Uncategorized

De Domingos Pellegrini para Beto Richa


Beto Richa apareceu hoje em Palácio com um livro nas mãos. Boa parte já lido e assinalado. É o último romance de Domingos Pellegrini, “Herança de Maria”. Autografado. Pellegrini escreveu “Prezado Beto Richa, tive o privilégio de ser companheiro de PMDB de seu pai, e fico feliz ao ver que aquele DNA político continua com você”. Provocou emoções no governador, que aconselha a todos que leiam a obra.

7 Comentários

  1. sergio silvestre Responder

    Todos que escrevem bem,cometem besteiras de vez em quando.
    Esse negocio de dna é uma baboseira,porque os tempos eram outros,e as comições eram palatáveis.
    Tipo,via expressa teria sete viadutos ,se construia trez,sumiam com quatro.
    Moral da história,como havia menos obras,as mordidas eram maiores,e não tinham ministério publico nem policia federal nos calcanhares.

  2. Dinho, você não precisa disso! Não precisa puxar o saco do Beto Richa para ter mais um leitor entre os notáveis. Eu disse notáveis? Esse deve ser o primeiro e último livro lido pelo Beto Richa nos últimos anos, com a sua profundidade de um pires…

  3. Nossa, pelo que muitos já disseram, o José Richa me parecia ser uma boa pessoa, um bom político… Agora aparece um puxa saco do atual governador para compara-lo ao pai. Não tenho dúvidas de que o DNA é o mesmo, mas se o pai era tão ruim no campo político como o filho tem demonstrado.

  4. Pode-se colocar em dúvida muitas coisas, mas o senso ético do cidadão Domingos Pellegrini Júnior é um dos patrimônios do Paraná e do Brasil. Só uma avançada cegueira ideológica pode levar alguém a levar de roldão uma rica história de vida como a dele. Justiça, senhores, justiça. Quem no momento não é capaz de ser bom, ao menos se imponha o dever de ser justo.

  5. Era só o que faltava, um bando de frustrados querendo ensinar o escritor a escrever e proibir o governador de ler. Piada. Eles que primeiro escrevam seus próprios livros e depois criem algum sistema que faça as letras sumirem caso o governador pegue para ler. Êeeeee mediocridade!

  6. domingos pellegrini Responder

    Latissem ideologias
    e inveja doesse, gente,
    o nosso mundo seria
    imenso canil doente

Comente