Uncategorized

Ministro vai aos EUA para ouvir explicações sobre espionagem

Da Folha de S.Paulo:

O ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, embarcou para os EUA nesta segunda-feira para ouvir explicações do governo americano sobre a espionagem americana no Brasil.

Ele se reunirá na quarta-feira com Susan Rice, assessora-chefe de segurança nacional do presidente Barack Obama.

O encontro foi acertado entre os presidentes Dilma Rousseff e Barack Obama durante a reunião do G20 em São Petersburgo, na semana passada.

A reunião com Rice levou o chanceler a abandonar mais cedo a primeira reunião do Conselho Geral da OMC (Organização Mundial do Comércio) sob a direção do brasileiro Roberto Azevêdo.

Figueiredo deixou Genebra rumo a Nova York, onde resolverá problemas particulares, e estará em Washington na quarta-feira.

De acordo com dados divulgados pela TV Globo, com base em informações vazadas por Edward Snowden, os EUA monitoraram comunicações de Dilma, de ministros e de empresas brasileiras.

O escândalo levou a presidente a ameaçar o cancelamento de sua viagem oficial aos EUA, em outubro. Na semana passada, ela disse que a visita dependerá das explicações do governo americano.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, já ouviu justificativas do vice-presidente americano, Joe Biden. Segundo Dilma, as explicações não foram satisfatórias para o governo brasileiro.

5 Comentários

  1. Vou vender minhas acoes da Petrobras …nao sabia que com tantos engenheiros o sistema informatizado da Petrobras fosse tao vulneravel ….

  2. É inacreditável a reação do PT as denúncias de espionagem do Governo Americano… gostaria de ver esta mesma indignação quando o governo do PT espionou cidadãos brasileiros, como por exemplo o caseiro Francenildo… Isto só reforça o dito popular “faça o que eu falo mas não faça o que eu faço”, ou, “pimenta no olho do outro é refresco”…
    E vamos convivendo com o descalabro PeTista.

  3. antonio carlos Responder

    Depois do encontro com a Susan Rice o ministro volta bem calminho para casa. E conta bem baixinho para a companheira o que o Obama sabe não só dela, mas de um monte de figurões da nossa República. Será que depois de ouvir o que o ministro ouviu lá nos States a brabeza da companheira presidanta continua? Olha que eu conto, o Obama pode dizer. E garanto que desta vez a Poderosa não vai noticiar com tanto estardalhaço.

  4. Ficaram de conversinha mole com Hugo Chaves, Evos Morales e Fidel, e com os Ditadores da Síria e do Egito, causou estranheza para os homens da democracia mundial.

Comente