Uncategorized

Parada da Diversidade de Curitiba reuniu milhares

Evento reuniu milhares de participantes neste domingo (30) no Cento Cívico. Rafaelly Wiest, organizadora da Parada, espera superar as 150 mil pessoas de 2011 (Fotos de Fernando Castro/G1).

Do Fernando Castro, G1 PR:

A Parada da Diversidade de 2012 em Curitiba reuniu milhares de participantes na tarde deste domingo (30) no Centro Cívico da capital. Além da tradicional celebração, o evento também teve conotação eleitoral, uma semana antes do pleito, com o tema “Seus direitos, nossos direitos, direitos humanos – por um Paraná livre do racismo, machismo e homofobia, vote pela cidadania”.

De acordo com a organizadora do evento, Rafaelly Wiest, a data escolhida tem a ver com a proximidade das eleições municipais. “Este ano, além dos direitos iguais, também estamos com a bandeira do voto consciente, em especial porque é ano de eleições aqui para Curitiba e nós queremos reivindicar nossos direitos”, explicou ao G1. Ela ressaltou, contudo, que o grupo não apoia nenhuma candidatura específica.

Esta proximidade temporal e temática se refletia nas ruas ainda na concentração do grupo, na Praça 19 de Dezembro, mais conhecida como Praça do Homem Nu. Bandeiras de diversos candidatos a prefeito e vereador podiam ser vistas entre as tradicionais com cores do arco-íris, algumas delas com design especial para o evento, cujo público tem aumentado ano a ano.

Segundo Wiest, a expectativa é superar o número de pessoas que compareceram à Parada em 2011, quando cerca de 150 mil pessoas participaram do desfile pela Avenida Cândido de Abreu. “Hoje fomos brindados pelo sol lindo que brilhou para o evento. Nunca tivemos nenhum registro de violência na história, e temos orgulho de ser o segundo maior evento de rua da cidade” comemorou a organizadora.

A previsão inicial era de que por volta das 14h o comboio de trios elétricos e os participantes seguisse em direção à Praça Nossa Senhora de Salete, próxima ao Palácio Iguaçu. O desfile só começou, contudo, por volta das 15h, com previsão de durar até às 20h30.

No período, a rua Paula Gomes ficou fechada depois da esquina com a Mateus Leme. A Cândido de Abreu teve bloqueios na praça 19 de Dezembro, na Heitor Stockler de França, na Comendador Fontana, na Lysimaco Ferreira da Costa e na Santiago de Oliveira.

14 Comentários

  1. A FESTA DA DIABARADA,BEM QUE DEUS PODERIA MANDAR UMA CHUVA DE RAIOS E FULMINAR TODOS ESSES DEMÔNIOS.

  2. O candidato que apoiar um evento deste ta eleito. 150 mil pessoas?
    Na próximo eu saio candidato e apoio.

  3. Freak show.
    Legalmente, uma definição: Ato obsceno (art. 233 do Código Penal).
    Segundo a PM, havia cerca de 7 mil pessoas.
    Já os organizadores, inflados de orgulho, dizem ter sido mais de 100 mil (quem eles querem enganar?).
    Nada contra quem deseja ser sodomizado, mas a troco de quê devemos aceitar como um desejo saudável?

  4. Isso é semvergonhice pura. Tenho vergonha de uma coisa dessas. Esse povo não não se toca que não são bem vindos com este tipo de comportamento que só afronta as famílias de bem. Nunca serão aceitos, vão ficar fazendo esse tipo de palhaçada o resto da vida.

  5. MILITANCIA FEMININA Responder

    Nossa essa festa é cheia de alegria e felicidade, um dia lindo de sol, calor e só alegria mesmo.
    Que pena que existam pessoas como OCIMAR por que será que vc se incomoda muito ??? vc é GAY e nao tem coragem de se assumir por isso essa revolta de no estar lá com eles??? kkkkkk que dó de vc !!!!

  6. Outros cidadãos deveriam também organizar suas passeatas anuais. Como exemplo: Portadores de necessidades especiais, idosos, etc..para garantir mais direitos/obrigações por parte do poder público para sua cidadania e questões cotidianas.
    Acredito que de igual modo angariariam seguidores. Não assistem o exemplo de nossos atletas paraolímpicos?

  7. Manoela de Campo Mourão Responder

    Os mouroenses estava em peso nessa linda festa, no proximo ano vamos reforçar o evento e viva a diversidade!

  8. Maria fuxiqueira curitibana Responder

    Viva a diversidade que todos possam curtir a alegria de viver,que pena que ainda aqui em Curitiba existam pessoas como o cidadao ocimar que chama um ser humano de demonio,e se o demonio sparecesse na frente dele qual seria sua reacao,e nao adianta existem alguns curitibanos que sao e sempre serao preconceituosos e ignorante e e por isso que o curitibano tem em suas maos uma cidade maravilhosa mas com um povo ultrapassado e extremamente ignorante e atrasado e por isso o curitibano e o povo mais mal falado do Brasil.

  9. sergio silvestre Responder

    Bigato como o tál de OCIMAR,tem que procurar de qual monte de bosta ele saiu.
    Preconceituoso e escreve bobagens pelos cotovelos.
    Deve ser aqueles torcedores que quebram estadios e acabam com seu time.Depois sai brigando e se tiver um litro de alcool na mão sai incendiando mendigos.
    Porissi que te chamo de ROCIM AR,
    Voce é mais ao menos isso,pois deveria guardar para voce aquilo que não tem coragem de fazer,que é sair do armario.

  10. Olha a Maria Fuxiqueira aí em cima, sobre os curitibanos: “povo ultrapassado e extremamente ignorante e atrasado” e “mais mal falado do Brasil”.
    ENTÃO CAI FORA!
    Mantem-se aqui em Curitiba e fala mal do povo. Serzinho ingrato.
    E essa aí ainda vem falar em intolerância. Quem é a intolerante agora?

  11. EU axo q se cada um cuidase da sua vida
    o mundo seria melhor menos violemto
    e com menas pessoas ruim
    É facil entra num site e critica
    dificil e ter atitude a assumir quem e de verdade

Comente