Uncategorized

Na penitenciária, adolescentes se tornam criminosos profissionais, diz João Arruda

O deputado federal João Arruda (PMDB-PR) voltou a defender, nesta segunda-feira (6), muita serenidade e uma discussão sem ranço dos projetos de lei, em tramitação no Congresso Nacional, que reduzem a maioridade penal no Brasil. O debate retornou com força nas últimas semanas, após o assassinato de um universitário em São Paulo, praticado por um adolescente três dias antes de completar 18 anos.

“Nós precisamos também entender que na penitenciária, este jovem que não teve instrução, orientação e viveu em ambiente de violência familiar, se torna um bandido profissional, um chefe de quadrilha”, disse João Arruda. O deputado foi o entrevistado de Toni Casagrande no programa Voz, que foi ao ar às 11h pela TVCI, canal 14 de Curitiba.

Segundo João Arruda, é necessário aumentar o rigor nas penas de adultos que utilizam adolescentes para cometer crimes. “Nós sabemos que o sistema carcerário hoje, isto foi dito pelo ministro da Justiça (José Eduardo Cardozo), nos dá insegurança em fazer esta discussão na Câmara por que foi o Governo Federal que nos disse, o sistema hoje não é bom”, recordou.

“Sabemos que dentro da penitenciária o jovem chega e procura proteção, até porque ele é espancado e estuprado nos primeiros dias e ele busca proteção dos chefes de quadrilhas, que orientam estes jovens a se tornar um chefe de quadrilha quando sair da prisão. E é isto que não pode acontecer, temos de recuperar dentro da penitenciária”, frisou.

João Arruda afirmou ainda que é necessário discutir o sistema prisional como um todo. “É preciso que, dentro da prisão, estas pessoas possam se capacitar, se qualificar e assim tenham alguma perspectiva de uma segunda chance depois que sair da prisão. Sem isso, não vamos conseguir resolver o problema da violência no país”.

Internet livre

Ao comentar o projeto do Marco Civil Internet, do qual é presidente da comissão especial na Câmara, João Arruda voltou a defender a liberdade na rede. “Esta regulamentação é exatamente a proteção do usuário, por que hoje somos reféns as empresas de telecomunicações do país”.

“São elas que oferecem serviço de internet. Elas consideram que a internet é um produto comercial, privado. Nós não. Achamos que é um espaço público em que a liberdade precisa ser mantida, que a privacidade precisa ser preservada, que o direito do usuário tem que ser igual para todo mundo”, afirmou.

João Arruda destacou que hoje, no telefone celular, o mais pobre paga mais por minuto usado, do que os mais ricos. “A internet tem que ser livre, para interação, para todos. Temos que acessar tudo pelo preço pago por mega. Quero exigir no Marco Civil da Internet que o preço seja igual para todos”, completou o deputado.

21 Comentários

  1. Pois é, eu também acho. Quem monta os projetos de lei e os orçamentos? 39 ministérios?
    Blá, blá,blá é a unica coisa que ouvimos.
    Este é um país falido em matéria de infra estrutura em todos os campos.
    Deixem sair matando, estuprando em ônibus, violentando o direito das pessoas.
    País do blá.blá,blá….

  2. Então vamos aguardar um “dimenor” matar, estuprar alguém de sua família. Para de falar besteira e desce do seu carro blindado. Manda embora seus seguranças e tente passar uns seis meses dormindo você e sua mulher numa casa qualquer em qualquer bairro de Curitiba. O pior é que este Deputado ainda ganha R$ 121.000,00 de salário para abrir a boca e vomitar tamanha asneira. Leia as notícias policiais, seu inútil.

  3. Vamos deixá-los criminosos amadores, não vamos promovê-los assim tão cedo!?!? precisa experiência.

  4. Com o sistema priosional falido, não recupera ninguem, só que no discurso do Deputado, é melhor ficar na rua que torna-o criminoso profissional e o Estado não precisa pagar e na prisão o Estado tem que custear o vagabundo.

