Uncategorized

Curitiba e RMC têm as menores taxas de desemprego desde 2002

A taxa de desemprego da Região Metropolitana de Curitiba alcançou 3,2% em setembro – a menor para o mês desde o início do levantamento em 2002. Em Curitiba, essa taxa foi de 2,8%. As duas taxas revelam pleno emprego em toda RMC. A região mantém-se com a menor taxa entre as sete regiões metropolitanas pesquisadas. O resultado foi apurado na Pesquisa Mensal de Emprego realizada pelo IBGE/Ipardes.

O índice ficou próximo do mês anterior, de 3,3%. A taxa nacional foi de 5,4% em setembro, frente a 5,3% de agosto. A taxa de setembro reflete pequeno aumento no volume de pessoal ocupado na maioria das ocupações. Declínios pontuais foram observados em serviços prestados a empresas e em serviços domésticos. Em setembro, o rendimento médio real da RMC foi de R$ 1.925,20, com variação positiva de 1,5% com relação ao mês anterior. A média do rendimento para as seis regiões foi de R$ 1.771,20.

3 Comentários

  1. Juliano Wagner Responder

    Os bons já estão trabalhando. Inclusive de madrugada, quando arrombam meu carro, no centro para levar uma “moeda de troca” para algumas pedras que garantem a fuga da realidade, durante umas horas.
    Bill Clinton, já falava, nos EUA, que os índices de desemprego jamais seriam “0%”, pelo simples fato, que nem todo mundo quer trabalhar.
    Hj, 45% dos americanos dependem e não querem sair do guarda-chuva do estado. Mas aqui evoluímos, com certeza.

  2. O Ratinho Jr q cuide das urnas….aliás não só ele…os outros postulantes na disputa do segundo turno….se não cuidarem o PT irá vencer nas urnas….fraude das urnas…faz tempo que o PT vem ganhando eleições fraudando as urnas eletrônicas…tá dado o recado….

  3. SE A CORJA DE BANDIDOS petistas FOR ELEIT, AÍ VAMOS VER A DIFERENÇA,ROUBALHEIRAS,TRÁFICO DE DROAS AUMENTANDO,DESEMPREGO,MISÉRIA,POR ISSO VAMOS MANTER ESSA QUADRILHA BEM LONGE DAQUI

Comente