Uncategorized

Sudeste puxa melhora
de avaliação de Dilma

José Roberto de Toledo | Agência Estado

O governo da presidente Dilma Rousseff (PT) recuperou parte da aprovação perdida após as manifestações populares de junho. Pesquisa Ibope em parceria com o jornal O Estado de São Paulo concluída na segunda-feira, 19, mostra que a taxa de ótimo/bom do governo cresceu de 31% para 38% desde 12 de julho. Ao mesmo tempo, as opiniões de que o governo é ruim ou péssimo caíram de 31% para 24%.

A avaliação de que o governo é “regular” permaneceu em 37%. Apenas 1% não soube ou não quis responder. A recuperação ocorreu principalmente no Sul e no Sudeste, onde as taxas de aprovação cresceram 12 e 11 pontos porcentuais, respectivamente.

Para a CEO do Ibope Inteligência, Marcia Cavallari, a recuperação de parte da popularidade de Dilma está relacionada ao refluxo das manifestações de rua, principalmente no Sudeste. “Os protestos diminuíram de tamanho e de alvo. A presidente não está mais no foco das manifestações”, afirma Marcia.
Ajudou também a melhoria de alguns indicadores econômicos, como a redução da inflação e do desemprego, e o aumento da confiança do consumidor. Hoje, a Fundação Getúlio Vargas mostrou que seu índice de confiança cresceu 4,4% em agosto. “São todos indicadores concretos, que fazem diferença no dia-a-dia do eleitor”, afirma a CEO do Ibope Inteligência.
A pesquisa Ibope mostra que a recuperação da popularidade de Dilma é lenta. Sinais de que sua imagem estava melhorando haviam sido detectados pelo Datafolha duas semanas atrás. Em comparação àquela pesquisa, a aprovação governo foi de 36% para 38% agora. Ainda está longe de estava, porém. Em março, a presidente chegou a 65% de ótimo/bom no Datafolha e 63% no Ibope.
A pesquisa Ibope-Estado foi feita entre os dias 15 e 19 de agosto. Foram 2.002 entrevistas face a face, feitas na residência dos entrevistados. A pesquisa tem abrangência nacional: foi feita em 143 municípios de todas as regiões do Brasil. Sua margem de erro máxima é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos, num intervalo de confiança de 95%.

7 Comentários

  1. NA VERDADE, NÃO TEM PRA NINGUÉM EM 2014. DILMA SERÁ REELEITA MESMO COM UMA MÍNIMA VANTAGEM DE SEUS ADVERSÁRIOS. ORA! O PSDB, A MARINA, O CAMPOS, ENFIM, NÃO HÁ NOMES E PARTIDOS À ALTURA PARA ENFRENTAR O ATUAL GOVERNO. É A PURA VERDADE! FERNANDO HENRIQUE, QUASE MIJANDO NO PÉ? CAMPOS QUERENDO FAZER UM NOME EM NÍVEL NACIONAL? NEVES, A SOMBRA DO SERRA? MARINA, NA SOBRA DA PRÓPRIA MULHER (DILMA) ?
    ENFIM, 2014 NÃO DÁ PARA OS OPOSITORES!

  2. É só o começo. Não há dúvida. Ou pela competência dela ou incompetência da oposição, será inevitavelmente reeleita.

  3. Marina? Vai ter que explicar muitas concessões que deu a grandes grupos internacionais na area ambiental. Sempre manipulada pelo seu querido capo.

  4. Parece que o vale cesta cresceu no sudeste, a fome falou mais alto. Principalmente quando os lacaios petista dessa região dizem a essa massa de miseráveis que a cesta miséria só existe enquanto o PT estiver no poder.

  5. Parreiras Rodrigues Responder

    Pela incompetência da Oposição. Rala, frágil, tímida, fragmentada e burra. Resume-se à atuação do sen. Álvaro Dias e a alguns tirinhos de traque acendidos por Aécio. Eduardo Campos – tá na cara, um oportunista com um pé lá e outro cá.
    E pela comodidade dum povo que diante da mãe estrebuchando-se numa maca de corredor de hospital, da janela fica vendo, com ar de tarado, o cartaz anunciando carro em 72 vezes
    Fim de baile, ensaquemos a viola e deixemos um abraço pro gaiteiro.

  6. O “Fantasticamente Corrupto” de hoje nos mostrará múltiplas denúncias, mas numa amnésia colossal não falará sobre a incrível corrupção do PSDB. Imaginem caros leitores, uma denúncia do quilate do assalto ao ‘Metrô Paulista’ se fosse perpetrado pelo PT ou pelo sobrinho neto do tataravô do tio, por parte de pai, do ex-presidente Lula.

Comente