Uncategorized

SEED vai avaliar 250 mil alunos da rede pública

Da AEN, foto de Giuliano Gomes/SEED:

A Secretaria de Estado da Educação (SEED) vai promover no próximo dia 22 de novembro a primeira prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica do Paraná (Saep). O novo sistema foi desenvolvido para medir a aprendizagem dos estudantes e para subsidiar os professores na prática docente, facilitando a formulação e o monitoramento de políticas educacionais.

De acordo com o vice-governador e secretário de estado da Educação, Flávio Arns, o Saep é uma ferramenta a mais para auxiliar na melhoria da qualidade da educação. “Estamos preocupados em garantir educação de qualidade para os estudantes de todas as regiões do Paraná e para isso criamos uma ferramenta própria para medir o desempenho dos alunos e orientar nossos professores e pedagogos na prática docente, para reforçar os conteúdos que não estão sendo bem assimilados”, explica Flávio Arns.

Neste ano, a prova do Saep vai envolver 250 mil estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental (antiga 8ª série) e do 3º ano do Ensino Médio e do último ano do ensino médio técnico e de formação de docentes, que estão matriculados em 2.100 escolas da rede estadual. Eles vão responder 26 questões objetivas da disciplina de matemática e 26 questões de português. O tempo de aplicação da prova é de três horas. A partir de 2013, o Sistema de Avaliação da Educação Básica será aplicado duas vezes ao ano (março e novembro) e poderá incluir também outras disciplinas.

A avaliação também prevê a aplicação de questões pedagógicas e de gestão, que serão respondidas por diretores e professores das disciplinas de matemática e português, que somam pouco mais de 17 mil profissionais.

Um dos motivos que levou o Paraná a desenvolver um sistema próprio de avaliação da qualidade do ensino das escolas públicas é o fato de que os resultados das avaliações atuais, feitas pelo governo federal, demoram muito para chegar às mãos dos professores e pedagogos. Além disso, outros estados já possuem sistemas próprios de avaliação. Por meio desta avaliação, também será possível identificar boas práticas verificadas em escolas e que podem ser disseminadas.

“Com o Saep, vamos ganhar agilidade na avaliação da qualidade do ensino nas escolas e também teremos uma avaliação mais direcionada e fiel sobre a aplicação das diretrizes curriculares do nosso estado. Hoje dependemos do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que é divulgado a cada dois anos”, explica a superintendente da Educação, Meroujy Cavet.

6 Comentários

  1. Acharam uma forma de valorizar com subsídios para os professores das escolas mais estruturadas e de regiões mais desenvolvidas e os outros vão continuar recebendo as esmolas do governo… isso é a politicagem da qual o Beto falou tanto mal e faz tão bem!!!

  2. Acho que a SEED, deveria também avaliar o nivel dos Professores estaduais, muitos alegam que só continuam dando aulas só pelo salario. E outros como aquela professora do Video, falando palavroes. Ta na hora de Avaliar os Professores também. muitos deles nao poderiam estar em sala de aula, sao despreparados e empurram a materia com a barriga.

  3. Houve licitação para contratar a empresa que aplicará a avaliação? Qual o montante gasto com essa avaliação? Justificar que outros estados fazem e por isso nós também devemos fazer? As escolas já tem diagnosticos de sua situação, precisam de investimentos reais em infraestrutura, formação continuada “DECENTE”….

  4. Para o quê e a que propósito outra avaliação?….
    A prova planejada pelo governo do Paraná é semelhante à Prova Brasil (do Ministério da Educação) que, junto com as notas obtidas pelos alunos, compõe o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgado de dois em dois anos.

Comente