Uncategorized

Coletiva amanhã com Secretário de Segurança Pública

da AEN

O secretário de Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César, apresenta nesta terça-feira (13) dados estatísticos sobre os índices de criminalidade em Curitiba no primeiro bimestre de 2012.

A divulgação acontece durante reunião de avaliação do Comitê Gestor de Segurança Pública, que reúne delegados da Polícia Civil, comandantes de batalhões e oficiais da Polícia Militar na capital.


Almeida César também assina resolução que inclui os crimes de roubo, furto e roubo e furto de veículos entre os dados que passam a ser monitorados pela pasta para avaliar o desempenho das forças de segurança do Estado no combate à criminalidade. As metas vinham sendo acompanhadas com base apenas no número de homicídios dolosos.

Após a apresentação, o secretário da Segurança Pública atende aos veículos de imprensa em entrevista coletiva.

13 Comentários

  1. Vai ser difícil explicar a entrevista de ontem na Gazeta do Povo!!! Essa eu quero ver…

  2. Aproveitando o ensejo, venho fazer uma pergunta:

    Se tiver estas estas respostas, agradeço!

    Quando sai o resultado da última Investigação de Conduta dos aprovados no concurso da PC do PR?

    Será que o Governo vai chamar os aprovados do Concurso da PC PR ainda este ano?

  3. Cajucy Cajuman Responder

    A entrevista que Almeida Cesar deu à Gazeta do Povo e que desagradou a muitos – no eixo nervoso do Centro Cívico, e também na ala do centro cínico –, deu a dimensão do conflito entre o homem/cidadão e o político/Secretário de Estado.

    O homem, o cidadão que tem a noção da realidade e das necessidades da presença do Estado na vida pública e de sua obrigação e deveres para com a população, o pagador de imposto que nem sempre é privilegiado pelo poder público, em detrimentos de recursos financeiros e demais adequações.

    Na outra ponta, o homem público, Secretário de Estado e o responsável pela pasta da Segurança Pública e que tem que atuar, falar e agir na direção da solução, mesmo quando os recursos são parcos. Muito aquém das reais necessidades atuais.

    Como político não pode falar o que sente. É preciso ler, interpretar e viver a cartilha do poder, em qualquer lugar é assim.

    A entrevista foi, sim, um desabafo. Pois, não adianta imputar-lhe total responsabilidade quando, na verdade, a solução do problema de segurança pública no estado é um conjunto de necessidades, a começar por falta de verbas condizentes com a realidade.

    Antes que o chamem de incompetente, Almeida Cesar já sinalizou que o buraco em que está a segurança pública, é bem maior do que imagina o cidadão acuado pela marginalia ativa e na espreita.

  4. A mudança para melhorar a segurança do Paraná poderia começar
    pela real valorização dos policiais tanto civis como militares, o que
    poderia dar uma injeção de ânimo na base. Não adianta delegacia, batalhão novo, viatura novas se o profissional da segurança está descontente. Querem saber de uma comédia – em algumas cidades mostraram vídeos de motivação para policiais, para produzir mais, para trabalhar mais; só que que apresentava tem o salário entre 18 e 25 mil e quem assistia em torno de 2mil de salário.

