Uncategorized

Comissão da Câmara pode ouvir Cachoeira e arapongas

O deputado federal Fernando Francischini (PSDB/Paraná) apresentou nesta terça-feira (10), na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO), da Câmara dos Deputados, requerimento para audiência pública com Carlinhos Cachoeira, Idalberto Matias de Araújo (o Dadá) e Joaquim Gomes Thomé Neto, para que expliquem suas participações nos grampos ilegais investigados na operação Monte Carlo, da Polícia Federal.

6 Comentários

  1. VALDECIR MIESTER Responder

    Bom.. Crime organizado… legal…. agora os criminosos de colarinho Branco estão organizados e temos gastos com mais uma situação que nos envergonha muitas vezes de ser patriota…..

  2. salete cesconeto de arruda Responder

    Tô gostando desse delegado. Mas acho bom ele mudar de partido. O Serra vai matá-lo como matou o Álvaro.

  3. QUEM É O CACHOEIRA DO PARANÁ? POLICIAIS QUE ESTOURAM CASS NO NO BATEL SÃO AFASTADO E EXPULOSOS E TODOS SABEM QUE OS DONOS DO TAL CASSINO SÃO, COM O SE DIZ, PEIXE GRAÚDO, OU SEJA, POLITICOS E OUTRAS AUTORIDADEES

  4. Aquela indignação do Francischinni, quando dos grampos de seu correio eletronico, ja passou?

  5. Por falar em crime organizado, O nobre deputado arauto da moralidade, precisa voltar na região de Ortigueira, afim de agradecer o seu financiador de campanha, o não menos mafioso Juarez Costa França conhecido pela alcunha de “caboclinho”.

Comente