Uncategorized

Preso se passa por visitante e foge de penitenciária de Foz

Do G1 PR, em Foz do Iguaçu:

Um detento se passou por visitante e fugiu da Penitenciária Estadual de Foz do Iguaçu 2 (PEF 2), no oeste do Paraná, pela porta da frente. O caso foi registrado no domingo (18) por volta das 12h30, logo depois da saída dos visitantes. Segundo o diretor da unidade, Mozart David Zimmermann, o preso disse aos agentes penitenciários que havia deixado os documentos na portaria. A história foi contada para dois servidores sem que nenhum a conferisse com os porteiros. O detento já havia usado a mesma estratégia para fugir da Cadeia Pública de Foz do Iguaçu em 2011.

Os agentes penitenciários só desconfiaram da fuga quando um dos veículos que aguardava em frente à unidade saiu em alta velocidade. Depois de feita a contagem dos presos, confirmou-se que um havia fugido. Policiais militares, civis, rodoviários e federais foram acionados para iniciar as buscas no começo da tarde. Até as 9h desta segunda-feira (19), o fugitivo não havia sido capturado. O detento estava cumprindo pena por furto desde maio de 2012 e a concluiria em 2015.

Ainda de acordo com o diretor, houve falha no controle das visitas e a Corregedoria do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR) abrirá um processo administrativo para apurar se houve facilitação ou negligência dos agentes penitenciários. “Se o procedimento de fiscalização estabelecido tivesse sido feito, com a conferência da credencial de visita e da história que o detento contou, ele não teria fugido tranquilamente como fugiu”, apontou.

Guaritas
A última fuga da PEF2 foi registrada no dia 31 de julho deste ano, quando cinco detentos conseguiram escapar por uma guarita vazia. À tarde, dois foram encontrados em uma casa no bairro Morumbi após uma denúncia anônima. Dois dias depois, o diretor do Depen-PR, Maurício Kuehne, esteve na unidade para vistoriar e exigir da Polícia Militar a reativação das três guaritas. “As negociações ainda estão em andamento, mas elas estão sendo ocupadas gradativamente”, comentou Zimmermann.

Atualmente, a PEF 2 está com a capacidade máxima de 925 detentos.

1 Comentário

  1. justino bonifacio martins Responder

    Fábio, que conversa mole desse diretor, o tal Zimmermann. Ele e demais agentes carcerários deriam ser afastados do cargo e submetidos aum inquerito pelo que aconteceu. Até prova em contrário,estão envolvidos na fuga. Tá na hora de passar essa policia a limpo!

Comente