Uncategorized

O incrível Doutor No

Artigo do Rubens Campana

Há um candidato à presidência norte-americana que é diferente de tudo que você já viu: um obstetra de 76 anos que quer abolir 5 ministérios, inclusive o da Educação, demitir 10% dos funcionários públicos, restabelecer o padrão-ouro do dólar e acabar com as guerras e a presença de tropas norte-americanas no exterior. Na defesa do capitalismo, Ron Paul vai muito mais longe do que Ronald Reagan; na crítica ao imperialismo norte-americano, às vezes tão longe quanto Fidel Castro.

Após mais de duas décadas no Congresso, o Dr. Paul ganhou o apelido de “Dr. No”: “não” para o aumento de impostos; “não” para a invasão do Iraque; “não” para qualquer medida que não seja expressamente prevista pela Constituição; “não” para os pacotes que salvaram os banqueiros.

Entre as qualidades atípicas na classe política, o Dr. Paul é conhecido pela mais rara delas: a consistência na defesa de princípios, mesmo quando isso possa custar votos. Não embarca em modismos e não modula o discurso. Ao contrário. Para uma platéia de socialistas é capaz de discursar sobre as vantagens da livre iniciativa e os malefícios causados pelos programas assistenciais e pelo protecionismo econômico. Para uma platéia de conservadores é capaz de defender a legalização da maconha e denunciar a invasão do Iraque como criminosa e imperialista.

Nos debates, o Dr. Paul tropeça nas palavras e responde perguntas simples com longas explicações que envolvem uma mistura de teoria monetária austríaca, teses políticas do libertarianismo e o mais inflexível constitucionalismo. E assim, ocupa um papel curioso, como um anti-candidato que dispõe de uma considerável base de voluntários e apoiadores jovens, inflamados por sua notável coerência: é o único candidato que quer substancialmente reduzir a presença do Estado não apenas dentro das fronteiras dos Estados Unidos, mas também fora.

3 Comentários

  1. SE O ESTADOS UNIDOS VOLTAREM A SUA POLITICA AO SEU PAIS ..PARA DENTRO E NÃO PARA FORA..ELES VOLTARÃO A SER UM DOS MAIORES PAISES DO MUNDO……………………….

  2. É pena que o Dr. No não vá ser presidente dos EUA. Imaginem um mundo sem a onipresente presença americana? Um mundo sem xerife? Que delícia, mas o mundo estaria pronto ter um país voltado para atender primeiro os seus interesses? Talvez não valha a pena correr o risco . ACarlos

Comente