Uncategorized

Prefeitura esclarece notificação do MP sobre Reveillon em praça

A Prefeitura de Curitiba foi notificada pelo Ministério Público do Paraná para que impeça que o evento intitulado “Reveillon Fora de Época de Curitiba” se realize no sábado, 3, às 22h, na Praça Espanha, sem as devidas condições e estrutura, diante dos transtornos causados quando da realização em 2011.

“Os organizadores do evento, conforme a denúncia recebida por esta Promotoria, são as seguintes pessoas: Iuri Castelo, residente em São Paulo e funcionário da Agência Click Isobar, Natalia Petry e Isabella Fonseca, ambas residentes em Curitiba e funcionárias da empresa Smile House”, notifica o promotor Sérgio Luiz Cordoni, conforme ofício em anexo.

Uma vez que os organizadores não foram localizados pela Prefeitura de Curitiba e por se tratar de evento programado e divulgado em rede social, pela internet, não foi possível fazer com que os mesmos assumam a responsabilidade pela estrutura e condições legalmente exigidas.

Dessa forma, a Prefeitura de Curitiba comunica à população que a Praça Espanha não comporta evento deste porte, pelo que solicita a compreensão, mas que vai tomar as providências necessárias ao seu alcance, dispondo do efetivo da Guarda Municipal e de agentes da Secretaria de Trânsito visando à segurança pública.

A prefeitura também solicitou o apoio das forças de segurança do Governo do Estado, o qual já adiantou que a Polícia Militar estará presente no evento para garantir a ordem pública na Praça Espanha.

Íntegra do ofício da Promotoria

de Proteção ao Meio Ambiente

Ofício n. 429/2012

Curitiba, 28 de fevereiro de 2012

Senhora Secretária:

Tendo em vista denúncia recebida a respeito do evento organizado por iniciativa popular intitulado “Reveillon fora de época de Curitiba”, a ser realizado na Praça da Espanha, nesta Capital, no próximo sábado, dia 3 de março de 2012, às 22 horas, e sabendo-se que evento similar foi realizado no mesmo local no ano de 2011, reunindo mais de três mil pessoas e resultando em grandes transtornos e incômodos à vizinhança local, devido à poluição sonora, aumento considerável do fluxo de veículos na região e existência de grande quantidade de resíduos espalhados após o evento, sirvo-me do presente para requisitar a Vossa Senhoria que sejam tomadas as medidas cabíveis, no âmbito de atuação desta Secretaria, no sentido de impedir que este evento se realize sem o mínimo de condições e estrutura para que tais transtornos sejam evitados.

Os organizadores do evento, conforme a denúncia recebida por esta Promotoria, são as seguintes pessoas: Iuri Castelo, residente em São Paulo e funcionário da Agência Click Isobar, Natalia Petry e Isabella Fonseca, ambas residentes em Curitiba e funcionárias da empresa Smile House.

As informações quanto às medidas a serem tomadas deverão ser encaminhadas a esta Promotoria de Justiça, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, a contar da data de recebimento deste, nos termos da Lei n. 7.347/85.

Atenciosamente

Sérgio Luiz Cordoni

Promotor de Justiça

26 Comentários

  1. Thiago Medeiros Reply

    Parabéns ao MP. Os caras armam um evento ‘cultural’ sem tirar um tostão furado do bolso para investir em infra estrutura (segurança, sanitários, limpeza,etc), achando que é obrigação da prefeitura providenciar isto. Armam a bomba e deixa para o Estado arcar com os prejuízos. Mexam-se senhores ‘organizadores’, a cidade não pode arcar com seus caprichos.

  2. ALYSSON BORDI DE OLIVEIRA Reply

    EU ACHO ULTRAJANTE PROIBIR EVENTOS COMO ESSE. ISSO É AQUELA ANTIGA MÍDIA MANIPULADORA CHAMADA REDE GLOBO, A MESMA RESPONSÁVEL PELA MORTE DE MILHARES NO MASSACRE DO PINHEIRINHO TAMBÉM ATINGE AQUI EM CURITIBA. O PARANÁ SOFRE UMA INFLUÊNCIA MUITO GRANDE NESSES ACONTECIMENTOS, QUERENDO RESPONSABILIZAR AS PESSOAS DE FÉ QUE ORGANIZAM EVENTOS PARA ENVOLVIMENTO DOS OUTROS. MAS TUDO ISSO É CULPA DO GOVERNO PSDB, ALCKIMIN E OUTROS QUE SÓ QUEREM O DINHEIRO PARA SI.

