Uncategorized

Júri descarta suicídio de Suzana, mas absolve PMs por morte de PC Farias

De Rosanne D’Agostino*, G1 Maceió:

O júri popular do Tribunal do Júri do Fórum de Maceió decidiu absolver os quatro seguranças acusados pela morte de Paulo César Farias, o PC Farias, e da namorada, Suzana Marcolino, crime ocorrido em 1996. A sentença foi lida em plenário nesta sexta-feira (10), após cinco dias de julgamento. A plateia aplaudiu, e os familiares agradeceram a Deus. O juiz Maurício Breda pediu que o irmão de PC Farias, Augusto, seja denunciado por corrupção ativa.

PC Farias e Suzana Marcolino foram encontrados mortos em uma casa de Praia de Guaxuma, Alagoas, em junho de 1996.

O veredicto foi por maioria. Os jurados entenderam que houve o crime de duplo homicídio, e não de suicídio, como queria a defesa. Os jurados entenderam também que três dos seguranças tinham o dever legal de impedir o crime, e podiam tê-lo feito, mas não deveriam ser condenados por omissão.

Os policiais Adeildo Costa dos Santos, Reinaldo Correia de Lima Filho, Josemar Faustino dos Santos e José Geraldo da Silva, então seguranças de PC Farias, foram acusados de duplo homicídio triplamente qualificado por não terem impedido as mortes.

Durante a leitura da palavra “absolvidos”, os familiares dos réus reagiram no plenário, e José Geraldo ajoelhou-se em frente ao banco dos réus. Ao final, muitos aplausos.

Denúncia contra irmão de PC Farias
A sentença foi lida no plenário do Fórum de Maceió às 21h pelo juiz Maurício Breda, que decidiu pedir que o irmão de PC Farias, Augusto César Farias, seja denunciado pelo crime de corrupção ativa.

Breda informou que vai encaminhar ao Ministério Público uma gravação de dois delegados que, no júri, acusaram Augusto de ter oferecido propina para que ele não fosse investigado, por meio de um jornalista, em 1999. “Não há como ter operado a prescrição pela prática do crime de corrupção ativa”, disse.

(*Com reportagem de Carolina Sanches, Fabiana De Mutiis e Michelle Farias, do G1 AL)

5 Comentários

  1. Estes alagoanos reinventaram a roda, se PC Farias não foi maquinado a mando de alguém, o amigão dele, o caçador de marajás é o cara mais honesto que já pisou nesta Terra.

  2. ainda bem que absolveram os caras…só faltava estes coitados serem presos, como sempre os pobres pagarem o pato…
    quem matou o casal com certeza era gente muito poderosa

  3. Apenas mais um capítulo nesse episódio podre da nossa política. Perguntem pro Collor, hoje amigo de Lulla e Dilma, que ele sabe tudo sobre a morte do PC, e dos demais; lembrem-se que a onda de assassinatos e “mortes naturais” repentinamente alcançou um círculo enorme de pessoas que viviam os fatos, ou em torno dele; a começar pela esposa – pelo piloto do avião – pelo Pedro Collor, etc etc etc .

Comente