Uncategorized

Fraude na compra de combustível é investigada por vereadores no Paraná

Registro de veículos públicos aposentados eram usados por particulares. Pelo menos seis carros da Prefeitura de Bela Vista do Paraíso são suspeitos.

Do G1 PR, com informações da RPC TV:

A Câmara Municipal de Bela Vista do Paraíso, no norte do Paraná, investiga denúncias de fraudes na compra de combustíveis pela Prefeitura do município. De acordo com as investigações, o registro de pelo menos seis veículos públicos fora de uso foram utilizados para abastecer carros particulares. A soma atinge 48 mil litros de combustível e prejuízo de aproximadamente R$ 200 mil.

O caso passou a ser apurado quando uma servidora municipal desconfiou quando viu um carro particular ser abastecido com requisição da Prefeitura. Ela foi averiguar a situação e descobriu que os registros utilizados eram de carro que já haviam sido aposentados, em alguns casos, inclusive, virado sucata. Um ônibus sem motor e parado há anos, por exemplo, teve 15 mil litros de combustível registrados em 2011.

“Ao invés de abastecer a frota do município de Bela Vista do Paraíso, eram abastecidos carros particulares, ou às vezes nem abastecido, mas sacado o dinheiro”, sustenta o presidente da Câmara, Júlio César Moliani. Além do combustível, irregularidades foram encontradas também na quilometragem dos veículos. “Era forjado um número e esse número era crescente mês a mês conforme os abastecimentos. Só que quando nós fomo in loco e vimos os veículos, a quilometragem que ainda existe nos veículo não coincide com o quadro apresentado no Tribunal de Contas”, explica Moliani.
Ao invés de abastecer a frota do município de Bela Vista do Paraíso, eram abastecidos carros particulares, ou às vezes nem abastecido, mas sacado o dinheiro”
Júlio Moliani, presidente da Câmara Municipal

A Câmara agora tenta identificar quem eram os beneficiados pelo esquema, mas esbarra no fato de que muitas pessoas que tinham acesso à requisições de combustível já deixaram a Prefeitura. O caso também está sendo apurado pelo Executivo, segundo o chefe do departamento de administração da Prefeitura, Sidney Nascimento. “O montante é grande, se isso aí aconteceu, já vinha de algum tempo, e infelizmente se o prefeito não sabia está tomando as medidas agora imediatamente”, afirmou.
Uma Comissão Processante deve ser aberta nas próximas semanas e pode até resultar na cassação do prefeito. O mandatário, porém, não foi candidato à reeleição e deve deixar o cargo ao final deste ano.

3 Comentários

  1. Carlos Spillere Responder

    Campana, onde esta a pesquisa Datacenso encomendada pelo Ratinho? Certamente o resultado foi uma catástrofe para ratinho e não conseguiram manipular a pesquisa pois o Claudio da Datacenso é um profissional extremamente correto. Melhor não divulgar. Certo?

Comente