Uncategorized

Cid Vasques muda delegado e investigação no caso Tayná

O secretário de Segurança, Cid Vasques, tomou 3 providências acerca do caso Tayná, depois que se colocou dúvidas sobre a autoria:

1 – Atuação se ofîcio da Corregedoria da Polícia Civil para apurar a ocorrėncia de irregularidade, falha, omissão ou distorção na condução do inquérito.

2- Designação de outro delegado para proceder as investigações complementares e realizar as diligências eventualmente solicitadas pelo MP (o delegado do Alto Maracanã sai do caso).

3- Designação do delegado Rafael Vianna, da Assessoria Civil da Secretaria, para acompanhar toda a tramitação do inquérito e eventuais desdobramentos de modo a permitir ao secretário o conhecimento pleno de todas as ações desencaeadas para esclarecimento da verdade.

24 Comentários

  1. HAROLDO DANTON Responder

    Isso traduz o desmonte vergonhoso a que chegou a Polícia Civil do Paraná. Diante da dor de uma família uma atuacão duvidosa, sofrível, limitada de uma Instituícão que agoniza em razão do amadorismo e incompetência dos comandantes. Beto Richa, homem sério e de conduta ilibada, se inspire no sofrimento dessa família e mude imediatamente toda direcão dessa policia desgastada, adornada por escandalos sequencias e sem qualquer punicão. Acredite, isso pode lhe causar prejuizos irreparaveis, inclusive alterando seu currículo.

  2. O lamentável é a vontade que a mídia tem de atacar a policia. Ja supondo q tenha errado. A policia esta seguindo as provas, e o laudo da pericia nao isenta os presos da pratica do crime. Apenas q a vitima pode ter mantido sexo com alguém antes de ser atacada, ou ter uma 5a pessoa. Lamento, mesmo nao sendo o policial do caso, ver o sangue escorrendo na boa parte da nossa imprensa. Se precipitam da mesma forma que acusam a policia de ter se precipitado.

  3. Apertou? NOmeia o Delegado Rafael Vianna para resolver.
    Isso é mto triste ver que a Polícia Civil depende de poucos delegados para sobreviver. Conheço este delegado e sempre que o negócio aperta sobra para ele: assumiu Alto Maracanã depois que todos foram presos, resolveu o Funesp quando o antigo secretário caiu e agora vai entrar nesta barca furada.
    Coitado do rapaz! Sorte

  4. Se não fosse a valentia da Perita Jussara, engoliríamos uma mentira. E engoliríamos aplaudindo as “técnicas de investigação” no mínimo suspeitas, mas com certeza incompetentes da polícia.

    “Paraná Seguro”, aff….

  5. Antonio Mendes Responder

    O Secretário não está fazendo mais que sua obrigação. Não merece os parabéns não dona Anastácia. Nós o pagamos para isso.

  6. Antonio Mendes Responder

    Pra parar de apanhar qualquer um fala o que mandarem falar.
    A Ditadura não deixou de existir. Eta DR. AGENOR SALGADO.

  7. Parabéns pelo que??? Pelo amor de Deus… e ainda querem exclusividade para investigarem???? Quem não tem competência não se estabelece!!!

  8. Vigilante do Portão Responder

    É o 3º Delegado indicado para o caso.

    Atestado de incompetência da Polícia.
    No afã de mostrar resultados de combate ao crime, não seguiram as regras básicas de investigação.
    Sem laudos e desprezando a posição da Perita, anunciaram a “solução” do caso.

    Imaginem, caso os garotos presos não sejam os assassinos, o tamanho da INDENIZAÇÃO que o Paraná (nós) vai pagar.

  9. A policia do Paraná transforma um inocente em monstro em pouco tempo, gostaria de saber qual sera o critério utilizado para aprovar esses delegados. Na policia paranaense, incompetência é o que não falta.

