Uncategorized

Dilma reza com evangélicas para
espantar a crise


Tat Nalon

A presidente Dilma Rousseff recebeu nesta segunda-feira (15) um grupo de 16 líderes evangélicas e, segundo presentes na reunião, orou junto com as religiosas pelo “momento delicado” pelo qual o país passa.

A audiência faz parte da estratégia do governo para dar uma resposta às manifestações que tomam conta das ruas em vários Estados.

Há pouco mais de 15 dias, pelo Twitter, o deputado Pastor Marco Feliciano mandou uma mensagem para o pastor Silas Malafaia sobre uma reunião da presidente com ativistas LGBT. “Somos ou não somos invisíveis?”, questionou. Ainda pela rede social Malafaia subiu o tom da reclamação e disse que Dilma tem recebido até “vadias”, mas esqueceu dos evangélicos.

22 Comentários

  1. A Sociedade Responde Responder

    Puro oportunismo. Só os recebeu porque houve chiadeira dos evangélicos. Resta saber se os que aí estão, representam a maioria dos evangélicos do país. E ainda: rezou para não chorar, né?

  2. O povo evangélico continua ingênuo; tolo! – Isso aí, é um lobo vestido de cordeiro. Um túmulo caiado por fora, e podre por dentro.
    Acautelai-vos contra os falsos profetas, homens (mulheres) de pouca fé!

  3. Recebeu, segundo o própio feliciano, mais um bando de vádias. Palavras do Feliciano.

  4. KKKK, AGORA O CIRCO ESTÁ COMPLETO… A DILMA DE COMUNISTA, ATEIA AGORA ATACA DE GOSPEL….

  5. rezou com evangélicos, então nada aconteceu, evangélico não reza. Por outro lado, essas evangélicas aí citadas não passam de oportunistas e lobos vestidos de ovelhas; que larguem mão de se chamarem de evangélicas. Quem é evangélico tem discernimento de espírito, não é Maria vai com as outras.

  6. Isso tudo me lembra de Joab, o ex-general de David que ao ver que tudo estava perdido, agarrou-se nas pontas do altar do templo, quando percebeu que Salomão assumira o reino (ver I Reis, Cap 2). Quando a água começa a bater na b…, aí aparece o “ai, ai meu Deus”! Essas 16 evangélicas não traduzem e nem representam o pensamento de 40 ou 50 milhões de evangélicos espalhados pelo país, nas diversas condições sociais, que sofrem juntamente com todo o povo. Com certeza, são “enchedoras de gravetos”, à fim de quererem marcar espaço e aparecerem. Por que a Dilma não foi voluntariamente, como uma cidadã ou fiel qualquer, procurar humildemente uma Igreja para orar? É o que normalmente fazem os que precisam e estão buscando o socorro de Deus!

  7. sergio silvestre Responder

    E o Pedro Rocha continua o mais inteligente,escreve do convés de um tlansatlantico bebendo pinã colada.

  8. O PT, desde 2002, só se elege e reelege com os votos de cabresto, dos evangélicos e dos beneficiários do BF!

Comente