Uncategorized

Promotoria reafirmará tese de crime político no caso Celso Daniel

Da Folha de S. Paulo:

O Ministério Público de São Paulo sustentará amanhã a tese de crime político no julgamento de cinco acusados de matar o prefeito de Santo André (SP) Celso Daniel (PT), assassinado com oito tiros em janeiro de 2002.

De acordo com o promotor Márcio Augusto Friggi de Carvalho, responsável pela acusação, será reafirmada a tese que levou à condenação de Marcos Roberto Bispo dos Santos em 2010. “Não haverá um fato novo.”

Escolhido para coordenar a campanha do ex-presidente Lula, Celso Daniel foi encontrado morto numa estrada de terra em Juquitiba (a 72 km de São Paulo), após dois dias de sequestro.

O júri de amanhã, em Itapecerica da Serra (Grande São Paulo), marca mais uma etapa de um duro embate entre o Ministério Público de São Paulo e o PT.

A Promotoria sustenta que o grupo que será julgado sequestrou e matou o prefeito a mando do ex-segurança Sérgio Gomes da Silva, conhecido como Sombra, que responde em liberdade e até hoje não foi a julgamento.

A tese da Promotoria é que Daniel foi morto porque discordou que parte de um dinheiro desviado num esquema de corrupção na prefeitura para financiar campanhas do PT ficasse nas mãos dos envolvidos.

“O prefeito conhecia o esquema e sabia que era desviado para caixa 2 do PT, mas em determinado momento descobriu que parte do dinheiro foi usado para enriquecimento dos participantes, inclusive do Sombra, e aí ele se opôs”, disse o promotor.

O PT acusa os promotores de politizarem um caso que, segundo conclusão da polícia, é um crime comum.

A defesa de Gomes da Silva contesta há anos no STF (Supremo Tribunal Federal) o poder de investigação do Ministério Público em casos criminais.

Na noite do sequestro, Gomes da Silva e Daniel voltavam de um restaurante na capital paulista quando o carro foi alvo de uma emboscada.

O julgamento de amanhã deverá durar dois dias. A acusação é de homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe ou promessa de recompensa e impossibilidade de defesa da vítima. A pena máxima é de 30 anos.

Foto: Celso Daniel com Lula, em foto de Carlos Pupo, da Agência Estado.

13 Comentários

  1. Parreiras Rodrigues Responder

    Lula sabia sim, do esquema de pagamento de propina por empresa de ônibus de Santo André.

    Em março de 2003, Mara Gabrili, da família da Empresa Guarará, fez o relato da safadagem para ele.

    Lula falou que iria tomar providências. Mas a “turma” ficou sabendo e uma comissão da prefeitura se instalou dentro da empresa.

  2. MÍRIAN WALESKA Responder

    Vejam, essa é a forma PT de governar, essa é a única maneira que o PT conhece de fazer política.
    E tem quem vem aqui defender essa corja e dizer que nunca houve esquemas de corrupção, que o PT é santo e que o Lula é um poço de virtude.
    Convem repetir essa parte, é muito importante.

    “A tese da Promotoria é que Daniel foi morto porque discordou que parte de um dinheiro desviado num esquema de corrupção na prefeitura para financiar campanhas do PT ficasse nas mãos dos envolvidos.”

    A justiça divina nunca falha, ela tarda, mas não falha.

    .
    Convem repetir essa parte, é muito importante.

  3. MÍRIAN WALESKA Responder

    Vejam, essa é a forma PT de governar, essa é a única maneira que o PT conhece de fazer política.
    E tem quem vem aqui defender essa corja e dizer que nunca houve esquemas de corrupção, que o PT é santo e que o Lula é um poço de virtude.
    Convem repetir essa parte, é muito importante.

    “A tese da Promotoria é que Daniel foi morto porque discordou que parte de um dinheiro desviado num esquema de corrupção na prefeitura para financiar campanhas do PT ficasse nas mãos dos envolvidos.”

    A justiça divina nunca falha, ela tarda, mas não falha.

  4. …CRIME DO LENINISTAS, TROTKISTAS…DO PT…..

    ….DINHEIRO ,DIMNHEIRO E DINHEIRO PARA A LUTA DO …

    …PROLETARIADO….

    …VERGONHOSA E COVARDE A MORTE DE DANIEL….

    …UM BOM E HONRADO HOMEM PÚBLICO….