  3. Reveillon fora de época? A palhaçada já começa por aí! O resto todo é consequencia deste besteirol importado de uma certa geografia Nacional onde tudo que é fora de época é ancora para que poucos ganhem muito dinheiro e muitos não façam bósta nenhuma durante o maior tempo possivel.
    Qual é a “identidade cultural” que este absurdo guarda com Curitiba ou com qualquer outra coisa? È mais uma “cow parade” ?
    Ora bolas, sejam um pouco mais criativos e se não conseguirem, simplesmente vão a merda!

  4. Parabéns ao MP e a Prefeitura deve sim proíbir esse tipo de evento eu não sou contra o evento em si mas para tudo tem lugar, tudo deve ser feito com dessencia e ordem, praça é praça não é local de baderna e bebedeira a onde rola de tudo até sexo e droga quantas familias ficam sem poder descansar com seus familiares muitas crianças e idosos ficam sem dormir por causa da barulheira, por causa dos maloqueiros.

  5. Alysson…. Vc comeu Cogumelos???Estamos no Paraná e nao em Sao Paulo. Esses eventos criados por pessoas que acham que inventam e as Prefeituras e Governos tem que arcar com os custos, e estrutura e limpeza apos evento. Se querem fazer o evento, registrem-no e façam em local apropriado, será que consultaram os moradores proximos da Praça?? E Carnaval fora de época em Curitiba??? Curitiba nem tem carnaval!!!!!!!! Nao tem originalidade, tem que copiar essa ZONA, que vem la da Bahia?????

  6. Corretíssimo o MP. Promover eventos é uma atividade profissional cercada de providências as mais diversas, pois antes de tudo temos que pensar na segurança individual, e nos transtornos que isso pode causar aos moradores do local.
    Estranha a atitude da Prefeitura, com o biônico sempre pensando nos votinhos, tentando contemporizar a coisa.
    O MP deverá responsabilizar o prefeito e sectários, além dos pretensos “organizadores” caso algo aconteça!

  7. “rmam um evento ‘cultural’ sem tirar um tostão furado do bolso”???
    Por acaso quem faz evento cultural neste pais, tira algum centavo do bolso? Fazem apenas com incentivo de empresas que ficam com credito de incentivo fiscal.

  8. Alisson , NÃO HOUVE MASSACRE NA DESOCUPAÇÃO DO PINHEIRINHO, VOCE PRECISA LER MAIS E SE INFORMAR MELHOR. O GOVERNO DO PSDB NÃO TEM NADA A VER COM DECISSÕES DO MP QUE É INDEPENDENTE. VOCE SÓ ESQUECEU DE ACUSAR O SERRA E O BETO RICHA. MENOS COMPANHEIRO . ( Fabio desculpe ouso de caixa alta mas pelo jeito só assim o moço entende).

  9. enfante terrible Reply

    Alysson Bordi de Olliveira, sabe o que é ultrajante: é 99% da população da cidade, bancar a “festa” de bebedeira, vandalismo, brigas, agressões, furtos, acidentes de trânsito, perturbação do sossego e produção de lixo de 1% de “cidadãos conscientes que apenas querem se divertir”.
    A prefeitura deveria colocar lá na praça uns 500 guardas municipais e a PM isolar um raio de 3 km da praça para impedir que tal “festa” ocorra. Ou então permitir que tal “evento” aconteça desde que estes “organizadores” proporcionem: segurança, atendimento médico para os bêbados em coma alcoólica, banheiros químicos, limpeza da região após a “festa”, que recolham os impostos, que se responsabilizem pelos danos ao patrimônio público, que tenha certeza meu caro, hão de ocorrer; além de garantirem que não haverá venda de bebidas alcoólicas para menores, coibir o tráfico e consumo de drogas no local da “festa”, enfim tomar todas as medidas de segurança para garantir a segurança dos festeiros e a preservação do patrimônio público e dos bens de particulares que residem na região. Ah claro e todos os atendimentos médicos decorrentes da festa em hospitais e unidades de emergência do município, também deverão ser bancados por estes “organizadores”.
    e se você acha ruim que não dá pra ser lá na praça da espanha, então leve a “festa” pra frente da sua casa, e no dia seguinte aprecie o belo aroma de merda e urina, a paisagem do lixo, os vômitos no seu jardim, a bela cena de bêbados dormindo em frente à sua calçada, seu carro riscado…

  10. Jorge Pelaes Reply

    É o fim da picada!!!! eu como contribuinte não quero bancar essa balbúrdia. Já chega ter bancar toda sorte de absurdos, de abuso dos políticos e do poder constituído.
    Quem tem que bancar essa festa é a tal da Agência Click Isobar e tal da Smile House, ou as pessoas citadas pelo promotor de justiça e não o município.
    Não tem sentido algum, a municipalidade ter de arcar com uma reunião de bêbados, consumidores de drogas, brigões, vândalos que vão transformar o sábado de um bairro inteiro em um inferno.
    E sou a favor da polícia descer o cacete em quem achar ruim.

