Uncategorized

ONG de pastor preso
sob acusação de estupro recebe verba federal

Instituto Vida Renovada (IVR) recebeu R$ 1,9 milhão de verbas federais desde 2006 e ainda tem R$ 1,4 milhão a receber

Via Gazeta do Povo

O Instituto Vida Renovada (IVR), associação civil ligada à Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD), recebeu R$ 1,9 milhão de verbas federais desde 2006 e ainda tem R$ 1,4 milhão a receber, em convênios para programas de prevenção e recuperação de dependentes de drogas, além de assistência jurídica, psicológica e social a presos, ex-detentos e outras minorias.

Com sede em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, a ADUD é presidida pelo pastor evangélico Marcos Pereira da Silva, de 56 anos, preso na terça-feira acusado de estuprar duas fiéis de sua igreja. Ele também é investigado em outro inquérito por associação para o tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e quatro homicídios.

De acordo com levantamento no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), feito pela ONG Contas Abertas a pedido do Estado, o governo federal já empenhou (reservou para pagamento posterior) R$ 1,4 milhão para o IVR, em dois convênios celebrados em 2011 e 2012.

12 Comentários

  1. Precisamos de um melhor acompanhamento das ONGs, com verbas federais, municipais e Estaduais, pois os conselhos diretores precisam ser desvinculados de cargos, ou parentesco de políticos com acesso a deliberação dessas verbas.

  2. É a farra do dinheiro público através de ongs inescrupulosas sem qualquer controle.

    Não queriam (até por força de injunções externas – bancos, financiadoras, etc) que dinheiro público fosse alocado diretamente pelo Estado por motivo de corrupção e falta de controle dos orgaos estatais, então tomaram o figurino das ONGs e OSCIPs e deu nisso …

    O que não é desvirtuado nesse país?

    Veremos que nesse caso, como em tantos outros, que a RESPONSIOBILIZAÇÃO dos agentes públicos desidiosos ou improbos jamais será perquirida.

    O princípio medieval – the king (diga-se: o rei, o governante, o gestor) can do no wrong, ainda vigora entre nós, ao arrepio das leis vigentes.

  3. salete cesconeto de arruda Responder

    Onde estava a IMPRENSA INVESTIGATIVA que vive colada no pé do Lula e da Dilma até para fazer calúnias?
    Quem fez aquelas reportagens do cara indo resgatar pessoas juradas de morte não DESCONFIOU DE NADA?
    Fraquinhos…
    E pensar que temos TANTOS JORNALISTAS desempregados ou com baixos salários que dariam um BANHO nessa tal grande mídia.
    VIVA A BLOGOSFERA!

  4. NA CORDA BAMBA Responder

    Estas ONGs fajutas são o “sumidouro” do dinheiro público. Mal con-
    troladas e enchendo o bolso dos safados enquanto precisamos de
    investimentos maciços em saúde e educação… problemas de um
    Brasil rico e nas mãos do PT !!!

  5. Interessante, se é uma Oraganização Não Governamental, ou seja, uma entidade que com seus próprios meios e verbas assume uma lacuna na ausência de ação do Poder Público, por quê receber dinheiro público?

  6. É brincadeira, quanto mais salavrario, mais ganha. ta nahor ado nosso pís crescer e acabar com estes que só envegonham o nosso país.

  7. Pastor? sim, pastor. Nas horas vagas, estuprador, traficante, corrupto e homicida…será que todas estas habilidades são ensinadas nos cursos dirigidos à formação de novos pastores que atendem as franquias religiosas proliferantes no país? acredito que não. Porém, a impunidade permite a liberdade de ação de bandidos natos, humanos desqualificados, irresponsáveis, corruptos, gananciosos, e, principalmente, oportunistas inescrupulosos que ignoram ou simplesmente não temem um princípio da física que trata da Lei da ação e reação. Agir o pastor soube, vamos ver se os fiéis acordam do transe coletivo e passam a reagir diante de tamanho absurdo.

  8. Quem é o infeliz que libera dinheiro público para essas farras? ONGs precisam acabar ou que funcionem sem receber verbas públicas. Quero ver quantas ONGs existirão?

  9. Termos que descobrir urgente, quail é o partido do “pastor”, e qual é seu santo político, pra botar tudo na cadeia!
    Outra coisa: mister se faz, que o recibo assinado pelo tal pastor, seja confrontado com os dados contábeis, como receitas e despesas da ong.
    O normal no covil político brasileiro, é o ongueiro receber 10 e assinar recibo de 100.
    (Se não fizer isso, não recebe nem os 10.)

  10. ISSO É UMA VERGONHA BRASILEIROS, E A SENHORA TAMBEM D. DILMA, ESSAS VERBAS FEDERAL PARA ESSE TIPO DE GENTE É O BRASIL SEM CONTROLE, E A SAUDE NAO TEM DINHEIRO, SEGURANÇA NAO TEM DINHEIRO E OUTRAS COISAS, VAMOS BRASIL SE LIGA, VAMOS DAR UM BASTA

  11. Precisamos mesmo é denunciar esses bandidos que usam fachadas reliogiosas,Igrejas e até constitui organizações para nos roubar.
    Não se contentando esse cafejeste promovia surubas estuprava mulheres fiéis… Cadeia p esse maldito.

Comente