Uncategorized

Brava gente, a brasileira

Elio Gaspari, O Globo

Atribui-se ao professor San Tiago Dantas (1911-1964) uma frase segundo a qual “a Índia tem uma grande elite e um povo de bosta, o Brasil tem um grande povo e uma elite de bosta”.

Nas últimas semanas divulgaram-se duas estatísticas que ilustram o qualificativo que ele deu ao seu povo.

A primeira, revelada pelo repórter Demétrio Weber: em uma década, o programa Bolsa Família beneficiou 50 milhões de brasileiros que vivem em 13,8 milhões de domicílios com renda inferior a R$ 140 mensais por pessoa. Nesse período, 1,69 milhão de famílias dispensaram espontaneamente o benefício de pelo menos R$ 31 mensais.

Isso aconteceu porque passaram a ganhar mais, porque diminuiu o número da familiares, ou sabe-se lá por qual motivo. O fato é que, de cada cem famílias amparadas, 12 foram à prefeitura a informaram que não precisavam mais do dinheiro.

A ideia segundo a qual pobre quer moleza deriva de uma má opinião que se tem dele. É a demofobia. Quando o andar de cima vai ao BNDES pegar dinheiro a juros camaradas, estimulará o progresso. Quando o de baixo vai ao varejão comprar forno de micro-ondas a juros de mercado, estimulará a inadimplência.

Há fraudes no Bolsa Família? Sem dúvida, mas 12% de devoluções voluntárias de cheques da Viúva é um índice capaz de lustrar qualquer sociedade. Isso numa terra onde se estima que a sonegação de impostos chegue a R$ 261 bilhões, ou 9% do PIB. O Bolsa Família custa R$ 21 bilhões, ou 0,49% do Produto Interno.

6 Comentários

  1. Antonio Carlos Carvalho Responder

    Quanto mais eu leio a coluna deste tal de Gaspari, mais me enoja o estilo dele. Nunca esqueço as citações do livros dele – você procura a fonte e ELA OU NÃO EXISTE OU O FATO CITADO NÃO CONSTA. Na minha opinião é mais um membro da imprensa que usa e abusa de meias verdades e de mentiras completas. VERGONHA

  2. Alguém com renda inferior a R$ 140,00/pessoa consegue assumir uma prestação do minha casa minha dívida? Consegue morar, depois, em um condomínio e assumir sua taxa condominial? Visite uma obra das MRV da vida e veja as garagens. não há carros compatíveis com essa renda miserável. Se beneficiou 50 milhões de brasileiros, o déficit de casa própria deve estar zebrado! São números que não fecham, sem controle algum. Não acredito. Usam isto para valorizar os feitos do governo. Me ensinem a comprar casa, carro e comida com essa renda. Se cada membro da família usar ônibus e comer uma vez por dia, não chega ao fim do mês. Isso é mentira ou o valor foi transcrito errado. Façam as contas.

  3. Antes de uma opinião, seria necessário saber quem divulgou esses números tão favoráveis ao petismo e sua principal muleta política que é essa tal BFamilia.
    Que aliás, é coisa de FHC; e como sempre a pretezada só usurpou-lhe a maternidade, mudou-lhe o nome, e cria-o, como um adolescente modelo, bem formado; mas na realidade contém uma série de distorções e desvios gravíssimos! – Coisa de gente criada por avó desnaturada.
    Serve só pra amparar a cumpanherada no poder!
    Dias desses vi na Band, reportagem mostrando índios lá dos Cafundós do Judas, que gastam toda a BFamílica, e a aposentadoria COM CACHAÇA.
    A matéria mostrou ainda os cartões RETIDOS com o comerciante, outro crime, que vai pessoalmente buscar a grana no dia aprazado.
    Consultada, a Funai regional declarou não haver fiscalização sobre o destino da bufunfa paga.
    Esqueceu, ou não sabe, o rábula petista, que é proibido vender bebida alcoólica pra índio….Mais um crime….

  4. Cadê os reaças para comentar a matéria? cadê, quando se fala em sonegação de impostos eles somem, explicavelmente!

  5. Enquanto o pobre devolve os cheques porque não precisa mais deles, megaempresários batem a porta dos bancos oficiais pedindo cheques para eles. É, vivemos em uma terra de contrastes, os pobres já não são tão pobres assim, donos das suas dignidades devolvem o que consideram não ser mais justo receber. E os megaempresários pedem o que não merecem e recebem o que também o que não merecem.

Comente