Uncategorized

Gilbertinho diz que não sabia do lobby da Rose

Da Folha de S.Paulo:

Em audiência no Senado, o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria Geral da Presidência) negou nesta terça-feira (18) ter conhecimento ou participação nas ações de tráfico de influência realizadas por Rosemary Noronha no governo federal, ex-chefe do escritório da Presidência da República em São Paulo.

Apesar de admitir que a servidora era subordinada à sua pasta, Carvalho disse que não recebeu “prestações de contas” sobre o lobby exercido por Rosemary.

“Eu tinha conhecimento das tarefas funcionais da senhora Rosemary. Evidentemente, nunca tive conhecimento de outras atividades da dona Rose, não havia prestações de conta sobre esse lobby. Nossa relação era funcional naquilo que dizia respeito às tarefas”, disse.

Carvalho também negou, durante audiência na Comissão de Fiscalização e Controle do Senado, que tenha promovido uma investigação paralela na Secretaria Geral para apurar a conduta da servidora –de quem era amigo pessoal. Carvalho disse que a secretaria atuou à distância para acompanhar a sindicância aberta na Casa Civil para apurar as denúncias contra Rosemary.

“Eu posso assegurar que a atuação da Ciset [Secretaria de Controle Interno da Presidência da República] se restringiu às ações de acompanhamento de correição, não inquiriu nenhuma pessoa, nenhum funcionário, nenhum tipo de levantamento. A atuação se encerra quando a Casa Civil se posiciona.”

Carvalho disse aos senadores que não pediu à CGU (Controladoria Geral da União) para retirar o seu nome do rol de testemunhas no processo movido pelo órgão para apurar o caso Rosemary, o que ocorreu. O ministro afirmou também não ter conhecimento dos motivos que levaram a servidora a arrolá-lo como sua testemunha no processo da CGU, nem soube informar se Rosemary arrolou Erenice Guerra para testemunhar em seu favor.

“Não sei porque ela me citou como testemunha, nem porque a CGU me retirou. Ela não me pediu autorização para me listar como testemunha, tampouco a CGU me consultou se deveria me retirar como testemunha. Se ela citou Erenice como testemunha de defesa, não tenho conhecimento.”

O ministro afirmou que não teve acesso ao processo investigatório da CGU e disse ter sido informado pela imprensa de que o Ministério Público pediu para ter acesso aos documentos do processo.
“O pedido foi direcionado diretamente ao gabinete pessoal [da Presidência]. Foi negado o acesso por questões técnicas, porque o pedido deveria vir pela Secretaria Geral. Não sei porque a CGU prorrogou o processo. Da mesma forma como não tive acesso à sindicância, não tive acesso ao processo da CGU.”

Carvalho disse “não ter conhecimento” se a defesa de Rosemary procurou a Ciset, vinculada à Secretaria Geral, para obter informações sobre a investigação do governo. “Não é do meu conhecimento. O diretor da Ciset em nenhum momento me comunicou de contato da senhora Rosemary em relação a ele.”

LOBBY

Na audiência, Carvalho admitiu que foi procurado por um dos diretores da ANA (Agência Nacional de Águas) quando surgiu a indicação de Paulo Vieira para a agência para pedir que o governo não formalizasse a sua escolha. O ministro disse, porém, que não tinha conhecimento de que Paulo tinha sido indicado por Rosemary.

“Sobre nomeações ou algum tipo de atrito, a única questão que houve foi quando a nomeação de um dos irmãos para a ANA, fui procurado pelo diretor à época da ANA, José Machado, alertando da inadequação da nomeação desse senhor. Fiz chegar ao presidente da República essa opinião dos diretores da ANA, mas não tive outra participação, tampouco tinha informação que a dona Rosemary tinha participação na indicação desse cidadão.”

O ministro foi convidado pela comissão para falar sobre a “investigação paralela” que teria sido conduzida pela Secretaria Geral da Presidência sobre a atuação de Rosemary. Segundo reportagem da revista “Veja”, o titular da pasta teria agido para impedir investigações contra Rosemary, de quem é amigo pessoal.

A sindicância foi aberta pelo governo no ano passado para apurar a conduta de Rose, que é uma das investigadas pela Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, sobre um esquema de venda de pareceres e tráfico de influência no governo. Rosemary é responsabilizada pela nomeação de dois diretores de agências reguladoras acusados, com ela, de esquema de corrupção que envolvia a venda de pareceres.

Paralelamente à investigação criminal, o governo decidiu abrir uma comissão de sindicância, formada pela CGU (Controladoria-Geral da União), AGU (Advocacia-Geral da União) e Casa Civil, para investigar administrativamente a conduta de Rose.