    …PN…

  5. Esclarecedor artigo de Paulo Moreira Leite

    Ato falho no julgamento de Celso Daniel

    08:09, PAULO MOREIRA LEITE POLÍTICA, ELEIÇÕES TAGS: CELSO DANIEL, POLÍCIA
    Acabo de ler nos jornais que o julgamento de cinco acusados pela morte do prefeito Celso Daniel, de Santo André, envolve um “duro embate” entre o ministério público e o PT. É uma piada.

    A polícia civil de São Paulo fez uma investigação e concluiu, após ouvir todas as testemunhas disponíveis, que ocorreu um crime comum. Meses depois, o inquérito foi reaberto. Chegou-se a mesma conclusão. Quatro anos depois da morte de Celso Daniel, uma delegada, Elizabeth Satto, foi encarregada de refazer a investigação. Chegou ao mesmo resultado: crime comum. Por determinação do presidente Fernando Henrique Cardoso, a Policia Federal colocou um delegado para investigar o caso. Ele chegou a mesma conclusão.

    Há um confronto de opiniões, sim, mas entre a Polícia Civil + a Polícia Federal, contra o Ministério Público. Os procuradores dizem que foi um crime encomendado, ou de mando.

    Você pode ter qualquer opinião sobre o caso. Quem diz que é um conflito político entre o MP e o PT deveria admitir a hipótese oposta, de que esteja ocorrendo um “embate” entre a Policial Civil e o PSDB.

    Deve reconhecer que existam interesses políticos por trás desse imenso esforço para contrariar dois inquéritos diferentes, conduzidos por dois delegados diferentes, que chegaram a uma mesma conclusão.

    Seguindo nessa visão conspiratória de que vai ocorrer um “embate” político, também é lícito reconhecer que é bem mais fácil demonstrar as ligações entre o ministério público estadual e o PSDB do que entre e o PT e a polícia paulista. Alguma dúvida?

    Como ensinam os psicanalistas, ocorreu um ato falho. E como sabem os analisandos, um ato falho nunca é gratuito.

    O pressuposto deste ato falho é político e é tucano. Considera que só o PT pode ter interesses políticos no caso. E o PSDB, não tem? Será que não pretende usar uma sentença judicial como instrumento para atacar o adversário?

  6. Sem falar que os irmãos do Celso Daniel, com todos os detalhes do crime, estão escondidos na Europa, por conta das ameaças e tentativas de morte que já sofreram.
    E o esquadrão comunopetista, pra variar, tem a cara de pau de tentar constestar as verdades insofismáveis sobre esse crime também!
    Vou repetir: O Petê é o maior perigo que o Brasil já enfrentou em toda sua história!

  7. ESTOU COM VOCÊ Responder

    Estou com você Mírian Waleska, esse foi um crime político sim, qualquer outra alternativa será para encobrir mais um crime cometido por esse partido cheio de corrupto e ladrões.

  8. CAÇADOR DE PETISTAS Responder

    O COMUNISTA LULA DA SILVA, sabia de tudo e escondeu estes criminosos por 08 anos. A moeda de troca que estamos pagando pelo protecionismo partido de Lula a estes bândidos é cara demais.
    A CADEIA DEVE SER ESTENDIDA A LULA E TODA SUA QUADRILHA.

  9. Poxa, o MP dos tucanos não acredita na polícia dos tucanos?
    Como pode? A polícia civil de São Paulo fez uma investigação e concluiu, após ouvir todas as testemunhas disponíveis, que ocorreu um crime comum.

    Meses depois, o inquérito foi reaberto. Chegou-se a mesma conclusão. Quatro anos depois da morte de Celso Daniel, uma delegada, Elizabeth Satto, foi encarregada de refazer a investigação. Chegou ao mesmo resultado: crime comum.

    Por determinação do presidente Fernando Henrique Cardoso, a Policia Federal colocou um delegado para investigar o caso. Ele chegou a mesma conclusão.

    O que quer o MP de São Paulo? Por acaso o procurador do MP de São Paulo é o Serra?

  10. aPTidão para o crime Responder

    Juntem TODAS AS POLÍCIAS (civil, militar e federal), coloquem todas no mesmo saco.

    NÃO DÁ SEQUER 1 (um) PROMOTOR DE JUSTIÇA.

    Sem mais.

  11. SE ELE SOUBESSE QUE IRIA SER ASSASSINADO POR ESSA CORJA DE VAGABUNDOS petista,JAMAIS TERIA SE ENVOLVIDO COM ESSE BANDO DE BANDIDOS,CADEIA PRO MULLA E SUA QUADRILHA DE ASSASSINOS.

Comente