Uncategorized

Rossoni assina moção de apoio ao Ministério Público

Em visita ao procurador-geral do Ministério Público do Paraná (MPPR), Gilberto Giacoia, nesta quinta-feira (11), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni (PSDB), declarou apoio ao MP na luta contra a aprovação da PEC 37, que retira o poder de investigação criminal do órgão.

Rossoni assinou uma moção contrária à alteração da Constituição. “O Ministério Público tem exercido um papel fundamental em todo o país no combate à corrupção. É uma instituição que merece o respeito de todos os Poderes e sociedade”, afirmou.

Foto: Comunicação-MPPR

13 Comentários

  1. Tudo isso pode dar em nada, pois quem comanda a Camara federal e o Senado é o PT e o PMDB, e eles são os mais interessados que passe o pec 37, a não ser que estejam jogando, aprovam e depois a Dilma revoga, vindo deste pessoal do mensalão tudo é possivel. E a presidente passa como justiceira fazendo a média de sempre.

  2. Policial Atento Responder

    Ives Gandra, José Afonso da Silva dentre outros grandes juristas são favoráveis a essa PEC 37, além da inconstitucionalidade do MP como investigador, salta aos olhos os seus abusos – prisões temerárias e assassinato moral de todos os envolvidos -, como o MP tem todas as garantias, na prática não é responsável por esses atos, esse modelo de investigador não é típico do Estado Democrático mas de outro bem diferente. O MP é o custus legis, função nobilíssima e importante, mas querem também a investigação, á qual aliás sempre desmereçeram e despretigiaram rotulando-a como MERA – MERO Inquérito Policial, absolutamente desnecessário para a denúncia, além do que, como disse o Secretário da Adepol do Brasil, os promotores pinçam as investigações que dão ibope, não vão investigar a bibicleta do Joãozinho que foi furtada. A questão não é tão simplista como eles querem fazer crer, e a prova está aí, na frente deles todo mundo concorda com a PEC, uma uninimidade, até agora não vi ninguém discordar, parece que tem medo, e isso é um sintoma gravíssimo, isto é, ninguém deve temer nenhuma instituição na democracia.
    vale a pena dar uma olhada nas opiniões de alguns juristas que são favoráveis á PEC.

  3. Essa PEC 37 deveria chamar-se PEC dos bandidos! Quem não deve, não tem o que temer do Ministério Público. Não desmerecendo as investigações policiais e os delegados, mas, polícia é governo, ou seja, são do executivo; é governo investigando governo e aí, quando estão perto de chegarem nas provas dos delitos que envolvem os bacanas, são transferidos ou até mesmo promovidos para mudarem de setor e saírem das investigações. As investigações que trouxeram os maiores resultados para a sociedade tem sido as do MP. Eu penso que deveriam dar ainda maiores poderes para o MP investigar.Também penso que a polícia deveria pertencer ao MP e não ao Executivo.

  4. Isso só interessa a bandidagem. Todos sabem que o Judiciário esta abarrotado e a policia, bem a policia…

  5. Que vergonha para a Camara Municipal de Campo Mourão onde os Vereadores votaram em massas defendendo a PEC, no momento onde todo o Estado do Paraná está pedindo a não aprovação da PEC os Vereadores são a favor da sua aprovação tirando assim o poder do Ministério Público, porque será que estes vereadores teêm medo do MP.

  6. Só quem é corrupto ou que tem algo a esconder ou é chegado em práticas ilícitas quer a mudança no modo de agir do Ministério Público, que é uma das mais respeitadas instituições brasileiras.

    NÃO À PEC 37!!!

  7. Constanza del Piero Responder

    Parabéns Deputado! – Homens sérios, comprometidos com a lisura, e principalmente com nossa DEMOCRACIA, repelem de imediato esse aleijão jurídico, que só interessa a alguns delegados de polícia; à super corporativista OAB e lógico, a todos os corruptos e a todos os corruptores desse imenso Brasil, especialmente ao petismo bandido!

  8. Ô seu Policial Atento… firula tem limite, ou pelo menos deveria ter, né filho? Desde quando os delegados estão interessados no furto da bicicleta do Joãozinho? Se a ampla maioria dos homicídios sai “de graça” pros assassinos, que dirá então os pobres Joãozinhos com suas bicicletas, seus varais, suas “caxangas”, né não? Tá achando que vivemos num bunker pra engolirmos essa?

    Menos, né? Bem menos…

  9. Prometeu Dela Tribune Responder

    Acho que não contaram ainda ao Delegado Atento, que no Rio de Janeiro, por exermplo, 94% (NOVENTA E QUATRO POR CENTO DOS HOMICÍDIOS), são arquivados, sem que seja feita a menor investigação! – Esses índices variam, pouco pra baixo, pouco pra cima, mas na média é isso aí, em nível Brasil.
    Então o sr acha, que a polícia está apta a cumprir com seu papel, Doutor Delegado? –
    Me poupe, né doutor!

  10. Essa pec 37 é uma afronta corporativa dos delegados contra o MP! Eles querem ser juízes!
    Policiais sérios e honestos não compactuam com essa pec da impunidade!

  11. Erivelton de Lima Alves Responder

    Quem é contra a PEC, fica no discurso da IMPUNIDADE dos outros, mas não enxerga que o constituinte, quando usou o princípio de freios e contra pesos das instituições, estava pensando na PUNIDADE da gente. Quero ver seus trouxas, quando forem investigados pelo MP, e sua imagem escrachada, e não terem pra onde reclamar. Quero dizer..Tem sim, pra outro promotor. Só para saberem, em sede de habeas corpus contra membro do MP, somente no TJ. O Ministério Público pretende as poucas investigações midiáticas, que lhe trazem bônus de competência e honestidade, contra as muitas investigações esquecidas da polícia, que lhe trazem ônus de inoperâncias e incompetência. Todos somos contra a impunidade. Mas, pensem na punição sem regras. Isso que o MP pretende.

Comente