Uncategorized

CNJ proíbe uso de depósitos judiciais pelo governo

O CNJ – Conselho Nacional de Justiça proibiu em decisão liminar a transferência de depósitos judiciais ao governo do Paraná. A decisão é do conselheiro Silvio Luis Ferreira da Rocha, provocada por interpelação da OAB-PR. A decisão foi divulgada pelo CNJ antes do término da votação na Assembleia.

21 Comentários

  1. S I N F R O N I O Reply

    POIS É…. os nobres deputados estavam em suas bases atendendo aos seus distintos eleitores, e foram convidados a votar a toque de caixa essa solicitação do governador, pergunto: o que vão falar para seus eleitores?

  2. As “foquinhas adestradas” de Richa que entraram no jogo de convocação as pressas feita pelo presidente da Assembléia do Paraná ficaram 4 horas discutindo sem saber que estava saindo uma liminar no CNJ ?

    Esta sessão que passou na TV não serviu para nada ?

    Piada pronta !

  3. Amigos de Ponta Grossa Reply

    Beto entregou a cabeça de Plauto mas não recebeu as 30 moedas do Tribunal de Justiça.

    Ou alguém acha que o presidente do TJ não sabia que este repasse é ilegal e seria barrado pelo CNJ ?

  4. Camargo (opai e filho) ja lucrou, rossoni fez o que chefe mandou, richa ficou com mico na mão e plauto ta rindo a toa….rsrsrsrsr

  5. Alguém com juízo tinha que tomar uma atitude ou o povo paranaense vai acabar se endividando e num futuro próximo não vai ter dinheiro pra investir, vai ter que ficar pagando divida do capricho e incompetência de um Play Boy!!!

  6. Proteu Dela Rue Reply

    Rendo minhas homenagens ao Presidente Doutor Juliano Breda e ao patrocinador da demanda que obstou a iniciativa da pretensão governamental.

  7. sergio silvestre Reply

    Então,esse ano ja paguei toda sorte de taxas e impostos estaduais no começo do ano.Se o governo está apertado,alguma coisa não bate na gastança,ou alguem dentro do governo é incompetente para gerir as finanças.
    Os politicos do Brasil,sempre se espelharam no jeitinho dos emprestimos,e nas manobras,para depois se manterem no poder e com isso o povo vive nesta pindaiba que sempre viveu.
    Se as administrações fossem administradas por pessoas competentes,se os comissionados não fossem parentes e amigos departido,e se os partidos não precisassem de caixasaltos de campanha,sobraria muito dinheiro.
    Os governos com suas ambições nababescas,seus luas com volupia de atacar os cofres,e as tarifas de tudo que rodeia os governos superfaturadas.
    Eu não acredito que um estado,que tem uma Copel,eSanepar,rendosas,tem suas rodovias entregues a consessionarias que faturam 90% do que arrecadam,está nesta situação.
    Sr beto tem que demitir o secretário de finanças do estado.
    Acoisa esta feia com tantas sangrias.
    Daqui a pouco nos cidadãos produtivos vamos trabalhar só para sustentar as gordas aposentadorias,os altos salarios da corte eas ambições nababescas dos detentores do poder.
    A gente morre de velho e com o passar do tempo vai caindo a ficha ,perdendo o encanto e dando adeus as ilusões.Politicos e mandatariosem geral são todos iguais.

  8. Acabou o plano B para o choque de gestão. E agora? Demite cabos elei…quer dizer, demite comissionados inúteis? Ou o Rossoni com outro chequinho de 10 milhões resolve?

  9. Mané do sudoeste Reply

    Corretíssimo o CNJ. Eita, deputadinhos que temos hein, como em Brasília,trocando apoio na Assembléia,por obrinhas nos municípios.É óbvio que era inconstitucional. Usar dinheiro de precatórios que é dos outros,para o Estado, um BISURDO aliás.

  10. Coelho Ricchete Reply

    Ainda bem que Montesquieu ressuscitou e deu umas boas cenouradas nazorêia do CNJ, senão essa lambança ia ser aprovada.

  11. Doutor Prolegômeno Reply

    O governo estadual deve aos particulares bilhões de reais em dívidas precatoriais e não paga nada, salvo as dívidas trabalhistas, porque a Justiça do Trabalho não brinca em serviço e manda pagar de qualquer jeito, sob pena sequestro de verba. Agora, o governo quer pegar emprestado dinheiro que é dos particulares, pagando juros ao poder judiciário que é mero depositário do dinheiro, para botar em dia as contas do próprio governo. Isso é uma piada de fazer rir o Brasil do Oiapoque ao Chuí e são estas coisas que tornam o Paraná alvo de gozações no resto do país. O tal projeto de lei carioca que autoriza o uso dos depósitos judiciais pelo governo é, justamente, para o governo pagar os precatórios, ou seja, usar o dinheiro dos particulares para pagar os particulares, o que é menos absurdo do que usar o dinheiro dos particulares para pagar salários de barnabés. Ou alguém acredita que este dinheiro vai para a saúde, educação, etc e tal???

  12. Anderson Corrêa da Silva Reply

    O Beto Richa querendo usar os depósitos judiciais (que é dinheiro privado!) age da mesma forma que o Collor, que roubou a caderneta de poupança do povo brasileiro.

  13. Pelo que me consta o dinheiro em poder do Judiciario so pode ser usado para pagar Dividas Publicas e Precatorios…O resto é balela..

  14. O compadrio escrachado dos poderes públicos reincidindo em lançar mão nesses depósitos é manifesto patente de velhas práticas sob novos figurinos …

    É isso que se chama ‘XOQUE DE JESTÃO” ???

  15. Serenata pré-eleitoral Reply

    Breda presidente da OAB e filho do ex-secretário no governo Alvaro Dias Acir Breda no CNJ e PB e Gleisi no STN, jogam contra o Paraná por política. Breda defende o interesse dos Bancos onde o dinheiro dos depósitos judiciais está rendendo e Gleisi e PB querem inviabilizar o governo Richa.

  16. SOLANGE LOPES Reply

    O CNJ defecou na cabeça de 35 Deputados Estaduais de nossa valorosa Assembleia Legislativa.

  17. E agora como vão pagar o 13º salário dos milhares de comissionados?

  18. Que vergonha da nossa assembléia.Quere apropriar-se do dinheiro de terceiros no meu tempo de piá era roubo.Pòrém, nosso estado é governado por piá pançudo de prédio.

  19. Bin Laden das Araucárias Reply

    Realmente seria um absurdo se a OAB, deixasse passar essa lei, ainda mais que o Estado do Paraná não teria dinheiro para pagar o suposto empréstimos, pois o estado está inadimplente e insolvente.
    Outra coisa, que eu não entendo como o Estado rico como Paraná, que
    arrecada bastante .. não consegue pagar as contas, isso pra mim chama
    má gestão, e outra coisa porque não corta os comissionados, senão todos
    , pelo menos uns 25%, igual ao decreto que ele pediu para reduzir os custeios em 25%.
    Esse governo do Beto Richa uns são mais iguais que outros, dentro do próprio governo, tem diferenciação.
    Este Betinho é muito fraco mesmo, não ganha meu voto nem prá síndico do prédio, o qual eu moro.

Comente