Uncategorized

STF marca julgamento
do mensalão para 1º de agosto

Relator precisa entregar seu voto ainda este mês para cumprir o cronograma.

De O Globo:

BRASÍLIA – O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou nesta quarta-feira a data do início do julgamento do processo do mensalão: 1º de agosto. Para que o cronograma dê certo, o ministro Ricardo Lewandowski, revisor do caso, precisa terminar seu voto ainda neste mês. A data foi sugerida em sessão administrativa pelo ministro Celso de Mello e aceita por unanimidade por seus colegas. Lewandowski não estava presente. No entanto, por meio de um assessor, ele anunciou que vai liberar o trabalho em meados deste mês.

Segundo o planejamento aprovado, haverá sessões plenárias diárias entre 1º e 14 de agosto, com duração de cinco horas. No primeiro dia, o relator, ministro Joaquim Barbosa, vai ler um resumo do relatório, com cerca de três páginas. Em seguida, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, terá cinco horas para fazer a sustentação oral. Nos dias seguintes, a defesa de cada um dos 38 réus fará a sustentação oral. Cada advogado terá uma hora para isso.

A partir do dia 15 de agosto, as sessões ocorrerão três vezes por semana para que os ministros votem, a começar por Barbosa. Serão encontros na segunda, quarta e quinta-feira. Não há previsão de quantos dias essa fase vai durar.

– Foi levada em consideração a minha condição de saúde – disse o relator, que sofre de problemas no quadril e tem dificuldade de ficar por muito tempo em uma só posição.

A nova rotina do tribunal implicou na mudança das sessões de turma durante a fase das sustentações orais dos advogados. A Primeira e a Segunda Turma encontram-se, normalmente, nas terças-feiras à tarde. As sessões serão pela manhã. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que se reúne nas terças-feiras à tarde, terá sessões na terça pela manhã. Se necessário, também haverá encontros do conselho na segunda e na quarta-feira pela manhã.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que tem sessões nas terças e quintas-feiras às 19h, passará a se reunir a partir das 20h, devido às sessões mais longas do STF. Isso porque três dos sete ministros do TSE também integram o Supremo.

– Como vocês estão vendo, ministro do Supremo trabalha – declarou o presidente da Corte, Carlos Ayres Britto.

5 Comentários

  1. CAÇADOR DE PETISTAS Reply

    Se o MENSALÃO DE LULA DA SILVA, for julgado sem parcialidade, LULA, JOSÉ DIRCEU e outros mensaleiros serão conduzidos para onde há muito deveriam estar, na CADEIA.

  2. Hoje 06 de junho, o STF deu continuidade ao processo do Mensalão tucano do governo Eduardo Azeredo em Minas Gerais, onde o valerioduto deixou provas incontestáveis do esquema de corrupção.

  3. O Mineiro era financiamento de campanha e da Republica era dinheiro roubado das Estatais (publicidade) e entregues para deputados votarem a favor do governo.

  4. . Depois dessa notícia o ZÉ DIRCEU DEVE TÁ com o íntestino solto’ ….. rsrsrs

Comente