Uncategorized

Grupo que pagou propina hoje é da CR Almeida

Antes, uma observação: a CR Almeida nada tem a ver com o imbroglio. A Operação Porto Seguro, da PF, começou quando o auditor Cyonil Borges (foto), do TCU, confessou ter recebido R$ 100 mil para fazer um parecer para o terminal portuário Tecondi, que mais tarde passou a pertencer à EcoRodovias, do grupo paranaense CR Almeida.

2 Comentários

  1. sergio silvestre Responder

    É ,O PEDAGIO É UMA FABRICA DE PROPINAS E CORRUPTOS.AQUI NO PARANA TEM MUITA GENTE ARRUMANDO DINHEIRO COM OS PEDAGIOS.
    DE PEQUENOS SITIANTES QUE POSSUEM VARIANTES EM SEU LOTE,ATÉ VEREADORES DE PEQUENAS CIDADES ONDE TEM PRAÇAS.

  2. Boa noite Fábio,

    Por gentileza, verifique a veracidade das informações veiculadas.
    Já faz um tempinho que a Internet deixou de ser “terra de ninguém”.

    Obrigada.

Comente