeira convocação e as 19:00 em segunda convocação.

    Deliberações gerais sobre as negociações e reivindicações salariais.

    ANDRE LUIZ GUTIERREZ

    Presidente SINCLAPOL

    ADEMILSON A. A. BATISTA

    Presidente SINDIPOL

  28. SOU POL.MILITAR ESTAMOS JUNTOS COM A POL.CIVIL NA LUTA POR MELHORES SALARIOS,MAS NA POL.CIVIL OS CHEFES DE DELEGACIAS(delegados) SAO PESSOAS COM CURSO DE DIREITO PESSOAS ENTENDIDAS DE LEIS,MAS NA PMPR É PRACABA SER COMANDADOS POR SEMI ANALFABETOS SOMENTE COM SEGUNDO GRAU E AINDA GANHAREM 17 MI REAIS,ENTRA NO QG ALI MAL.FLORIANO E SO DE UM CUIDADA NOS OFICIAIS, A MAIORIA COM TREJEITOS HOMOSSEXUAIS,ATE SEGUNDO TENENTE SEGURA UM POUCO,MAS DEPOIS QUE CHEGA A CAPITÃO ATE O CORONEL PARECE QUE AS ESTRELAS E AS GEMAS PESAM NO OMBRO E O CARA TEM QUE REBOLAR E AINDA GANHAM 17 MI REAIS POR MES,VOCES TIRAGEM TEM COMANDO QUE SE QUISEREM LUTAM POR VOCES E NÓS PMS QUE TEMOS COMANDOS QUE POR BAIXO DA FARDA USAM CALCINHAS E SO VEEM O LADO DELES NO QUISITO SALARIO

  29. A GREVE ESTA COMEÇANDO NA PMPR ESTA DANDO EM TODAS AS EMISSORAS DE RADIO E TV QUE A FREQUENCIA DOS RADIOS DA VTRS ESTAO SOMENTE COM MUSICA,VAI SER UMA CORRERIA DE CALCINHAS DENTRO DAQUELE QG E UM BERREIRO QUE A VIZINHANÇA DA GETULIO VARGAS VAI PENSAR QUE AS MENINAS QUE TRABALHAM NA RUA PIQUIRI ESAO TODAS DETIDAS DENTRO DO QG

  30. CAMPANA AS POLÍCIAS PM E PC VÃO PARAR, NÃO TEM MAIS COMO AGUENTAR O SALARIO DE FOME E MISÉRIA QUE É PAGO PARA NOS, OS POLITICOS EM UMA UNICA REUNIÃO DEFINE OS SEUS ALTOS SALARIOS QUE É NOS QUEM PAGAMOS, PARA NÃO FAZEREM NADA PELA SEGURANÇA DO NOSSO ESTADO.
    OS GOVERNOS QUE PASSARAM SÓ DERAM AUMENTOS DE SALARIO DE CAPITÃO A CORONEL, QUE POR SUA VEZ SEGUROU OS POLÍCIAIS NO TAL RDE, INTIMIDANDO OS PRAÇAS COM PUNIÇOES SEVERAS, ESTA É A VERDADE.
    O QUE ESTA ACONTECENDO HOJE É O RESULTADO DE MAIS DE 12 ANOS VIVENDO COM SALARIO MISERAVEL PARA CUIDAR DAQUELES QUE CLAMAM POR SEGURANÇA, MUITOS POLÍCIAIS ESTÃO INDO PARA RESERVA COM 25 ANOS DE SERVIÇO, PARA TRABALHAR EM OUTRO SERVIÇO, MENOS DESGASTANTE.

Comente