Uncategorized

Luciana questiona pesquisas e destaca crescimento do PT

Na sessão de hoje da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), os deputados discutiram sobre os erros das pesquisas eleitorais no primeiro turno das eleições municipais de 2012 e questionaram o papel desse instrumento que, sem regulação específica, mais induz o voto do que necessariamente esclarece os eleitores sobre o cenário político, segundo a compreensão da deputada.

A deputada estadual Luciana Rafagnin, líder da bancada do Partido dos Trabalhadores (PT), lembrou que no município onde mora, Francisco Beltrão, um dos institutos de pesquisa tradicionais também cometeu equívocos graves.


Até antes das eleições, os dados desse instituto apontavam uma vantagem em torno de seis pontos percentuais para o candidato da situação, Vilmar Cordasso (PP). Depois que as urnas foram apuradas, a vitória ficou com o candidato Cantelmo Neto (PMDB), à frente de Cordasso mais de sete pontos percentuais.

Desempenho do PT

A líder do PT também se pronunciou sobre o crescimento da legenda nas eleições municipais deste ano, com base em um levantamento dos resultados obtidos no primeiro turno. Em todo o país, o saldo é positivo: houve aumento de 12% no número de prefeituras petistas com relação a 2008; passou de 558 para 626 e o PT ainda disputará o segundo turno em 22 municípios brasileiros. A legenda reelegeu 154 dos atuais 285 prefeitos, o que significa um índice de 54%. O prefeito reeleito de Pinhais, Luizão Goulart, na Região Metropolitana de Curitiba-PR, obteve quase 94% dos votos. Ele foi candidato à reeleição ao lado da vice-prefeita Marli Paulino (PDT) e dentro de uma aliança formada por 21 partidos políticos. “Demonstra o tamanho do trabalho sério e bem avaliado pela população, pautado no diálogo, que são a marca do modo petista de governar”, argumentou a deputada Luciana.

No Paraná, o PT também cresceu: passou de 32 prefeitos eleitos em 2008 para 40 no primeiro turno de 2012 (25% de aumento) e de 36 vice-prefeitos para 48 (33%). O PT ainda disputa a prefeitura de três grandes cidades paranaenses (Maringá, Ponta Grossa e Cascavel) e tem a candidata a vice na chapa de Gustavo Fruet (PDT) na corrida à Prefeitura de Curitiba. O partido registrou crescimento ainda no número de vereadores eleitos. Em 2008 eram 298 e em 2012 passou para 346.

Crescimento do PT no Paraná

Eleitos em 2008

Mandatos petistas até 2012

Eleitos em 2012

Prefeitos

32

33

40 (25%)

Vices

36

38

48 (33%) Vereadores

298
346 (16%)

2º Turno: o PT disputa as prefeituras de Maringá, Ponta Grossa e Cascavel e a vice em Curitiba.

Mais Mulheres

A deputada Luciana destacou o crescimento da participação das mulheres nos Executivos municipais em todo o país. Em 2008 foram eleitas 504 prefeitas (9,07%) e em 2012 esse número subiu para 621 (11,36% do total de 5.463 prefeitos já eleitos). Dessas mulheres, novas prefeitas, 67 são petistas.

6 Comentários

  1. Parreiras Rodrigues Responder

    Quando um dirigente, líder partidário, fala em crescimento da agremiação, deveria dizer também o custo.

    Todo governador vê, no meio do mandato, o aumento dos prefeitos que aderem ao seu partido e a gente sabe que a cooptação custa. Ou não?

  2. Ei vi mesmo, no Brasil todo né ? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Não sei, não vi, e ainda quer palpitar como se informada fosse dona PTista?

  3. PESQUISA ELEITORAL DEVERIA SER PARA O POLÍTICO TRABALHAR SUA CAMPANHA E A IMPRENSA AVALIAR CHANCE DE ELEIÇÃO, NO ENTANTO, ACABA SENDO INSTRUMENTO DE ORIENTAÇÃO DE VOTO, DAÍ OS ERROS FORÇADOS.
    AOS TUCANOS DE PLANTÃO, LEMBRO QUE TUCANO NÃO TEM APENAS BICO MAS TAMBÉM TEM RABO.
    NENHUM PARTIDO POLÍTICO NESTE PAIS TEM FICHA LIMPA, ENTÃO, CONDENEM AS PESSOAS E NÃO A SIGLA.

  4. Erros todos comentem, o piores são os que os Deputados cometem (omissão) na propria Assembléia Legislativa do Paraná.

Comente