Uncategorized

Fruet deixou eleitores confusos, diz Brasil Econômico

Dirigente do PT diz que ex-tucano que se aliou com petistas errou ao manter distância do ex-presidente. Foto da AE.

De Pedro Venceslau e Rafael Abrantes, Brasil Econômico:

Quando trocou o PSDB pelo governista PDT para disputar a eleição em Curitiba com o apoio do PT, o ex-deputado Gustavo Fruet deixou os eleitores confusos. A estranheza tornou-se ainda maior no momento em que o julgamento do mensalão ganhou espaços generosos no horário nobre, mas o parlamentar, que foi sub-relator da CPI dos Correios e esteve na linha de frente da oposição quando o caso veio à tona, ignorou o assunto.

Nos bastidores da campanha de Fruet prevalece o clima de resignação. A última pesquisa Datafolha aponta que ele está em terceiro lugar, com 17% . Se o cenário se confirmar, ele deve ficar fora da briga pelo segundo turno entre Ratinho Jr (PSC) e Luciano Ducci (PSB). “A aliança dele com o PT não foi compreendida pelo eleitor. A campanha não soube fazer esse debate”, reconhece o deputado federal André Vargas (PT), membro da executiva nacional petista e dirigente da sigla no Estado.

Petistas paranaenses ouvidos pelo BRASIL ECONÔMICO dizem que o primeiro erro de Fruet foi ter faltado a um encontro de Lula com todos os candidatos aliados em São Paulo para a gravação de depoimentos e produção de retratos. “Ele teria quebrado o gelo. Aquele evento foi um marco da campanha. O Fruet não ligou nenhuma vez para o Rui Falcão (presidente do PT) durante a campanha”, reclama um cacique petista.

Além da frieza no trato com o aliado, a mudança radical de discurso assustou o eleitor. “Foi a maior dificuldade da campanha”, afirma Gerson Guelmann, coordenador da campanha de Fruet. “As pessoas não entendiam isso (a mudança de discurso)”, observa. O resultado foi uma “hemorragia” de votos com o início da campanha eleitoral. “Houve uma perda do capital de votos que o Gustavo já tinha. Mas depois conseguimos estancá-la”, diz Guelmann.

As dúvidas do eleitor sobre o lado de Fruet também ecoaram dentro do PT. Nem a presença “ostensiva” da ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, na campanha apagou as desconfianças.

“É um caso superado. Mas alguns setores do PT acreditavam que Fruet era contra o partido, tinham algum ressentimento”, diz Guelmann. “Talvez parte do eleitorado mais diposto a votar nele não achou razoável esta mudança (de legenda). Ele não deixou claro suas razões. Poderia ganhar de um lado, mas perderia de outro”, observa o professor de Ciência Política da Universidade Federal do Paraná, Fabricio Tomio.

11 Comentários

  1. Não vejo nada de estranho na situação. O que ele tinha que fazer enquanto parlamentar ele fez, e diga-se fez com louvor. Os partidos do Ducci e do Ratinho são aliados ao PT no governo federal e quanto a isso ninguém questiona. Ninguem questiona a condenação dos deputados que na época eram do mesmo partido do Ratinho. Só se questiona a aliança do partido do Fruet com o PT. Não dá para entender. Independente de qualquer coisa o Fruet é honesto e competente e merece o meu voto.

  2. ISSO NÃO EXISTE, BRASILEIRO VOTA NA PESSOA E NÃO NO PARTIDO POLÍTICO.
    A GRANDE MAIORIA DE NOSSOS PRINCIPAIS GOVERNANTES, JÁ MUDOU DE LEGENDA VÁRIAS VEZES.
    O QUE AFETA A OPINIÃO PÚBLICA É GENTE QUE JÁ FEZ, ACUSAR E CRITICAR QUEM ESTA FAZENDO.

  3. Confuso sempre o GUGA FRUET. Deu tiro no pé quandoi foi dormir na casa do inimigo . Diganos assim, ele é desinteligente.
    Esta´mais perdido do que cego em tiriteio.

  4. NÃO SÓ OS ELEITORES COMO TAMBÉM A MILITÂNCIA DA VELHA GUARDA DO PT DOS ANOS 80 E INICIO DOS 90 MILITÂNCIA A LEMBRAR O PT DE 1989
    E 2000 ESTUDE A HISTORIA PARA NÃO SER ESTUDADO POR ELA.