  5. salete cesconeto de arruda Responder

    Que tudo seja esclarecido. Que nosso estado seja bem protegido e que nossos policiais civis e militares sejam valorizados pois são eles que defendem nossas vidas.
    De resto um grande abraço.
    Partindo para nova viagem.
    E escrevendo um novo livro enquanto aguardo a primeira edição da minha peça de teatro sobre cidadania, valores humanos e sexualidade responsável – dedicada a professores, pais e filhos.
    Obrigada Fábio pelo respeito e carinho que sempre teve para comigo.
    Levarei saudades mesmo sendo breve esta nova viagem.
    Na volta conto detalhes.
    Deixar o Rio em dias TÃO LINDOS é bastante sofrido. O Rio e sua mistura de classes, cores, simpatia… me cativa. Tanto quanto os meus queridos amigos de todos os conjuntos habitacionais da COHAB e de todas as escolas de Curitiba onde estive apresentado minha peça de teatro por tantos anos.
    Aos amigos políticos ou não como diz Jorge: AQUELE ABRAÇO!
    Desejo que estejam em PAZ e FELIZES como tenho estado apesar dos MACACOS.
    E que o caçador possa limpar sua ALMA do CÂNCER que lhe persegue pois deve ser muito triste viver com tanta maldade. Sugiro que ele leia o livro BRASIL NUNCA MAIS pois assim entenderá que hoje o BRASIL É DE TODOS e não apenas dos seus generais de pijama.Fico triste quando percebo que ele tem o CORAÇÃO tão cheio de ódio. Não deve ser fácil viver desse jeito. Eu o quero FELIZ pois sei que mais cedo ou mais tarde estaremos todos sendo julgados no TRIBUNAL DIVINO. E não vai ser fácil para ele ter que dizer a DEUS onde estão os corpos dos mortos nos tempos da DITADURA. Se é que ele sabe.

  6. Cajucy Cajuman Responder

    Bem lembrado, em comentário acima, da presença de Deus no coração dos justos e a hora decisiva do Tribunal Divino que fará a peneira entre bons e os nem tanto…

    Essa é uma condição – segundo o cristianismo – da qual ninguém escapa. Poderoso nenhum, do presente ou do passado.

    Por isso mesmo, como cristão temente a Deus, elevo minhas preces a todo o semelhante de boa índole. E, muito mais, aos de índole duvidosa, que se fizeram poderosos e golpearam o povo pobre, humilde, pisoteando a sua honra, os seus direitos pátrios, roubando-lhes o direito a liberdade de expressão, de ir e vir, e de ter, na liberdade, às asas necessárias para voos maiores, mais produtivos, garantindo-lhes o futuro pessoal e de seus familiares.

    É por isso que eu não me esqueço de Fidel Castro, do seu irmão Raúl Castro, proprietários da ilha de Cuba; do vizinho canastrão Hugo Chávez e tantos outros que em nome do Poder e do dólar se diziam com verdes razões para fazer tudo que lhes dava na telha.

    Que Deus tenha piedade de suas almas nesse momento decisivo da vida. Castro está na linha da misericórdia, vencido pelo tempo. Se der um espirro mais forte, sobe.

    A Chávez, o destino lhe reservou outros caminhos. E o poder esvai-se pelos vãos dos dedos, mostrando – a todos nós mortais – que em algum momento da vida podemos ter o poder temporal, o mando ilusório, mas JAMAIS SEREMOS DONOS REAIS, VERDADEIROS DE ALGUMA COISA ENQUANTO POR AQUI ESTIVERMOS.

    Somos apenas administradores de tudo que se nos passa às mãos. No mais, tudo é uma doce ilusão temporária – segundo as Escrituras, sessenta, setenta anos é o tempo ideal. Mais que isso, é um fardo, um peso a carregar.

    Outros, porém, despedem-se mais cedo, forçados a apearem do poder, da honraria do cargo e das mãos afáveis dos aspones e interesseiros da hora.

    O Senhor o sabe. Oremos!

  7. SABIA QUE AINDA EXISTE POLICIAL CIVIL USANDO 38 ENFERRUJADO!!! EU VI ISSO QUANDO FUI FAZER MINHA IDENTIDADE. É UMA VERGONHA!

  8. TINHA UM OUTRO SECRETÁRIO, QUE VIVIA DE DIVULGAR NÚMEROS, UM TAL DE GEOPROCESSAMENTO, QUE FAZIA A POLICIA CHEGAR NO LOCAL DO CRIME ANTES DO BANDIDO. ESTATÍSTICA NÃO PRENDE NINGUÉM!
    QUEM GOSTA DESTES NÚMEROS É A REDE GLOBO.
    CADÊ A VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAS DA SEGURANÇA?
    “SAUDADE DO REQUIÃO, SAI BETO”!

  9. Saudade do Requião? Parece até piada. Se Requião tivesse sido “bonzinho” com os policiais, se tivesse realmente valorizado a classe, depois desses 8 longos anos não haveria ninguém reclamando de salário, não acham?

Comente