  5. Não entendi. O adolescente estupra, assalta, mata, e não é considerado criminoso profissional?

  6. Este Deputado “conversa mole” ainda não entendeu que os tais “menores” que praticam os “massacres ” a que estamos expostos, não tem mais o que piorar! Já são os piores dos piores.
    Cana neles e que apodreçam no xadrez como “bandidos profissionais”( o que aliás, já o são)
    È fácil enunciar esta montanha de dejetos psicológicos quando os atingidos são os outros.
    Pois vá perguntar aos familiares das vítimas o que eles acham de todo este teu discurso “mequetrefe” seu INUTIL!

  7. O sobrinho do velho senador está queimando o próprio filme, quem é será que está orientando este menino para defender tal tese? A sociedade não quer isto, quer o contrário.

  8. Profissionais ou amadores, assassinos são a mesma coisa.
    Porisso mesmo que queremos que fiquem por lá na cadeia o maior tempo possível.
    E, nós que pagamos os impostos (não você que rouba) também queremos parlamentares covardes fora do Congresso.

  9. Segundo o Deputado é uma questão apenas de números. Até os 18 anos ou seja 18 vezes 360 dias é menor e por isso é criança ou menor. A partir de 18 vezes 360 mais um é adulto e a lei o espera.
    Isso é um absurdo. Estão pensando apenas que as cadeias estão cheias e não comportam mais ninguém. Menor ou maior não quer dizer nada. Não tem vaga. Seja mais claro deputado.

  10. MENOR TEM QUE PAGAR PELO CRIME QUE COMETE, ELE SABE O QUE ESTÁ FAZENDO, O ESTATUTO DO MENOR TEM QUE SER USADO PARA PROTEGER CRIANÇAS DESAMPARADAS, SEM PAI, MAE OU SIMILAR, VAGABUNDO MENOR TEM QUE IR PRA CADEIA. ISSO NÃO QUER DIZER QUE É SÓ PRA PUNIR É PRA QUE ELE TENHA MEDO E EVITE O CRIME. COM CERTEZA VAI DIMINUIR A CRIMINILIDADE. E MAIS, DOBRAR A PENA PRA QUEM É PEGO PRATICANDO CRIME COM MENOR.
    EU PASSE POR UMA SITUAÇÃO DESSAS ALGUM TEMPO, ACHO QUE A POLICIA AS VEZES TEM QUE DAR UMA ENXUGADA NESSA TURMA, MORRER UM OU OUTRO AS VEZES FAZ BEM À SOCIEDADE E AOS PAIS DE FAMILIA QUE LEVANTAM QUATRO HORAS DA MANHÃ PARA TRABALHAR.

  11. Nascimentoctba Responder

    João Arruda esta mais por fora do que dedo de Franciscano, Antes mesmo de ser apreendido Menor´Infrator já é Criminoso profissional e sabe muito bem o que esta fazendo e entende das leis que protegem a Criminalidade do Menor, quem não entende nada é o deputado, que deveria com seu poupudo salario adotar 100 menores Infratores, e levar para a sua Convivência.

  12. Pois é. Os defensores dos menores infratores alegam que eles não podem ir para a penitenciária porque não é o ambiente para eles, que eles serão contaminados pelos demais presos, e por aí vai a cantilena.
    Pergunto: esses “menores infratores” recolhidos, até os 18 anos, quando estiverem nas tais “Casas para Menores” irão ensinar aos demais a rezar? (No bom sentido do verbo rezar).

  13. O duro é saber que esse estúpido ganha uma fortuna por mês, pra falar tamanha asneira! – E pior; há quem entreviste-o!

  14. Rafael Pussoli Responder

    O Deputado João Arruda é muito competente e tem plena razão no que diz,a respeito da mairidade penal,que urgentemente precisa ser reduzida.Parabens pela iniciativa!

Comente