Uncategorized

Leilão do trem-bala é adiado em um ano

Do iG São Paulo:

Conforme o iG adiantou nesta manhã (12), o ministro dos Transportes, César Borges, anunciou o adiamento do leilão de concessão do trem-bala que ligará as cidades de São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro. O anúnciou de que o processo foi postergado em pelo menos um ano foi feito durante entrevista coletiva ao lado do diretor-presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo.

Segundo Borges, os participantes da licitação pediram mais tempo para formar os consórcios. “Sentimos que o certame caminhava para apenas um participante. E os outros prováveis participantes, concorrentes, solicitavam o adiamento do processo” disse.

Em entrevista à Agência Brasil na última sexta-feira (09), Borges havia afirmado que ainda não havia uma decisão do governo sobre a possível mudança de data do leilão do trem de alta velocidade (TAV). O dia de entrega das propostas das empresas interessadas em participar da licitação seria na próxima sexta-feira (16).

Empresas de pelo menos sete países haviam demonstrado interesse em fornecer tecnologia e ser operadoras do trem-bala, entre elas Japão, Alemanha, França e Coreia do Sul.

O leilão do trem-bala já foi adiado por várias vezes pelo governo. Chegou a acontecer em julho de 2011, apesar de não ter recebido propostas. O governo, então, dividiu a licitação em duas partes: uma que definitia a tecnologia e o operador do projeto, e outra para contratar a infraestrutura

7 Comentários

  1. só que vive na ponte Rio – São Paulo pra entender como esse projeto é urgente… a rodovia já está saturada e os aeroportos cobrando altíssimas tarifas. Imaginem daqui 5 anos então?!

  2. Entendo a prioridade do trem bala. É que só existe vida em São Paulo e Rio. O resto é Brasil da segunda divisão, em que a mobilidade urbana já está resolvida. Pelo menos parece. Mas no fundo esse projeto é só para propaganda. Vai aparecer no programa eleitoral desse ano com todos os efeitos especiais a que tem direito. Tipo transposição do São Francisco, auto-suficiência em Petróleo, ferrovia norte-sul, seis mil creches, etc… E principalmente um recado para as empreiteiras. Ajudem na campanha que vai ter para todo mundo. Até para engenheiros civis cubanos.

  3. Jurandir Rocha Ribeiro Responder

    Acho que nossos governantes deveriam dar um pequeno passeio no primeiro mundo.

    Assim, teriam a possibilidade de conhecer de perto o que é uma tecnologia necessária e de pequeno custo, sem trânsito, etc.

    Em seguida, deveriam voltar ao Brasil e andar de ônibus de linha, pegar na rodoviária, no ponto de ônibus, e outros tipos de transportes caóticos aqui existentes.

    Quem sabe, agilizariam esta concorrência.

    Dilma perdeu mais uma chance de se destacar e subir na pesquisa, pois, deveria enfrentar a situação, cobrar dos Países interessados em participar, e ela mesma fiscalizar o uso do dinheiro a ser empregado.

    Pare de viajar pra lá e pra cá Dilma, cuida do seu território.

    nem o papa viaja tanto assim, e olhe que é o maior representante do mundo.

    Infelizmente, não vai ganhar a eleição, pois, o Brasil precisa urgente de Trens, tem que ser investido maciçamente nas ferrovias.

    Mas, como neste Pais nada é sério, assim dizia charles (França), todos querem a participação em dinheiro.

    Dilma, toma frente desta situação, faça valer a pena sua reeleição.
    manda fazer trens de todo lado deste imenso Brasil.

    Aprova logo o trem bala.

  4. A taxa de sucesso em muitas negociações, verde oliva, é de 8%.
    Mas vale pechinchar, considerando o tamanho do roubo, digo, empreendimento.

Comente