Uncategorized

Manobra frustrada
de Requião

Do Luiz Geraldo Mazza:

Uma das técnicas de Requião é a de atacar os outros naquilo em que está envolvido: no seu primeiro governo, quando acumulava o posto de secretário de Segurança, recebeu em Palácio bicheiros cariocas como o Miro (que tratava de construir um cassino em Foz do Iguaçu), o capitão Guimarães (torturador de 1964) e Castor de Andrade. E o que fez Requião ao saber que a notícia vazara: deflagrou a cruzada em cima de contraventores locais, “A grande festa” em que pela primeira vez a PM em bloco atacou as casas de apostas.

Como ele tem antecedentes notórios com cachoeira em 2003 e 2004 atirou-se contra Beto Richa. No dia 3 de março de 2004 está no Diário Oficial da Assembleia: o líder da oposição, Valdir Rossoni, no requerimento 168, é claro que bloqueado pela situação, quis saber o que p “empresário” Carlos Cachoeira, foi tratar no Palácio Iguaçu. À essa altura já se conhecia a ligação tortuosa com Valdomiro Diniz, homem do Zé Dirceu.

9 Comentários

  1. Delegado de Londrina Responder

    O Gardenal já devia estar preso ha muitos anos, talvez o local mais adequado seja o manicômio judiciário devido à sua insanidade mental, junto com o seu anaozinho de estimação….acorda Paraná….nunca mais vote nessa m…..

  2. ALGUÉM SEMPRE PAGA O PATO Responder

    Está no blog politica em debate:
    “Reajuste de servidores estaduais deve ficar em 4,66%
    22 abril, 2012 por Ivan Santos”…..
    .
    Em 2014 pode ser o inverso da prefeitura. 10%. Não será tarde ?

  3. Leonardo Joffre Responder

    Requião é do tipo que, apanhado batendo uma carteira, sai gritando: pega ladrão!

  4. Nobre Cristão Responder

    Grande Mazza, uma correção: o Requião acumulou o cargo de Secretário da Segurança no seu segundo governo e não primeiro. Quanto a “atacar os outros naquilo em que está envolvido” tua análise está perfeita. É isto mesmo o que ele faz.

  5. Mazza, como sempre, o mais lúcido jornalista do Paraná. Parabéns pela análise.

Comente