Uncategorized

Barbosa Neto depõe e diz que acredita na inocência de suspeito de corrupção

Chefe de gabinete de Barbosa Neto (PDT) tentou subornar vereador, diz MP. Vereador e diretor da Sercomtel também são investigados.

Do G1 PR, com informações da RPC TV Londrina:

O prefeito de Londrina, Barbosa Neto (PDT), afirmou nesta quarta-feira (2) que acredita na inocência no chefe do gabinete dele, Rogério Ortega, preso na terça-feira (1º) por ser suspeito de participar de um esquema que tentou corromper um vereador, com R$ 40 mil, para evitar a instalação de uma Comissão Processante (CP) na Câmara Municipal.

Também nesta quarta, Barbosa Neto prestou depoimento ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, que investiga a tentativa de corrupção.

Além de Ortega, o vereador Eloir Valença (PHS) e o diretor de participações da Sercomtel, Alysson Carvalho, foram detidos. Os três, segundo o Gaeco, foram presos para que a investigação não fosse atrapalhada. “Continuo acreditando na inocência deles. Eu não acredito realmente que ele tenha feito este tipo de ação”, afirmou o prefeito, que descatou a demissão dos funcionários.

Comissão Processante aberta
A CP foi aberta na quinta-feira (26) e vai averiguar denúncias de que seguranças terceirizados, que foram contratados para atuar na administração municipal, trabalhavam dentro da rádio da família do prefeito.

De acordo com um documento prévio que pediu a instalação da CP, no holerite dos seguranças o município aparecia como pagador. O documento tem 19 mil páginas e também traz indícios de outras formas de desvio de dinheiro público. O contrato previa o emprego de vigilantes apenas para profissionais com cursos específicos, porte de arma e habilidades necessárias para garantir a segurança de prédios públicos. Mas, havia funcionários sem essas qualificações que recebiam salários como se fossem vigilantes.

5 Comentários

  1. Wilson Catupirai Responder

    Como este sujeito ainda ocupa o cargo de prefeito? Como nos causa prejuízo a demora da justiça e dos demais órgãos competentes. O sujeito é envolvido em denúncias desde antes da sua eleição. A impunidade é o principal fator que alimenta a corrupção.

  2. Ahahahaha…e alguém achou que o prefeito de Londrina ia “dedurar” alguém ou se “auto-incriminar”??? Sonhem…
    O mesmo acontece na Câmara Federal sendo que integrantes da CPI e do PSDB querem por que querem que o Cachoeira vá lá depor, como se ele fosse entregar alguém ou confirmar as “suspeitas”…
    Sou totalmente contra criação de CPIs, acredito que deveriam formular as denúncias e encaminha-las ao judiciário, que junto com a Polícia Federal investigariam e provariam a culpa ou não dos envolvidos…pra inicio de conversa se o cara não quiser ele não vai depor na CPI, mas uma intimação judicial ele não tem como negar…
    Só pra encerrar, vejam a CPI da Câmara de Vereadores de Curitiba, os integrantes estão envolvidos até o pescoço…e é claro que vão se proteger…CPI não funciona…Polícia Federal, Ministério Público, Justiça Federal e Receita Federal neles…ai sim as coisas começa a andar…políticos são cidadãos comuns, investidos de um cargo “DADO” a eles por meio do nosso voto, por tanto se cometem um crime devem ser julgados e condenados, perdendo o cargo político, os vencimentos, devolvendo o que foi usado indevidamente ou desviado e permanecer preso por um período, e depois de cumprida a penas após a sua soltura, nunca mais poderá exercer um cargo público, seja por eleição ou indicação (cargo comissionado). TOLERÂNCIA ZERO CONTRA POLÍTICOS CORRUPTOS!!!

  3. Acorda Londrina….esse povo tem que ser tirado do poder. Vamos votar em quem trabalha, tá na hora do Marcelo Belinati e também do Marcos Belinati.

Comente