  5. salete cesconeto de arruda Responder

    Fábio
    Também estudei CIÊNCIAS POLÍTICAS e discordo dessa análise.
    Cheguei em Curitiba e percorri vários bairros. Domingo no parque gravei depoimentos de mais de 50 pessoas. Assim sendo posso dizer algumas coisas sobre esta eleição:
    1 – o Gustavo teria que ter assumido dois tópicos:
    a) prioridade aos mais pobres que são milhares em Curitiba.e vivem escondidos nas periferias sonhando com uma casa numa fila interminável da COHAB;
    b) o saudoso MAURICIO deveria ter sido lembrado – como fez o Beto com o Pai dele – desde o primeiro dia. MAURICIO teve o mérito de governar para toda Curitiba e eu que trabalhei bem perto da mãe do Gustavo sempre soube que o nome desse pai daria ao filho a ELEIÇÃO EM CURITIBA. Coisa que o Ratinho está sabendo fazer ao defender o pai.
    2 – Sobre Ducci – mudar de nome foi admitir RIQUEZA e ficou feio. Assim como baixar o salário antes de o povo saber que ele é rico. Colou como DEMAGOGIA. E o Beto com secretários se afastando para fazer campanha em Curitiba também deu tiro no pé. Não faz sentido pedir VOTO em Barraco quando tem comunidades que aguardam REGULARIZAÇÃO há mais de 20 anos. E todos sabem onde ficam. Obras em ano eleitoral que atrapalham o trânsito se voltam contra quem as faz na atualidade. E ENQUANTO UMA SÓ FAMÍLIA MORAR EM BARROCO nada justifica GRANDES OBRAS como o tal VIADUTO ‘espalhado” como estão dizendo e o TUNEL DAS CAPIVARAS molhado no Barigui, entre outras. O ‘bulevarde’ como dizem também os da periferia ali no Batel não está sendo criticado só pelos mais pobres que estão vendo os bairros mais ricos recebendo tudo. Os próprios moradores e comerciantes da região estão irritados com as mudanças. Sem contar que moradores de outras ruas já perceberam que vai SOBRAR TRÃNSITO PESADO para eles.
    3 – GREGA está batendo muito bem e sabe como cutucar nas feridas pois já foi prefeito.
    4 – Ratinho é como eu disse sobre o pai com quem trabalhei na TV – A GRANDE SURPRESA DA ELEIÇÃO. E não veio só para fazer número. Assim como diziam do pai que não se criaria em rede nacional, Ratinho se FIRMA NA POLÍTICA E SE IDENTIFICA JUSTAMENTE COM OS ELEITORES que poderiam ser do Gustavo se ele tivesse mostrado como foi a administração do Maurício para os bairros. É aí que RATINHO APARECE DISPARADO e já entrando nos novos RICOS que estão se lixando com essa EMPÁFIA de certos curitibanos metidos a ‘pleiboi’ e com as MADAMES DO CANSEI.
    Os jovens mais pobres e os médios estão INFLUENCIANDO os pais para votarem no RATINHO pois é burrice pensar que por ter origem humilde o cara não será capaz de governar para todos. Ratinho pode dar um banho nos GATÕES que pensam que só eles sabem governar Curitiba.
    5 – Meirinho atira bem. No alvo! Mas sem estrutura não consegue ir muito longe pois sabemos quem elege em Curitiba não é apenas o povo. É preciso IMPRENSA, MÍDIA, GRANA e é claro: CRIATIVIDADE o que até agora só existe na CAMPANHA DO RATINHO. Parabéns aos seus publicitários! O material está digno de campanha para concorrer a PRÊMIO em publicidade. E isso faz a diferença pois o POVO está cansado da mesmice curitibana que se afunda num discurso velho e nega aos mais pobres sequer o direito de morarem mais perto do CENTRO da CIDADE mesmo sabendo que muitos trabalham para as MADAMES DO CANSEI.
    E tenho dito.

  6. Paulinho das Araucárias Responder

    Ele é uma pessoa inconstante, você não sabe onde ele estará amanhã. O que ocorreu foi um acumulado de coisas. As pessoas perceberam que ele faz de tudo para chegar ao poder, abandona companheiros históricos, fala mal de quem lhe ajudou na última eleição, subindo no palanque e pedindo votos, e passou elogiar aqueles que sempre combateu.

    Além disso, todos se cansaram desse negócio dele achar que tem direito de ser prefeito de Curitiba. Agora está provado que ele não tinha e não tem.

    Enfim, coisas que compõem a personalidade de uma pessoa como ele, indecisa, que não se assume.

  7. O Fruet se aliou ao atraso. Pagou e vai pagar caro ainda por isso, porque vai sempre ser lembrado por sua aliança com o PT. É uma pena, pois aparentava ser um bom moço.

  8. Curitiba já não é mais a mesma. Mesclada por gente de todos os lugares desse Brasil e do Mundo, perdeu seu charme de inovadora e viu aumentar o números de pobres e de favelas. Essa nova “leva de curitibanos” é muito afeita ao jeitinho brasileiro e se deixa levar facilmente em troca de “cinquentão” e até mesmo de um pão com linguiça. E os políticos já perceberam isso e dão o que o povo quer. O PT era um pouco diferenciado em sua forma de fazer política mas já não convence corações e mentes com seus ideais pois alguns de seus partidários se desviaram quando acessaram o poder. É uma pena que já não tenha em suas fileiras sonhadores de que um mundo diferente é possível. A juventude que outrora fazia a diferença hoje se acomoda em frente a um computador e tenta promover a revolução virtual, mas ela mesma já não sai às ruas. É uma revolução silenciosa, individualista, cibernética. E sabemos que isso não revoluciona nada. É preciso que os grupos revolucionários entendam essa nova Curitiba e esse novo curitibano , identificar novas bandeiras de luta e novas formas de lutar. O que aí está já não serve mais.

  9. COM EXCEÇÃO SALETE CESCONETO DE ARRUDA QUE SABE BEM O QUE FALA…PARABÉNS A ELA…O RESTANTE ERRARAM EM SUAS PROJEÇÕES…O ELEITOR CURITIBANO PELO JEITO NÃO TÁ NEM AÍ PARA ESSE PAPO QUE O FRUET TEVE APOIO DO PT…NA VERDADE HÁ MUITO TEMPO O ELEITOR NÃO VOTA MAIS NO PARTIDO, NA SIGLA, E SIM NO CANDIDATO…O QUE ELE TRANSMITE, SE PASSA SINCERIDADE, TRANSPARÊNCIA, SUA CONDUTA ÉTICA…O POVO NÃO É MAIS BOBO…AGORA SÓ É PRECISO QUE O VOTO NÃO SEJA OBRIGATÓRIO.

Comente