  11. Miguel Santos Reply

    Sou contra essa festa. A prefeitura não pode permitir que aconteça.
    esses 20 mil que aluguem um estádio e que contratem seguranças para fazer a sua festinha. PQP viu, usar o facebook para reunir 20 mil para protestar contra a corrupção nem a pau né? mas para encher a cara de cachaça e emporcalhar a cidade aí sim, é liberdade de expressão.

  12. Pedro Pedreira Reply

    O promotor deveria notificar os “organizadores” para lhes informar que serão responsabilizados pelos problemas que ocorrerem na festa. E a prefeitura deveria cobrar destes organizadores os gastos que terá para manter a segurança e organização do local. Sou contra o dinheiro do impostos que pago servir para deixar um bando de desocupados beberem até cair e causar uma infinidade de transtornos para a população.

  13. Rocambole de Jaca Reply

    Ai ai… será que depois do reveion vão fazer tb o carnaval curitibano, fora de época? kkk…Posso até imaginar. Genty, festeiros como somos, acho melhor deixar prá começar o ano em agosto.

  14. Janice Benatti Reply

    Alysson, não sei o que você tomou mas aumente a dose porque não está fazendo efeito.

  15. Parabéns ao MP e a Prefeitura; já que o utilizar a cavalaria (do modo ideal para baderneiros) traria uma mídia negativa foi uma excelente decisão da prefeitura o envio dos fiscais de transito, se multas forem distribuídas aos montes a dor no bolso dos emergentes que freqüentam esses eventos trará melhores resultados que a força.

  16. que falta faz uma pedreira agora hein… ah lembrei, lá tbm tem vizinho com arrego no MP q consegue proibir… quer fazer agito em curitiba só se for em pinhais!

  17. ué…..se querem promover o evento o que impede???? Por acaso somos uma ditadura que nada é permitido………a única coisa que tem que ser feita é comunicar a policia ( que deve garantir a segurança)…assim como é feito em protestos, vigilias e outras coisas…….Onde o MP pensa que está…..o Brasil é livre e da população, não das idéias de girico deles……..aliás, esse movimento deve respeitar as leis também…horários, niveis de som, etc….mas dai a querer proibir algo, que é isso……estamos em 2012….

  18. O absurdo não é três cidadãos organizarem uma bagunça sem finalidade nenhuma desse tipo. O absurdo é as pessoas atenderem uma convocação de sabe-se lá quem, via internet, para comemorar sabe-se lá o que, e ainda ter gente defendendo o evento, aqui nos comentarios, como se fosse uma grande coisa pra cidade.

  19. Douglas Sirk Reply

    Mas que porra de reveillon fora de época. Evento mais vazio e furado. Bom mesmo é A VIRADA CULTURAL

  20. Lester, o Rato Reply

    ESTA CERTISSIMO O MINISTERIO PUBLICO, TEM QUE PARAR ESTAS FESTAS DE RUA SEM QUE SE ORGANIZE E DE SEGURANÇA , POIS O QUE FESTA ACABA EM CONFUSÃO E TRAGEDIA, A PROPRIA PRAÇA JÁ FOI PALCO DE GRANDES TRAGEDIAS. MINISTERIO PUBLICO EM NOME DOS CURITIBANOS DE BEM NÃO DEIXE QUE VANDALOS TOMEM CONTA DOS ESPAÇOS DE DIVERTIMENTO.SEM SEGURANÇA E ESTRUTURA NADA FEITO. CURITIBA JÁ ESTA NO TOPO DAS CIDADES COM MAIO INDICE DE HOMICIDIOS ENTRE JOVENS DE 18 A 25 ANOS ALGUEM TEM QUE TOMAR ALGUMA DECISÃO MAIS RIGIDA .PARABENS MINISTERIO PUBLICO

  21. Maria fuxiqueira curitibana Reply

    Bom este festa comprova que realmente o curitibano e o povo mais estranho da fase da terra,carnaval e réveillon não combina com Curitiba e os curitibanos e I’m
    bando de nerds curitibocas que fazem este tipo de evento,so para sujar a praca,bom esperar o que de um povo doido so mesmo Numa cidade que p nome comeca com letra de palavrao kkkkkkk ta todo mundo pouca oba ta todo mundo louco oba,fuiiiiiiiiiiiiii

  22. Bom quem não gosta de Curitiba, ou dos daqui informo que a mesma possui fronteiras para os 4 pólos e ainda um aeroporto, que não é de Curitiba, mais só existe pela importância desta.
    Alias recomendo a Bahia, Rio de Janeiro, mas em geral os estados do Norte lá eles adoram uma bagunça e concerteza receberiam os baderneiros com os braços abertos, os mesmos que não encontram aqui

Comente