Uncategorized

Morre Djalma Santos

Morreu o ex-lateral direito Djalma Santos, ídolo do Atlético Paranaense, bicampeão mundial pela seleção brasileira e que também jogou pelo Palmeiras e Portuguesa. Aos 84 anos, em Uberaba (MG), nesta terça-feira.

O ex-jogador estava internado no hospital Doutor Helio Angotti desde o dia 1º de julho. O hospital divulgou que ele morreu às 19h30 em decorrência da pneumonia grave e da instabilidade hemodinâmica que provocaram uma parada cardiorrespiratória.

7 Comentários

  1. Morreu um Homem, morreu um ídolo, morreu uma grande lembrança da década de 70. Mas o mito permanece.

  2. Parreiras Rodrigues Responder

    Cícero Gomes de Oliveira, o Fabuloso, goleiro do Atlético, também morreu mês passado, em Londrina. Estava treinando goleiros para o Rolândia. Câncer. Filho de família pioneira de Santa Isabel do Ivai. Os país Acrísio Leite e Áurea, ele, de fiscal de fazenda, tornou-se dono do hotel Santa Isabel e foi vereador.

  3. ORLANDO PESSUTI Responder

    DJALMA SANTOS, COM CERTEZA, UM DOS MAIORES JOGADORES DE FUTEBOL QUE O MUNDO CONHECEU. UM EXEMPLO DE DISCIPLINA E DE PROFISSIONALISMO… Eu só sou torcedor do Atlético Paranaense por conta da admiração que sempre tive pelo seu futebol e por

  4. Pois é, Fábio. A camisa rubro-negra ficou majestosa junto ao corpo deste craque. Foi bater bola nos campos do Senhor. Que fique em paz.

  5. ORLANDO PESSUTI Responder

    DJALMA SANTOS, COM CERTEZA, UM DOS MAIORES JOGADORES DE FUTEBOL QUE O MUNDO CONHECEU. UM EXEMPLO DE DISCIPLINA E DE PROFISSIONALISMO… Eu só sou torcedor do Atlético Paranaense por conta da admiração que sempre tive pelo seu futebol e porque, quando ainda em Jardim Alegre morava, torcia para o Palmeiras, Quando cheguei em Curitiba para estudar em fevereiro de l971 fui ver um jogo no Durival de Brito entre Ferroviário e Atlético. Quando vi o Djalma Santos jogando pelo Atlético passei a torcer pelo Atlético e permaneço até hoje como torcedor. Estive com o Djalma Santos na festa que o ETA fez para ele no restaurante Madalosso. Depois em 2005, estive com o Djalma Santos, no hotel Rayon, por ocasião das comemorações dos 35 anos do Título de Campeão de 1.970. Me pediram para contar porque eu era atleticano. Contei. Então Ele, Djalma Santos, se levantou veio ao meu encontro e colocou em mim a FAIXA DE CAMPEÃO DE 1970, e disse: Cuidei dela nestes 35 anos, Agora voce terá a missão de cuidar por pelo menos mais 35 anos. Foi um momento de grande emoção para todos os presentes. Valeu Djalma Santos. O Brasil está feliz hoje pela presença do Papa Francisco, mas o Brasil está sim muito triste hoje pela morte de Djalma Santos e, também, pela morte do grande e exemplar sanfoneiro Dominguinhos.

  6. Caro Fábio, você divulgou hoje a morte do craque Djalma Santos, que teve passagens brilhantes pela Seleção Brasileira e, finalmente,pelo nosso “velho” Atlético.
    Recordo com emoção dos torneios de futebol em que participei, integrando a briosa equipe da Secretaria de Educação, no final da década de 80, que tinha como comandante (fora das 4 linhas ) o nosso bravo Prof. Véspero Mendes e dentro do campo, o inesquecível lateral Djalma, exemplo de profissional também atrás de uma escrivaninha ou um de balcão de atendimento.
    Bons tempos os daquelas Olimpíadas dos Servidores Públicos…

    Wilson Portes

  7. -Deixo registrado nesta coluna, meus pêsames aos familiares!!!
    -Djalma Santos foi exemplo e referência como profissional e também na vida privada. Pessoa de caráter ilibado!!!!
    -Jogador com excelente qualidade técnica e física, jogou muito tempo no meu querido Palestra Itália(leia-se Palmeiras), mais exatamente por nove anos e terminou sua carreira jogando no Atlético/Pr, mas aí foi uma pena, pois poderia ter ido para o Coxa e ter sido campeão por diversas vezes!!!
    -Obrigado Sr. Djalma Santos, valeu….que Deus o tenha!!!!

Comente