Uncategorized

Pelo fim dos programas eleitorais

Do Lauro Jardim:

Na esteira dos propostas de apelo popular, Ronaldo Caiado vai apresentar até o final da semana que vem um projeto extinguindo os programas eleitorais transmitidos durante o período de campanha. Caiado quer substituir o tempo de TV dedicado às obras de marqueteiros por debates ente os candidatos.

A propósito, Caiado só se refere a João Santana como o primeiro-ministro de Dilma.

6 Comentários

  1. É válido e justo principalmente para a disputa no executivo, já para os cargos legislativos torna-se impossível.

  2. Para o executivo acho muito valido isso,pois a população precisa melhor conhecer seus candidatos e com isso abririamos essa porta.Fora marqueteiros

  3. A fortuna gasta para uma eleição é algo catastrófico e o povão
    assiste numa boa… É aquela história do sabe que gasta mas faz de
    conta que não é meu. Dinheiro e tempo jogado no lixo. Quanto pode-
    ria ser investido em saúde ?? Este país é uma demagogia pura onde
    todos nós fazemos parte deste circo imenso…e por enquanto só te-
    mos a arma para protestar.

  4. Tem mais é que proibir mesmo! – Temos que impor um limite drástico nessas gastanças desenfreadas em campanhas eleitorais, um dos principais motivos da roubalheira nos governos.
    A começar, suprimir TV e rádio grátis, trocando por horários destinados a atividades eleitorais. Depois estabelecer um limite de gastos: Tipo R$ 50mil reais, no máximo.
    Quer se eleger? Vá gastar sola de sapato, oh vagal! Vá bater de porta em porta!! – Vá perder essa barriga! – Você não está tão preocupado com o Brasil, e seu povo? Então prove, canalha!

Comente