Uncategorized

Transporte público nas grandes cidades é ruim para 41%, diz Ipea

Nas cidades com menos de 100 mil pessoas, a avaliação é positiva. Foram entrevistadas 3.781 pessoas maiores de 18 anos em 212 municípios.

Do G1, em Brasília

O transporte público é considerado “ruim” ou “muito ruim” por 41% da população dos municípios acima de 100 mil habitantes, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira (19) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Para 30% da população nas grandes cidades, o transporte público é “muito bom” ou “bom”.

Foram entrevistadas 3.781 pessoas maiores de 18 anos em 212 municípios entre os dias 8 e 29 de agosto de 2011. A margem de erro da pesquisa é de cinco pontos percentuais.

Segundo o Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) sobre mobilidade urbana, “nos municípios menores, a avaliação [do transporte público] tende a ser mais positiva do que nos maiores”.

De acordo com a pesquisa, nos municípios com população entre 20 mil e 100 mil habitantes, 32% avaliam o transporte público como “ruim” ou “muito ruim” e 36% consideram o serviço “bom” ou “muito bom”.

Nas cidades com menos de 20 mil habitantes, 27% avaliam o transporte público como “ruim” ou “muito ruim” e 39% consideram “bom” ou “muito bom”.

Questionada se “consegue ser atendida [pelo transporte público] sempre que precisar”, 61% da população dos municípios acima de 100 mil habitantes disse discordar ou discordar totalmente. Nas cidades com população entre 20 mil e 100 mil habitantes, 45% acham que não conseguem ser atendidas sempre que precisam.

Nas cidades com mais de 100 mil habitantes, quase metade da população – 48% – avalia que o transporte público “não permite que as pessoas se desloquem com facilidade por toda a cidade”. Nos municípios com população entre 20 mil e 100 mil habitantes, 42% dizem que o transporte público não permite o deslocamento com facilidade.

Reclamação
A pesquisa aponta que, apesar da nova Lei de Mobilidade Urbana indicar a obrigação de prestar informação sobre o transporte coletivo e abrir espaço à participação e reclamação, a população tem dificuldade em encaminhar reclamações ou desconhece a forma de fazer reclamações.

Nas cidades com mais de 100 mil habitantes, 50% disseram ser “difícil” ou “muito difícil” encaminhar uma reclamação ou denúncia sobre os serviços prestados pelo transporte público urbano e 5% afirmaram não saber como encaminhar as reclamações. Para 27% da população das grandes cidades é “fácil” ou “muito fácil” encaminhar uma reclamação.

Nas cidades com população entre 20 mil e 100 mil habitantes, 39% acham “difícil” ou “muito difícil” encaminhar uma reclamação e 13% desconhecem a forma de fazer a reclamação.

Acesso
O acesso à rede – terminais e pontos de transporte – foi o item mais bem avaliado na pesquisa. Nas grandes cidades, 75% da população  disse que o ponto, terminal ou estação estão “perto” ou “muito perto” de sua residência.

Nas cidades com população entre 20 mil e 100 mil habitantes, 55% disseram morar “perto” ou “muito perto” dos pontos de transporte. Nos municípios com menos de 20 mil habitantes, 49% afirmaram morar “perto” ou “muito perto” dos pontos de transporte.

2 Comentários

  1. Quem conhece outras capitais sabe que Curitiba tem o melhor sistema de transporte público das capitais brasileira.
    Toda cidade grande tem problema na hora de pico e aqui não seria diferente mas de longe , mesmo assim nosas cidade é mais moderna

Comente