  10. Haroldo a resposta que você queria esta ai, pode ter certeza foi por orrem dele ao Secretário que foi mudado

  11. Viu no que deu, refiro-me a este caso especifico, ouvir o clamor das ruas? Lincharam moralmente os caras, acusando-os de tudo e mais um pouco, porque a nossa gloriosa Policia Civil precisava mostrar serviço. Como ela está desacostumada a trabalhar direito, se esqueceu de como é que se faz uma investigação, apelou para a ignorância. Aí deu no que deu. E a Policia Civil está pagando o preço da própria incompetência. ACarlos

  12. justino bonifacio martins Responder

    Interessante um delegado que apreceu naTV deu como encerrado o Caso Tayná. Também acusavam os jovens pobretões de estupro. Agora dizem que não houve estupro e encontrarão esperma de outra pessoa. Afinal estão querendo proteger algum figurão importante do município? Qualquer Sherlock tupiniquim concluiria logo que a jovem foi assassinada por algum conhecido dela ou dos municipes que não queria escândalo. A policia pegou os pobres indefesos como bodes expiatórios para acobertamento! E agora?

  13. Policial Atento Responder

    Realmente sofrível a atuação da PC, há que se reconhecer a falta de competência e de gestão, não há um desmonte como falou o Haroldo, mas esse não é o primeiro fato que demonstra uma certa uma certa deficiència administrativa na condução dessa importantíssima instituição.

  14. Bacharel em Direito Responder

    Concordo com vc Haroldo, faz tempo que a Policia Civil do Paraná precisa de uma reestruturação completa, principalmente na cúpula, Delegados envelhecidos pelo tempo e em descompasso com as novas técnicas de investigação e o pior, a falta de humildade de se aposentar ou porque quer ficar agarrado nas mordomias do cargo.

  15. Lembrando que esse é o 3º Delegado que assume o caso. Essa é a Polícia Civil de “NÍVEL SUPERIOR” do Beto Richa.
    Lembram do caso “Morro do Boi”, em Matinhos?

  16. Aposto que se o envolvido tiver dinheiro vai ficar elas por elas, Ja pegaram 4 pobres como culpados e fizeram tudo e mais um pouco, estupros etc…
    Dúvido que achem o culpado.
    Vai ficar como o caso Rachel Genofre

  17. TEM KE TER JUSTIÇA ESSE PAI DA AMIGA DA TAYNA AINDA CONTINUA ACUSANDO OS COITADOS DOS RAPAZES DO PARQUE SERA KE ELE NÁO VE TELEVISÁO OS RAPAZES SÀO INOCENTES E TEM KE OS DIREITOS HUMANOS AJUDAR ELES PORQUE ELES SÃO POBRE E NÂO PODE DEIXAR ISSO ACABAR EM PIZZA!JUSTIÇA;NELES JAAAA!!

  18. Eu vou lembra-los 3 casos onde ficou patente q a nossa policia é despreparada.

    Caso Erlene, Guabirutuba..Anos 80…Pegaram um andarilho.
    Caso Raquel, este então, envergonha toda a sociedade!
    Caso Morro do Boi…sem comentários

    E agora vem o caso desta menina Tayná, o governador deveria mandar prender o delegado torturador e toda a equipe, pois eles usam métodos dos tempos dos porões da ditadura pra arrancarem confissões, a ciência fica de lado. “santa ignorância, Batman!!!”

    O “time” do Dr. Cid Vasques é muito ruimmm, contrate o Robinho pra pedalar, correr e nadar!!!!

  19. O Governador Beto Richa:”Disse ter dificuldade em acreditar que agressões em troca de confissão possam ocorrer nos dias de hoje…”

    Não foi o governador tucano, nem um parente rico dele que tiveram intestino perfurado(cabo de vassoura na bunda), tímpano rompido e mão com ossos expostos. E ao que tudo indica os suspeitos podem ser inocentes.

  20. A OAB-PR, também, precisa “encontrar” uma resposta para isto…O estudante gaúcho de Medicina, Luiz Carlos Brodbeck Reis, 26, foi uma delas e morreu com um tiro na cabeça, durante uma abordagem da Polícia Rodoviária Estadual. Ele conduzia um Fiat Uno, estava com a mãe e a namorada no carro, e passava pela BR-277, em Campo Largo, na madrugada de quinta-feira, quando foi atingido pelos tiros disparados pelos PMs, que confundiram o carro dele com o de assaltantes.
    Até o momento sem respostas…
    http://www.pron.com.br/editoria/policia/news/68976/?noticia…MATA…

Comente