Uncategorized

EUA: senadores se opõem a lei antipirataria após protestos online

Do Cláudio Humberto

Após os protestos online realizados nesta quarta (18) por alguns sites mais acessados do mundo, dezoito senadores americanos passaram a se opor ao projeto de lei antipirataria, conforme levantamento feito pelo veículo especializado em tecnologia Ars Technica. Dos congressistas que adotaram nova posição, sete eram apoiadores do projeto. Um porta-voz do Google confirmou ao jornal americano Los Angeles Times, na noite desta quarta, que 4,5 milhões de pessoas haviam assinado a petição online que pede ao Congresso a rejeição do Sopa (Stop Online Piracity Act) – que tramita na Câmara de Representantes – e do Pipa (Protect Ip Act), no Senado. A Wikipédia – maior enciclopédia virtual do planeta –, que voltou ao ar nesta quinta (19) depois de um blecaute programado de 24 horas, declarou que mais de 162 milhões de pessoas viram sua mensagem de protesto.

2 Comentários

  1. Ninguém quer perder votos. tanto lá como cá é a mesma porcaria, a diferença é que por lá quem rouba do povo vai preso.

  2. Murilo Álvaro Viezzer Responder

    Mas vamos analisar bem…Recentemente um amigo meu baixou e gravou em DVD a série Star Wars…Só precisou pagar o preço dos DVD´s virgens, nada mais…O Estúdio, os Produtores, o Diretor, o Roteirista e os Atores NÃO GANHARAM NEM UM CENTAVO…Meu amigo assistiu os filmes com a família reunida…Temos que admitir que foi uma ação de pirataria…Pois qualquer um que seja dono de um estúdio, no caso da FOX, é direito cobrar pela exibição daquilo que criou e é propriedade dela…

    Estamos mal-acostumados…Quem quer assistir, ouvir, ler…Tem que pagar…Pois do outro lado existem profissionais…

Comente