Uncategorized

“Mudei de postura”, diz Fruet sobre a virada

Da Folha de S.Paulo:

Depois de conseguir a vaga no segundo turno de Curitiba por apenas 4.000 votos, Gustavo Fruet (PDT) diz que a campanha adotou “outro ritmo e outro rumo” nas últimas duas semanas e que isso motivou a virada sobre o atual prefeito Luciano Ducci (PSB).

Fruet ficou em segundo lugar com 27% dos votos, contra 26% de Ducci. Ratinho Junior (PSC) foi o primeiro colocado, com 34%.

“É claro que, num determinado momento, eu também mudei de postura. A gente vai ganhando embocadura no processo. Então, estou mais crítico, deixando mais claras as posições, quem é quem na eleição”, disse Fruet à RPC TV, em entrevista nesta segunda-feira (8).


O candidato do PDT diz que agora deverá “intensificar o comparativo de trajetórias” e defender a “mudança segura”, numa prévia do que deverá ser o discurso contra Ratinho Junior, que é deputado federal (assim como Fruet foi até 2010).

Ainda nos debates do primeiro turno, Fruet já havia instado Ratinho Junior a se posicionar sobre algumas votações polêmicas nos anos em que estiveram juntos no Congresso, como o projeto pela prorrogação da CPMF e pelo aumento do número de vereadores ±o candidato do PSC votou a favor de ambos; Fruet, contra.

“Agora é analisar história, trajetória, que atitude tomou na vida pública”, disse Fruet, que também criticou o fato de o pai de Ratinho, o apresentador homônimo do SBT, ter concessões de rádio e TV no Paraná. “Que tipo de independência é essa?”, questionou.

MUDANÇA

Ratinho Junior afirma que representa a “mudança de verdade”, uma vez que até 2010 Fruet era do PSDB, grupo que apoia a atual gestão -ele saiu do partido por divergências com o presidente estadual do PSDB, o governador Beto Richa.

“Eu acho que nós, de fato, somos mudança. Se ele [Fruet] não tivesse saído do PSDB, ele não seria o candidato da mudança”, disse Ratinho, em entrevista coletiva à imprensa nesta segunda (8).

O candidato afirmou também que se considera “mais da base” do governo de Dilma Rousseff, apesar de Fruet ter se coligado ao PT e ser apoiado pelo partido.

“Eu coordenei a campanha da presidente Dilma no Paraná, fiz parte do conselho político dela, meu partido é da base”, disse Ratinho. O candidato do PSC defende que nem Dilma nem Lula deveriam fazer campanha a favor de Fruet, “por respeito” e “pela lógica”.

O deputado federal ainda afirmou que não usa a candidatura como alavanca política para 2014 em referência ao apoio que Fruet tem da ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil), principal postulante do PT ao governo do Paraná em 2014.

13 Comentários

  1. Eu votei no primeiro turno no Fruet, por dois motivos: 1) Dinheiro público na baixada; 2) O pt estava ausente da campanha. Agora que o pt volta para colher os louros da vitória, que não lhe pertence, não vou votar no Gustavo.

  2. Pensa...pensa.... Responder

    Essa ninguém tira do menino do Maurício.
    Um dia um 12 tirou o pai. Hoje um 12 vai dar ao filho a mesma prefeitura para que o AMADO menino UNA CURITIBA outra vez.
    É a LEI DO CARMA – Fábio!
    Está ESCRITO NAS ESTRELAS – desde sempre!
    Assim seria.
    Assim será!
    Anotem!

  3. Fruet mudou e para pior até confessa que mudou,
    nem precisava falar, os trejeitos , as mentiras a violência , os dossies, os trambiques mostra que virou robô do PT

  4. Vamos ver se ele vai fazer o que prometeu para a região do boqueirão e sul de Curitiba. Não temos hospital, calçadas, nossa área industrial e de serviços está abandonada, o Parque Iguacçu e Zoológico fedem.

  5. Acredito que vc mudou, aceitar a dividir a Prefeitura, ser financiado pelo PT com o dinheiro do mensalão, aceitar o acordo do PT em arquivar a investigação do Cachoeira, você mudou mesmo, infelizmente…….sempre fui seu eleitor e agora devo pensar muito, cade sua ideologia de deputado. Acabou…..daqueles que vc sempre combateu e recebe apoio.

  6. Ele tem que deixar claro o apoio que recebe do grupo do Lerner, que destruiu o Estado, e do Lula, que se apropriou da União. Esse é o cara!

  7. queiram os cuecas-de-seda, ou não…os bairros mais populosos de curitiba são do PT, e como todos os votos valem o mesmo, Curitiba ja tem novo prefeito, e terá uma nova governadora…

  8. A FRONTEIRA DA ELEIÇÃO DE CURITIBA É O ESTADO DO PARANÁ, DAÍ A AFIRMAÇÃO DE QUE BETO FOI O GRANDE PERDEDOR.
    FALAM MAL DO PT, MAS É UM MAL NECESSÁRIO, QUE AJUDOU NA VIRADO DO FRUET E QUE VAI LEVAR A VITÓRIA FINAL.

  9. nos comentários aqui so vejo PT PT….
    A verdade é uma: NÂO EXISTE MAIS PARTIDO!
    Ladrao tem em qualquer lugar, e gustavo ajudou a combater isso. Então vamos abrir a cabeça eleitorada!
    Ou voces estão prefirindo o Ratinho no poder? Esse meníno sem experiencia de verdade, nunca ficou frente a frente com problemas, suas soluções ficam só nos papeis, assim como sua experiencia

  10. Foi essencial essa mudança de postura do Gustavo!

    Mostrou que não mudou de lado e que sempre foi do lado que combate a corrupção! Como deputado fez perfeitamente seu oficio, denunciando os corruptos, independente de partido…diferente do que fez Ratinho Junior, que além de ser o Deputado com mais faltas injustificadas em reuniões na Câmara de Deputados, foi um dos que não se manifestaram na CPI do mensalão! Era deputado federal na época e não deu o ar da graça…se ausentou!

    Mas é por ai mesmo, agora no segundo turno, basta o eleitor analisar a experiencia, a trajetória, as ações do passado e verem quem tem realmente mais perfil de prefeito!

    Eu e todo o eleitor inteligênte com certeza opta por Gustavo Fruet

  11. PF sabia de acusações contra DEM. Durval Barbosa diz que Fruet recebeu recursos ilegais
    Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012 – 19:18 hs
    Do blog da Joice:

    A Polícia Federal sabia das acusações feitas pelo ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda contra políticos do DEM e de outros partidos envolvendo um esquema de arrecadação ilegal de recursos no governo dele. O delator do mensalão do DEM, Durval Barbosa, prestou depoimento sigiloso à Policía Federal no ano passado e apontou o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, como um dos beneficiários do esquema. Durval jogou sujeira no ventilador aqui no Paraná também. O delator do mensalão afirmou à PF que o ex-deputado Gustavo Fruet teria recebido dinheiro das arrecadações ilegais, junto com os deputados federais Ônix Lorenzoni (DEM-RS), Augusto Carvalho (PPS-DF), e Tadeu Filipelli (PMDB-DF). Durval disse que em 2007, Arruda pediu para que ele levantasse recursos para aliados estratégicos nas eleições de 2008. As informações são do jornal O GLOBO.

  12. A campanha do Fruet estava monótona com discurso ultrapassado, sem criatividade promessas inconsistentes. Forças antagônica dividia o grupo.
    A carta divulgada em tempo, salvou o capitão Fruet do naufrágio.
    O segundo turno é outra história.

Comente