Uncategorized

Imóveis de Curitiba lideram alta nacional de preços em maio

Da Gazeta do Povo:

O preço médio dos imóveis em Curitiba subiu 3,3% em maio, comparado com o mês de abril, tendo a maior alta mensal entre as 16 cidades brasileiras que compõem a pesquisa Índice FipeZap de Preços de Imóveis Anunciados, divulgada nesta quarta-feira (5). Os números apontam que esta foi a sétima alta mensal consecutiva na capital paranaense, onde, agora, o preço médio dos imóveis por metro quadrado é de R$ 4.063.

No acumulado do ano, Curitiba também tem a maior inflação entre os locais pesquisados. De janeiro a maio de 2013, a cotação dos imóveis subiu 10,1% na cidade. A capital paranaense é seguida por Florianópolis (6,6%), Rio de Janeiro (6,2%) e Vitória (5,8%). Nenhuma cidade teve redução nos preços, mas Brasília (0,3%) registrou resultado praticamente estável no ano.

Mesmo com a maior alta acumulada entre todas as cidades, Curitiba ainda permanece em penúltimo lugar na lista das cidades com imóveis mais caros. Apenas em Vila Velha, onde o metro quadrado custa, em média, R$ 3.542, os imóveis custam menos que os da capital paranaense.

No topo dessa lista está o Rio de Janeiro, onde um metro quadrado custa, com dados atualizados em maio, R$ 9.160. Em seguida vêm as cidades de Brasília (R$ 8.346), São Paulo (R$ 7.192) e Niterói (R$ 6.701), seguidas por Belo Horizonte (R$ 5.181) e Recife (R$ 5.313). A média nacional é de R$ 6.748 o metro quadrado.

Nacional

O preço dos imóveis, na média nacional, fechou o mês de maio, comparado com abril, com alta de 1%, segundo a pesquisa. O resultado foi parecido com o registrado em abril, comparado com março, quando a variação foi de 1,1%.

Na lista das cidades com maior aumento em maio, ao lado de Curitiba (3,3%), estão Recife (2,9%) e Vitória (1,9%). Duas cidades apresentaram leve queda nos preços na comparação mensal: Florianópolis (-0,2%) e Belo Horizonte (-0,1%).

Metodologia

Os números da pesquisa Índice FipeZap de Preços de Imóveis Anunciados são o resultado de uma análise de imóveis anunciados pela internet em 16 cidades brasileiras. Fazem parte da avaliação Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo, Niterói, Belo Horizonte, Recife, Fortaleza, São Caetano Sul, Florianópolis, Porto Alegre, Santo André, Salvador, São Bernardo do Campo, Vitória, Curitiba e Vila Velha.

Comente