Uncategorized

Gleisi reúne ministros para discutir seca no
sul do país

Do G1

A ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, recebeu ontem à noite, ministros e técnicos relacionados à agricultura e ao clima para discutir a situação dos pequenos produtores afetados pela seca nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná. A presidente da República, Dilma Rousseff, já havia demonstrado preocupação com a estiagem nessa região e determinou que os ministros relacionados traçassem um plano de ação, segundo informou o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra. Ela teria pedido, inclusive, que se realizassem estudos para a construção de barragens.

Participaram da reunião desta noite com a chefe da Casa Civil o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, além de representantes do Banco do Brasil, da Defesa Civil e dos ministérios da Integração Nacional, Minas e Energia, Fazenda, Ciência e Tecnologia e Desenvolvimento Agrário.

Todos os participantes deixaram o encontro sem falar com a imprensa, mas a expectativa – de acordo com assessoria do ministério da Integração – é que sejam anunciadas nesta quarta-feira (11) medidas de apoio aos agricultores do Sul. Bezerra já havia afirmado que podem ser liberados incentivos do governo para a construção de cisternas, reservatórios e adutoras. “A maior preocupação agora é assistir aos pequenos agricultores”, disse o ministro.

7 Comentários

  1. Vigilante do Portão Responder

    Esse é o problema:

    Discutir o problema.

    Reuniões, comissões, discursos, promessas…

    Obras?
    NADA,

  2. Parreiras Rodrigues Responder

    Euclides da Cunha em Os Sertões avisou que “o sertão vai virar mar”, profecia que Moacir Scliar aproveitou para chamar livro seu.

    As alterações climáticas, muitas delas provocadas pelas minhas, suas, nossas, vossas e mão deles, dão razão pros dois.

  3. Luis Carlos Break Responder

    A presidenta Dilma demonstrou tanta preocupação que nada tinha feito ate agora pra ajudar os agricultores do Rio Grande do Sul e agora vem com esta de que ja vinha tratando do assunto a dias pra traçar plano de emergencia. Tá é a piada do dia qual é?

  4. A ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), respondeu com uma nota enviada ao blog as acusações do senador Alvaro Dias (PSDB). Segundo Alvaro, a Casa Civil, por disputa política, teria barrado suas emendas ao orçamento (ver abaixo).

    Na nota, Gleisi diz que Alvaro deveria parar de politizar a tragédia. Veja a íntegra abaixo:

    “Primeiro é preciso esclarecer que a Casa Civil não é responsável por autorizar ou vetar pedidos de emendas de parlamentares. Isso cabe às pastas responsáveis pelos recursos, dentro dos limites orçamentários disponíveis. É preciso destacar que a definição das emendas prioritárias para liberação é feita pelo parlamentar ou pelo líder de bancada.

    Das 20 emendas apresentadas pelo senador Álvaro Dias, 17 estão em programas que tiveram valores empenhados. No Ministério das Cidades, por exemplo, o programa “Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano – Ações de Infraestrutura Urbana em Municípios no Estado do Paraná, ao qual o senador Álvaro Dias apresentou emenda de R$ 800 mil, teve um total empenhado de R$ 32,7 milhões. Caberá ao Governo do Estado do Paraná fazer a divisão entre os municípios do Estado.

    O Senador Álvaro Dias tambem teve emendas empenhadas em outras pastas, como no Ministerio da Saúde, num valor total de R$ 3,7 milhões, beneficiando municípios por ele indicados.

    Ressalto que não conversei com qualquer pessoa no Ministério das Cidades indicando ou vetando qualquer emenda. Lamento a politização do assunto e que tenha havido uma interpretação equivocada. O governo federal tem feito investimentos importantes no Paraná, assim como em outros Estados Brasileiros. Num momento de tragédia o melhor seria somar esforços e deixar de lado disputas políticas.”

Comente