Uncategorized

PSOL pedirá urgência para tentar derrubar ‘cura gay’

Da Agência Brasil:

O líder do PSOL na Câmara, deputado Ivan Valente (SP), disse que tem as assinaturas necessárias de líderes para apresentar requerimento de urgência para votação no plenário da Câmara do projeto de lei da “cura gay”. O projeto foi aprovado na semana passada na Comissão de Direitos Humanos, presidida pelo Pastor Marco Feliciano (PSC-SP).

O PSOL quer que a Câmara rejeite e arquive o quanto antes a proposta, que é uma das reivindicações das manifestações que ocorrem em todo o país. Se a urgência for aprovada pelos deputados, a proposta será votada diretamente no plenário sem tramitar pelas comissões.

O projeto derruba dispositivos de uma resolução do Conselho Federal de Psicologia, em vigor desde 1999, que proíbe os profissionais de participar de terapias para alterar a orientação sexual e de tratar a homossexualidade como doença.

Na última quarta-feira, Feliciano divulgou um vídeo na internet para defender o projeto. Na gravação, o pastor faz questão de ressaltar que o projeto não é de sua autoria, mas do deputado João Campos (PSDB-GO), também da bancada evangélica. Apesar de o projeto abrir uma brecha para o “tratamento” de gays, o deputado Feliciano afirma, no vídeo, que homossexualidade não é doença.

“Não existe cura gay, porque homossexualidade não é doença”, diz o deputado. Ele continua: “Mas não podemos tolher o direito de um profissional, como um psicólogo, de estudar um assunto que ainda não se colocou nele um ponto final, ainda é uma incógnita, ainda é um fenômeno”.

O deputado omite o fato de que o projeto é apoiado por religiosos, não por psicólogos. O Conselho já se manifestou contra o projeto. Para a conselheira Cynthia Ciarallo, a retirada desse trecho da resolução indica que há uma intenção concreta de permitir que os psicólogos possam trabalhar pela cura da homossexualidade.

Feliciano foi alvo de manifestações contra sua presença no comando da comissão e também por viabilizar na comissão que preside a aprovação do projeto da “cura gay”.

4 Comentários

  1. Vida que vem, vida que segue..prece do dia ” Sr, proteger a cabeça dessas criaturas que nem sabem do que estão falando! Se manifestam por populismo, por grito, e por lobby militante de jornais! Um aviso, cura gay NAO EXISTE! Nao pode se curar algo que nao êh considerado doença! E mesmo com a aprovação do projeto de lei, continuara nao sendo…os militantes, o pessoal do psol, os jornalistas militantes deveriam passasse as informações REAIS….para quem tiver interesse, vão ler o parágrafo que cairá, e o artigo que também cairá, ao invés de ficar fazendo reclamações tolas! So penso o seguinte, tanto o parágrafo quanto ao artigo que querem suprimir, permite maior liberdade de psicólogos, maior respeito, etc….no mais, so vai a psicólogo quem quer, ninguém vai por obrigação! Logo o pessoal do psol, e os militantes, estão mais uma vez chorando sem ter razão alguma! Vão ler caramba!

  2. O País passando por um processo de depuração, vem este psol encher o saco com um assunto que já esgotou a paciência de todos. Não é possível que com tantas situações criticas acontecendo, ainda há débeis mentais que não enxergam nada além desta matéria vencida.
    Há muito mais em jogo hoje, que realmente tem importância para o futuro desta nação e que deve sim ser votada com urgencia.
    Deixem que cada um cuide do seu c…

  3. Esse Ivan Valente é outro enrustido, que só enche o saco.
    Claro que viadagem não é doença. E se fosse, não seria um psicólogo que iria curá-la.
    Psicólogo não cura nada. Aliás, não sei pra que serve um psicólogo!

Comente