Uncategorized

PF acaba de prender presidente da Federação Paulista de Futebol

Faz parte da luta interna pela presidência da CBF. Nesta madrugada, agentes da Polícia Federal cumpriram busca e apreensão na casa de Marco Polo del Nero, que é presidente da Federação Paulista de Futebol e era cotado para assumir a presidência da CBF na Copa de 2014; diversos documentos foram apreendidos e ele está, neste momento, prestando depoimento; deve continuar detido; clima é de guerra na instituição; Del Nero já havia sido investigado por Protógenes Queiroz, que depois se tornou consultor da CBF e hoje, como deputado federal, tenta criar a “CPI da PF”

A Polícia Federal acaba de deflagrar mais uma operação bombástica. Nesta madrugada, foi preso, em sua residência, em São Paulo, o presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo del Nero, que é um dos cartolas mais influentes do País e vinha sendo cotado para assumir o comando da CBF em 2014, ano da Copa do Mundo. Vice da CBF, ele era o homem natural na sucessão de José Maria Marín.

Os policiais cumpriram mandado de busca e apreensão em sua casa nesta manhã e recolheram computadores e documentos, antes de levá-lo à superintendência da Polícia Federal, em São Paulo, onde ele presta depoimento nesta manhã. Não se sabe se ele será liberado ou se continuará preso. Ao que tudo indica, continuará detido. Houve buscas também na própria Federação Paulista de Futebol.

Del Nero é ligadíssimo ao ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira. No passado, tanto ele como Teixeira foram acossados pelo então delegado Protógenes Queiroz, que investigava a chamada Máfia do Apito. Depois disso, Protógenes se tornou consultor da CBF, na Suíça, e o caso foi esquecido.

Ao que tudo indica, a operação foi conduzida pela ala da PF que é rival de Protógenes. Hoje, o superintendente é Roberto Troncon, que ajudou a afastá-lo, na época da Satiagraha. Protógenes, que é deputado federal (PC do B/SP) vinha recolhendo assinaturas para criar a “CPI da Polícia Federal”. Clima na instituição é de guerra.
Na sexta-feira passada, a PF deflagrou a Operação Porto Seguro, que desarticulou uma quadrilha especializada na venda de pareceres jurídicos de órgãos estatais. Nela, até a ex-secretária de Lula, Rosemary Nóvoa de Noronha, foi atingida.
O delegado Roberto Troncon foi também o responsável por esta operação e é um dos principais defensores da autonomia da Polícia Federal em relação ao próprio Ministério da Justiça, transformando a PF numa instituição de Estado e não de governo.

2 Comentários

  1. Perai, não entendi direito. O espartano comunista, servidor púbico federal Protógenes virou consultor da entidade PRIVADA CBF, na Suíça?

    Realmente, não entendi.

  2. ESSE PROTOGENES DEVIA ESTAR EM CANA. ELE É SIMPLESMENTE UMA CRIA DO TIRIRICA, FELIZMENTE PROTOGENES É COMO O FRANCISCHINI :DEPUTADO DE UM SÓ MANDATO.

Comente