Uncategorized

Justiça investiga compra de votos em Paranaguá

Do BondeNews:

A Justiça Eleitoral e o Ministério Público eleitoral abriram inquérito policial para apurar denúncias de compra de votos em Paranaguá, no litoral do Estado. Segundo a ação, diversos eleitores afirmaram que receberam propostas financeiras para votar em determinados candidatos.

A corrupção eleitoral é punível com pena de até quatro anos de reclusão. Se comprovado que algum candidato praticou o delito, ele poderá não ser diplomado pela Justiça Eleitoral, ficando impedido de assumir o cargo para o qual foi eleito.

Pessoas que receberam promessas de vantagens em troca de voto podem procurar a Polícia Federal ou a Justiça Eleitoral.

7 Comentários

  1. O caso explodiu em razão de uma manifestação de populares (mais de 350 pessoas) na frente da casa de uma candidata à Vereadora que não cumpriu com as promessas de pagar os votos. Mas, na realidade a investigação precisa ir mais fundo. Quem estava por trás da moça? Quem prometeu a ela o dinheiro para comprar tais votos? Afinal 1.800 e poucos votos que ela teve fazem a diferença, também na eleição majoritaria de prefeito. A investigação tem que ser profunda, para apurar todos os fatos, inclusive as dezenas de representações feitas à Justiça Eleitoral no dia das eleições, algumas com placas de veículos, nome de pessoas. Agora tudo tem que ser bem apurado…

  2. POR FAVOR JUSTIÇA, POR FAVOR MP, VENHAM A PATO BRANCO, O GRUPO DO BETO BRINCOU COM A POPULAÇÃO.

  3. Nesta cidade é uma vergonha, se realmente houvesse fiscalização e punição severa, isto não aconteceria. Por parte da autoridades há o comodismo “se nimguém reclamar…fica como está”, e por parte dos candidatos a desrespeito como a população ingenua que aceita votar po gratidão. Tá difícil mudar isso, se no dia a compra de vostos era discarada na frente das própias autoriadades.

  4. ILHA DOS VALADARES Responder

    O TRE VAI TER QUE REPENSAR O MODO DE VOTAR , NO DOMINGO AQUI NA ILHA DEU VERGONHA E NOJO DOS POLITICOS CORRUPITOS NA PROXIMA VOTO NULO.

  5. Pode ser que o alto clero da politica brasileira, não goste, mas da forma como é confeccionado o titulo de eleitor, é mais do que óbvio que estaremos propensos a sermos assediados por “bocas de urnas” o comprovante de votação, porque ao invés de ser destacado, não se utiliza o carimbo como parte anexe do titulo, igual o certificado de dispensa de incorporação, sendo desta forma o eleitor ao ser assediado e o candidato, ou aquele a serviço dele, vai solicitar o titulo para comprovação de votação e vai observar o carimbo, pois da forma como é, fica fácil esconder o comprovante entre os documentos que desta forma a sacanagem acontece, pois as autoridades não conseguem conter a demanda de atos transgressores.

  6. Aqui no Colegio Hugo e Zila em Paranagua, tbm nao foi diferente, parecia festa da Padroeira do Parana (Festa do Rocio) tanta gente, cade a justiça? com (j minusculo) pois o TRE nao funcionou nem a Policia Federal, pois somente passava defronte os Colegios e nada fazia. Nao foi só a Laryssa q comprou votos, os que estao no poder e ainda foram eleitos, só por compras de votos, se nao………………
    E o APAGAO?????????????????? que ocorreu no TRE de Paranagua? como se explica isso?????????????????????? com a palavra (reposta) O TRE e o MP.

Comente