Indiciada por formação de quadrilha, ela foi exonerada do cargo em dezembro. Mesmo assim, o governo abriu uma comissão de sindicância para investigar administrativamente sua conduta.

A revista “Veja” mostrou conteúdo de relatório do governo que embasou a abertura de processo disciplinar. O documento detalha como Rose se beneficiava de sua relação de intimidade com o então presidente Lula.

Entre os detalhes está uma viagem a Roma na qual Rose e seu marido ficaram hospedados na embaixada brasileira, localizada em um palácio na Piazza Navona, famoso ponto turístico da cidade.

18 Comentários

  1. Mente com a maior cara de pau. Eh tambem por ministros como esse inutil ,
    q o povo esta nas ruas,

  2. Não entendi! Quer dizer então, que Dª Rose, além de Second Lady Of The Republic, tratava de mais um em casa? – Era marmita pra dois? – Que saúde hein, tia? –
    E corno com mordomias nababescas em Roma, com cartão corporativo e tudo? – Vixe!
    Então, a versão Lulla Garanha, também, desfilava pelo Planalto, com umas coceiras incomodativas na testa?
    Tudo isso é muito irreal! – impossível. Contando nuinguém acredita.
    É o primeiro cara que eu conheço que mija fora da bacia, com uma mulher tão ou mais feia que aquela que tá em casa! E pior, ainda divide o espantalho com o antigo dono?????
    Só mesmo na ilha da fantasia do Reino Lullista!

  3. Jairo Antonio Broch Responder

    Este também “não sabia de nada”. Acredito que a única coisa que este desgoverno do pt sabe, mas não quer ainda acreditar, é que seu reinado terminará em dezembro de 2014.
    Até lá iremos presenciar muitas coisas ainda que eles “não sabiam”.

  4. Parreiras Rodrigues Responder

    A declaração do secretário Gilberto Carvalho, somada à do Lula, que não sabia de nada, deixa crer que os petistas nem se conhecem entre sí.
    E nunca teve conhecimento das outras atividades da subordinada porque, claro, aconteciam entre quatro paredes.
    Por essas milongas e outras mil, a rapaziada tá na rua…

  5. O discurso é o mesmo dessa cambada de mentirosos. “Não sei de nada, não sabia de nada” mesmo papo do Gran chefe maior MOLUSCÃO. E no final das contas “eles” sabem de tudo.

  6. Vigilante do Portão Responder

    Não demora e o Gilbertinho vai dizer que NEm CONHECIA a Rose.

    Lula, mentiroso, vai jurar que não sabia de nada.

  7. De repente, não mais que de repente, Gilbertinho tornou-se o coringuinha de LuluDilma par o discurso amebiano …

  8. Sherlock Holmes Responder

    Ele não sabe de nada
    A mulher do Lula não sabia de nada
    O Lula não sabe de nada
    Mas ela sabe de tudo
    Fora corruPTos
    Fora Dilma

  9. Saul de Lima Brenzink Responder

    Como de hábito ninguém sabe de nada neste governo. Estão chamando o povo de otário. O ano que vem vai mostrar o quanto otários nós somos. O governo PT achou que com copa de confederações, do mundo e olimpíadas o país ia ficar extasiado e eles empurrariam o que quisessem goela abaixo dos brasileiros. A prova está aí.

  10. Esta Rose tá mais pra figurino da novela das Nove, aquela personagem Valdirene.
    Só que precisa comer pão com mortadela e sanduíche, ser pobre e batalhadora, como a personagem. E quem sabe ainda casa com um cara rico que lhe melhore a vida!

  11. Pouca vergonha o que anda acontecendo no nosso Brasil, o povo tem que mais revendicar seus direitos, é muita robalheira. Um País que produz tudo, e o povo passando fome, sem saúde,educação e segurande péssima qualidade, sem falar transportes em vias e ferrovias , as estradas um caos.O gigante acordou até que enfim.

  12. Esse camarada tem que tomar muito óleo de rícino ou muito biotônico Fontoura. Perdão pelo respeito que tenho ao óleo e ao biotônico, esse camarada tem que tomar muita urina de animal. Perdão pelo respeito que tenho pela urina dos animais, essa camarada tem que tomar é muita vergonha na cara. Em respeito que tenho ao título camarada, trato-o de ……..(não consegui encontrar um comparativo)

  13. marlene salete alquieri Responder

    Gilbertinho menos, viajavam no mesmo avião e participavam das mesmas conversas e não sabe de nada, deve estar com Amnésia, para não falar de outra coisa.
    Pare com isso NAO SEI DE NADA, o que esta fazendo no poder se não sabe o que se passa.

Comente