Uncategorized

Rossoni indignado com a discriminação do Paraná pela União

O presidente da Assembleia, Valdir Rossoni, indignado com o tratamento dado ao paraná pelo governo federal que ostenta três ministros do Paraná: Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, Gilberto Carvalho, da secretaria de Gabinete da presidente, e Paulo bernardo, da Comunicação. Vejam só:

Em 2012, o governo federal investiu R$ 68 para cada paranaense. Metade do que recebeu cada catarinense, R$ 132, e um terço do que deu a cada gaúcho, R$ 172.

16 Comentários

  1. Nós Paranaense de coração, ficamos indgnados com esta discriminação, todos os paranaesnse deveria saber disso, porque daqui a dois anos vão querer se candidatar e temos que dar a resposta ao PT……….tambem somos Brasileiro……….

  2. E so o governo do estado apresentar projetos.
    Conseguiu perder do PAC da copa a finalização do anel viário Curitiba

  3. Esse é um problema do Governo Federal ou dos nossos políticos incompetentes? São os ministros que devem liberar recursos, sem saber para quê, ou os deputados e senadores que devem apresentar projetos? Assim fica fácil criticar. Faça um levantamento dos projetos apresentados que beneficiam o Paraná. Sabemos, inclusive, de verbas que se perderam por falta de projetos. Um deles é a recuperação da orla entre Caiobá e Matinhos. É vernadade ou não?

  4. Entao fica assim….. o Governo do Parana faz projetos para captar os recursos…. Este é o problema. o atual Governador, Engenheiro Civil formado pela PUC não sabe o que é um projeto…… Os recursos que o Governo federal liberou para o litoral no ano passado, somente agora esta indo para a licitação ….. Espero que este pessoal da SIEL, saiba fazer projeto de Estradas e pontes rurais….
    E o Rossoni, em vez de ficar indicando cabos eleitorais ara cargos de comissao, indique tecnicos que saibam fazer projetos, manejar o SINCONV….
    Luiz

  5. ESSES VAGABUNDOS DO PT TEM INVEJA DO PARANA!!!! É O PARANA CONTRA OS OUTROS ESTADOS!!!

  6. IDIGNADA está TODA a população do PARANAENSE , com TRÊS ministros desse estado é NINGUÉM faz NADA

  7. Deveria, isso sim, se indignar com a incompetência do governo estadual!!!

    Enquanto esses medíocres estão defendendo seu arroizinho aqui nos escaninhos dos poderes compadrinhados, os competentes lá de cima estão nadando de braçada com recursos para seus Estados!!!

    Pede para saír que melhora …

  8. Ao invés de ficar chorando por quê o governo não vão atrás das verbas e de elaborar projetos consistentes. Tem uma série de estados que não são do PT mas estão alinhados aos seus senadores e deputados e estão conseguindo as verbas. O Richa brigou com todos e perdeu a liderança. É preciso que ele saia do gabinite e vá até Brasília. Ele está em campanha desde que se elegeu.

  9. Vigilante do Portão Responder

    Não temos SENADORES;

    Não temos MINISTROS que nos defendam;

    Temos POUCOS Deputados.

    O resultado não poderia ser outro.

  10. O desgoverno do Richa não apresenta nenhum projeto para o governo federal, nada, a única coisa que esse governador faz é aumentar o pedágio e comprar jatinhos, acabei de ler no blog da joice que as concessionárias não estão realizando as obras e dai o cara ao invés de cobrar deles resolve aumentar o valor do pedágio, agora no ambito federal vem verbas para cá, esse pacote de investimentos que o Beto Richa anunciou tem muita verba federal, o que falta é vontade e pararem de brigar entre si, pq o estado está totalmente paralisado.

  11. -Primeiramente, temos que ter consciência que verbas para obras da copa do mundo, não são prioridades para os paranaenses.
    -Há obras mais urgentes e necessárias que causam mais impacto na qualidade de vida do povo do Paraná, que não estão nem no papel, quanto mais em licitações.
    -O Anel rodoviário idealizado pelo Lerner, com todas as estradas que fazem parte do mesmo, duplicadas, até hoje não saíram do papel. Apenas o aumento da tarifa dos pedágios tem sido praticada. Com o aumento do volume de tráfego em nossas estradas, duplicação já não comporta mais e sim novos modais de transporte e novas estradas.
    -Obras importantes não são discutidas: aumento da capacidade do Porto de Paranaguá e Antonina, aumento da malha ferroviária existente com ênfase no transporte de passageiros, modernização dos aeroportos e terminais, reformulação e melhoramento das condições das cidades do litoral, obras de saneamento, projetos e planos de ação em caso de catástrofes naturais e por aí vai…
    -Mesmo que o governo do estado tenha projetos e sejam apresentados pelo governador para angariar verbas federais, isto não é pré-requisito de sucesso, pois o governo federal tem ânsia do Paraná, mesmo o estado tendo três representantes como ministros…é a velha política de briga interna pelo poder do estado, que tanto menciono neste blog.

  12. Desde que Lerner deixou o governo, nunca mais nosso estado teve projetos, esta aí oi resultado. Esse governo do esta preocupado em garantir sua perpetuação no poder, lesando o erário a qualquer custo…

  13. GRACIELLE ROBBE Responder

    Caracas! Se todos os “nossos” indignados comentaristas (Moro, Zangado, Vigilante, etc.) estivessem no poder será que eles seriam diferentes? Ou seriam apenas mais “uns” no Congresso? Galera até parece que estão na TPM-Tão Precisando de Macho!

  14. Cajucy Cajuman Responder

    Rossoni não deixa de ter razão.
    Mas, se Gustavo Fruet agora tem uma perna amarrada ao petismo, QUEM SABE, a partir do próximo ano, já com olhares políticos e eleitoreiros, a coisa mude.

    Tendo o PT uma perna na prefeitura e como um polvo, muitos tentáculos espalhados por secretarias e demais órgãos públicos municipais, começa a abrir o cofre, via Brasília, para mostrar serviço e investir – em imagem positiva – com vistas ás eleições de 2014.

    Ou seja: passam a trabalhar em causa própria. Seria essa a jogada? Quem viver, verá!

Comente