Uncategorized

‘Cristo bota fé nos jovens’, diz Papa no Palácio Guanabara

Do Globo:

RIO — Depois de desembarcar na Base Aérea do Galeão e passear de papamóvel no Centro, o Papa Francisco participou de uma cerimônia com Dilma Rousseff no Palácio Guanabara, em Laranjeiras. A presidente disse que o Pontífice é sensível aos anseios dos brasileiros por justiça social.

— Sabemos que podemos encarar novos desafios e tornar nossa realidade cada vez melhor. Democracia, como sabe Vossa Santidade, gera desejo de mais democracia. Qualidade de vida desperta anseio por mais qualidade de vida — discursou ela.

— A juventude brasileira clama por mais direitos sociais, mais educação, melhor saúde, mobilidade urbana. Os jovens exigem respeito, ética e transparência. Querem que a política atenda aos seus anseios e não seja território das regalias. Os jovens querem viver plenamente. Estão cansados da violência que muitas vezes os tornam a principal vítima.

Falando em português, o líder religioso cumprimentou o governador Sérgio Cabral, “que amavelmente nos recebeu na sede do governo”, e falou do objetivo de sua viagem ao Brasil:

— Não tenho ouro, nem prata. Mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo. Venho em seu nome para alimentar a chama de amor fraterno que arde em cada coração.

O principal tema do pronunciamento do Papa foi a importância de se aproximar dos jovens.

— Vim para encontrar com os jovens que vieram de todos os cantos do mundo, atraídos pelos braços abertos do Cristo Redentor. Esses jovens falam línguas diferentes, mas encontram em Cristo as respostas para as mais altas e comuns aspirações. Cristo bota fé nos jovens e confia-lhes o futuro de sua própria causa. Também os jovens botam fé em Cristo: não temem arriscar a única vida que possuem, pois sabem que não serão desiludidos — disse, afirmando ainda que “energia alguma pode ser mais potente que aquela que se desprende do coração dos jovens”. — A juventude é a janela pela qual o futuro entra no mundo.

Francisco concluiu o discurso no seu primeiro compromisso oficial defendendo o diálogo.

— Peço a todos a delicadeza da atenção, e, se possível, a necessária empatia para esse diálogo de amigos. Nesta hora, os braços do Papa se alargam para abraçar a nação brasileira na sua complexa riqueza humana, cultural e religiosa — disse, citando várias regiões do Brasil, como Amazônia e Pantanal. — Dos vilarejos às metrópolis, ninguém se sente excluído do afeto do Papa.

2 Comentários

  1. O Papa Francisco é o muito carinhoso e o que mais nos deixa oti-
    mista é que esta Jornada Mundial da Juventude demonstra que o
    catolicismo está presente entre os jovens que na verdade é o futuro
    do mundo.

Comente