Uncategorized

Torcida dos suplentes

Os suplentes de deputado estadual e deputado federal que concorrem às prefeituras passam a torcer pelo sucesso da rapaziada. Da vitória deles surge a chance de ocupar o mandato por dois anos.

Os candidatos são os deputados Professor Lemos, do PT, em Cascavel; Enio Verri, do PT e Dr. Batista, do PMN, em Maringá; Péricles de Mello, do PT, e Marcelo Rangel, do PPS, em Ponta Grossa; Cesar Silvestri Filho, do PPS, em Guarapuava; Reni Pereira, do PSB, em Foz do Iguaçu; e Luiz Eduardo Cheida, do PMDB, em Londrina.

Dos federais, Ratinho Júnior, do PSC, em Curitiba; e Rubens Bueno, do PPS, é candidato a vice na chapa do prefeito de Curitiba, Luciano Ducci.

2 Comentários

  1. enfant terrible Responder

    só tem um detalhe aí: o deputado ou senador que se elege prefeito de capital não perde o mandato, tampouco precisa renunciar ou se afastar. está lá na Constituição Federal, artigo 56, inciso I.
    Caso do Ratinho Junior, que caso eleito, não precisa deixar o mandato de deputado pra lá.

  2. Parreiras Rodrigues Responder

    Quando – eu disse quando, acontecer reforma eleitoral, é preciso nela constar proibição de ocupante de cargo, licenciar-se em meio ao mandato, para disputar uma outra posição.

Comente