Uncategorized

O feriadão já começou no Centro Cívico

Quem passa agora pelo Centro Cívico percebe que o feriadão já começou para os felizardos do serviço público. A máquina funciona a meia-bomba. Na próxima hora vai esvaziar. A estrada das praias terá engarrafamento. E a carga tributária continuará a crescer.

8 Comentários

  1. O Poder Público nunca será sério enquanto não se igualar com a sociedade que lhe paga – na sociedade não tem “ponto facultativo”, isso não existe nas empresas que pagam impostos, taxas e insuspeitadas contribuições e tarifas …

    A República somente começará quando acabarem com o tal “ponto facultativo”.

    Podem até achar estranho esse comentário, mas você que vai trabalhar na sexta feira está pagando o dia não trabalhado (“facultativo”) de uma multidão de servidores públicos, magistrados, parlamentares, procuradores e outros tantos comissionados de todos os níveis de governo neste país. Cada ponto facultativo você paga e essa gente não trabalha.

    Pense nisso.

  2. imagino entao que o senhor fabio campana esteja se referindo a toda a capital, nao só no centro cívico, a cidade ja esta praticamente as moscas,.. movimento só na rodoviaria… não é só os felizardos docentro civico, mas sim de todos os bairros, veja o congestionamento que ja se alarga ans ruas do pessoal indo feliz pra casa.. vc é um ignorante em ficar botando fogo.. alias vc é o mais se beneficia disso…

  3. A cidade toda já estava vazia no final da tarde e no Centro Civico tinha gente trabalhando sim, poderia ter mais se pessoas assumissem a função em repartições públicas, que recebem salários, e que nunca apareceram.

  4. MILITANCIA FEMININA Responder

    É MUITO RIDICULO MESMO ESTRE COMENTARIO INFELIZ DO SR. FABIO CAMPANA, POIS ASSIM COMO NA QUARTA NO FINAL DE TARDE E HJ NA SEXTA ESTAMOS AQUI TRABALHANDO E ATENDENDO A POPULAÇÃO DA MELHOR MANEIRA POSSIVEL, DIFERENTE DO SR. QUE DEVE ESTAR DE PAPOS PRO AR FALANDO MAL DE NÓS (ainda existem funcionários públicos comprometidos) QUE ESTÃO AQUI TRABALHANDO !!!

Comente