Uncategorized

Universidades do Paraná despencam no ranking

As universidades paranaenses aparecem em posições vergonhosas no ranking das melhores universidades latino-americanas. A Universidade Federal do Paraná (UFPR) aparece em na 43ª colocação. A Universidade Estadual de Londrina (UEL) está na 69ª posição, enquanto que a Universidade Estadual de Maringá (UEM), a terceira colocada entre as paranaenses, está na 89ª colocação geral.

A USP (Universidade de São Paulo) lidera a lista das melhores universidades latino-americanas, segundo novo ranking publicado nesta quarta-feira (13) pela instituição britânica QS (Quacquarelli Symonds). A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), que subiu da 19ª posição em 2011 para a 8ª neste ano, completam a lista das brasileiras no top 10.

Foram utilizados na elaboração do ranking, sete critérios de avaliação, cada um com pesos diferentes: reputação acadêmica (30%), reputação de empregabilidade (20%), estudantes da faculdade (10%), profissionais com doutorado (10%), artigos publicados (10%), citações por artigo (10%) e impacto na internet (10%).

No Brasil, a UFPR aparece atrás da USP, Unicamp, UFRJ, UFMG, UFRGS, Unifesp, Unesp, PUC-RJ, UnB, PUC-SP, UFSCAR, UERJ, UFPE e PUC-RS.

12 Comentários

  1. Parreiras Rodrigues Responder

    Acabei de ouvir agorinha mesmo na tevê que candidatos a funções que exigem terceiro grau, não sabem escrever.

  2. Esses ranking não dizem nada. Aqui em Curitiba todos sabem que há universidades particulares que formam melhores profissionais que as instituições públicas.

  3. Fabio,
    as Universidades Estaduais são Universidades Regionais. Se comparamos estas com a primeira fundada no Brasil a UFPR em 1912, elas estão muito a frente. Por isso acho que as Universidades Estaduais Paranaenses estão muito bem colocadas, duas entre as 100 primeiras. Para mim a vergonha é a UFPR em 43° lugar. Se compararmos o número de professores, recursos destinados, estrutura dos campus percebemos que a UFPR é um grande cabide de emprego para vários clãs e a produção cientifica para resolver as mazelas da sociedade paranaense é uma merreca.

  4. Cap. Nascimento Responder

    A UFPR precisa acompanhar os novos tempos e não esperar que a sociedade se adpte às suas velhas e antiquadas práticas. É muito conservadorismo para uma Universidade só!!!

  5. Estes ranking não espelham a realidade, quando tem o teste nacional de conclução de cursos, as particulares ficam tanto aulas p/os alunos irem bem, enquanto aqui na UFPr. os alunos??? politicos ligados ao PSOL, PSTU, etc, ficam fazendo capanha para zerarem a prova…..

  6. Essa é a política dos PTralhas. Ao invés de investir na educação
    básica e ensino médio de alta qualidade e dando acesso às Universidades por mérito, tapam o sol com a peneira, com ingresso
    por quotas, de alunos despreparados, tendo os professores que baixar
    o nível de ensino para os alunos poderem acompanhar.
    A educação neste país continua só no discurso.
    Não há desenvolvimento sem educação.

  7. antonio carlos Responder

    Depois de ler atentamente os comentários acima só posso concordar com a classificação das nossas universidades. Se a nossa querida Universidade não tive se transformado em um cabidão de emprego para, filhos e parentes dos nossos augustos professores, e os concursos para provimento de cargos não fossem um jogo de cartas marcadas, talvez a produção acadêmica e a formação dos estudantes fosse boa. Mas quem é que tem a coragem de por o dedo na ferida? Daí termos o que temos. ACarlos

  8. O ensino é sagrado, é o futuro de uma nação e de um povo !!!
    Não pode ser egoisticamente tratado como hoje é, cabide de empregos, pelegos, estabilidade de emprego, aposentadoria integral e em troca ensino lastimável, greves intermináveis…
    Antigamente tinhamos muito menos “direitos” mas tinhamos dignidade pois o livre arbítrio, educação e bom senso norteava nossa vida.
    Temos que decidir se a EDUCAÇÃO é um FIM ou um meio para atingirmos nossos objetivos…senão vamos deixar de lado tudo…

  9. E 2 universidades estaduais de São Paulo são, respectivamente, 1a e 3a colocadas no ranking das melhores universidades da América Latina: USP e UNICAMP.
    Pelo menos os governos de Mário Covas, Geraldo Alkmim, José Serra e novamente Geraldo Alkmim fizeram algo pela Educação.

  10. Parreiras Rodrigues Responder

    O despencamento do conceito das universidades foi sinalizado pela entrega dos tais títulos de Honoris Causa ao maior embuste eleitoral que já pintou na história do país de Macunaíma. … Ai que preguiça!

Comente